04 Dez 2016 | domtotal.com

O machismo não existe


Por Nany Mata

O bom de assistir a reality shows é que a gente relaxa, curte um programa que é só entretenimento e nem repara no reflexo social que cada episódio tem não é mesmo?

Comecei com ironia no #modeON, do título ao lide deste texto, porque ela ajuda a deixar as coisas mais leves.Ou pelo menos a gente finge que o faz. Uma ou duas terças-feiras atrás, Dayse Paparoto ria, quase gargalhava ao contar que um ex-patrão chegava a dar tapas na cara dela para pressioná-la a “fazer direito”. Quando Dayse relatava o que passou aqui fora, fiquei na dúvida se era ironia.

A história continuou lá dentro. Já fizeram coletâneas dos melhores (piores) momentos de machismo no programa - e olha que ela, infelizmente, não foi a única a sofrer com isso no reality. E até a única jurada mulher do programa se manifestou. “O verdadeiro problema é um blah machista meio tonto na tv ou esse cruel enraizado e aceito que mata em silencio ali onde ninguém olha?”, tuitou a chef Paola Carosella. Só que nessa, ela errou o tempero.

Acontece que Dayses, Paolas, Marias, Joanas, Paulas, Lucianas, mas frequentemente do que deveriam, são tomadas pelo machismo nosso de cada dia. Machismo que acha normais atitudes opressoras. Que enxerga “blahs machistas” na TV ou na esquina, porque habituou-se a tal.

Esta primeira edição brasileira do Master Chef Profissionais, a exemplo do que havia ocorrido no Master Chef Junior, com Valentina, entre um prato e outro, mostra as mazelas de um mundo que mesmo diante das câmeras não se envergonha em ser machista. E esse blah tem que ser discutido aqui fora, sempre.

Nany Mata
Jornalista, especialista em Gestão Estratégica em Comunicação, ambos pela PUC Minas. Trabalhou e é voluntária da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), entidade sem fins lucrativos que visa a humanização no cumprimento da pena e a ressocialização de indivíduos que cometeram delitos. Como funcionária da entidade, tornou-se também voluntária e entusiasta dos Direitos Humanos. Atualmente é assessora de imprensa, tem ainda experiência como community manager, social media e reportagem.
Comentários
+ Artigos
Mais Lidas
Indicadores Econômicos
Instituições Conveniadas