12 Dez 2016 | domtotal.com

É o Inter!


Em 1975, a tradicional revista PLACAR anunciou o primeiro Campeonato Brasileiro do Colorado com a manchete 'É o Inter'. Em 2016, a mesma chamada poderia ser usada no inédito rebaixamento.
Em 1975, a tradicional revista PLACAR anunciou o primeiro Campeonato Brasileiro do Colorado com a manchete 'É o Inter'. Em 2016, a mesma chamada poderia ser usada no inédito rebaixamento.

Por Juliano Paiva

Mãos na cabeça, lágrimas nos olhos. Era a constatação do óbvio dos colorados ao ver o gol do Fluminense aos 28 minutos do segundo tempo. Nem precisava ter mais jogo. Era protocolar. O time estava entregue. É o Inter! O quarto rebaixado do Campeonato Brasileiro 2016. Não tem mais jeito! O Colorado caiu para a Série B pela primeira vez em sua história. 

Tristeza do lado vermelho do Rio Grande do Sul. Tristeza por ver o tão amado clube no pior momento de sua gloriosa história de 107 anos, sem reação, bem diferente daquele Inter que encantou o país em outras oportunidades, aliando técnica e raça, como gosta o colorado.    

Se a tristeza é profunda, a vergonha é vermelho vivo. Vergonha da diretoria comandada pelo presidente Vitório Piffero que expôs o Internacional ao ridículo. 

'Temos nossa tragédia particular', disse Fernando Carvalho que via o Inter prejudicado com o adiamento da rodada por causa da tragédia com a Chapecoense. Ele até se desculpou devido à repercussão negativa, mas a bobagem já estava dita, gravada. 
 
Tão constrangedor quanto foi o pronunciamento do elenco, na voz do meia Alex, pedindo o cancelamento da última rodada em respeito à Chape. Como era um pronunciamento não houve perguntas da imprensa as quais foram feitas na coletiva do presidente Vitório Piffero. Ele disse apoiar a “iniciativa” dos jogadores porque "não existia clima” para a disputa da 38ª rodada do Brasileiro. Piffero, contudo, deu brecha para a virada de mesa, pois fez questão de frisar que o “Campeonato Brasileiro estaria incompleto” sem os últimos jogos. 

Virada de mesa? Pois é, mais um motivo de vergonha para os colorados. A diretoria do clube ainda tentou rebaixar o Vitória com o caso Victor Ramos. O STJD arquivou o processo. Segundo a CBF, a situação é ainda mais grave. A entidade máxima do futebol brasileiro denunciou o Inter ao Ministério Público por falsificação de documento.  Se confirmada a “treta”, a mancha não será pelo rebaixamento – diferente do que disse Piffero, time grande cai sim –, mas pela má fé. 

Por tudo isso e mais um pouco até quem não gosta de futebol torceu contra o Inter neste domingo diante do Fluminense. Se em Tóquio, há 10 anos, o Colorado orgulhou a maior parte do país conquistando o mundo, em Edson Passos eram “todos contra o Inter” tamanha a antipatia que a diretoria teve a proeza de causar. 

Isso é muito pior do que cair. Pior do que ser rebaixado pelo futebol que não jogou.  

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas