02 Jan 2017 | domtotal.com

2017 será um ano novo para os times mineiros?


Por Juliano Paiva

O ano virou. Chegou 17. Finalmente! E com ele a expectativa de dias melhores. Em tudo! Na política, economia, relacionamentos e, claro, no futebol. Em Minas, por exemplo, há muito que melhorar. Atlético, Cruzeiro e América ficaram aquém no ano passado.

O Galo foi mais longe, mas poderia ter “voado”. O planejamento mal feito, não reforçando a defesa adequadamente, comprometeu o ano. Assim como a demissão de Levir Culpi e a opção equivocada por Diego Aguirre.

Para ter um ano realmente novo, o Atlético precisa ganhar o Campeonato Brasileiro. O longínquo 71 deixou saudades, título icônico, marcou época. Mas é preciso levantar novamente a cobiçada taça. Para tanto, os erros do ano passado não podem se repetir.

Confiar em Roger é preciso. Dar tempo para ele montar um time. Time que só surgirá se o elenco for realmente bom. Não precisa ser o melhor, apenas bom, e não capenga como o da última temporada.

Já o Cruzeiro passou 2016 como mero coadjuvante. Sequer disputou a final do Campeonato Mineiro. De novo! E, pior, chegou a ser lanterna no Brasileiro e mais uma vez brigou para não cair. Não caiu. Mas fez feio, muito feio. Por isso é necessário retomar o caminho das vitórias, passando confiança ao torcedor.

Confiança que só Mano Menezes já tem de todos. E, é certo, o técnico tem gana por voltar a ser campeão. A bola então está com o presidente Gilvan, principal responsável pelos fracassos recentes. Com um elenco encorpado, a Raposa pode ser sim vitoriosa novamente.

E o América? O que dizer do Coelho? Em 17 tem que subir para a Série A. Deve ser sua principal meta. Isso é óbvio! Mas o que fazer para se manter na elite por anos, décadas? Não errar como no ano passado. Não deixar um título mineiro, ganho em cima dos reservas de Aguirre, subir à cabeça.

A diretoria do América precisa, urgentemente, assumir os erros. Dizer em alto e bom som “nós erramos!” é o primeiro passo. Sem desculpas! Um time campeão mineiro não necessariamente é sucesso de pontos e público num Brasileirão. Nem é preciso entrar em detalhes. Basta ver a tabela do Nacional 2016.  

Ah, por fim, que o América use o seu lindo uniforme, em listras pretas e verdes,  neste 17 que começa. Disputar a elite com aquele uniforme do ano passado e seus detalhes em laranja foi decepcionante. Ele deveria ter sido usado como uniforme dois ou três. O Coelho tem uma das camisas mais bonitas do país. Por aí se vê como 16 foi um ano de equívocos no Lanna Drumond.

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
Comentários
+ Artigos
Mais Lidas
Indicadores Econômicos
Instituições Conveniadas