15 Fev 2017 | domtotal.com

Tatuagem - a arte de se manifestar

A trama se passa no ano de 1978, no marginalizado Cabaré Chão de Estrelas.

Tatuagem é uma obra belíssima da abastada rede de filmes pernambucanos.
Tatuagem é uma obra belíssima da abastada rede de filmes pernambucanos.

Por Charles Mascarenhas

A arte, seja a música, a pintura, o teatro, querem transmitir uma mensagem em suas performances, que muitas vezes assumem o papel de fazer críticas as insatisfações sociais, difundir ideias e mobilizar pessoas.

Quando se pensa na ditadura militar no Brasil, o recorte que se traz na mente e nos filmes, são das torturas, repressões policiais e as vidas clandestinas. Obviamente porque foi um período marcado por um governo tirano.

Muito se acompanha nos filmes os movimentos organizados para enfrentar o regime militar. Porém, estes se resumem principalmente às lutas armadas.

Tatuagem (2013), filme do diretor Hilton Lacerda traz uma outra forma de manifestação usada contra os militares. As performances e a arte são as armas usadas por uma trupe de teatro do Recife.

A trama se passa no ano de 1978, no marginalizado Cabaré Chão de Estrelas, comandado por Clécio (Irandhir Santos). Somente lá, a liberdade do corpo é exaltada e os temas tabus são abordados, porém com deboche.

O Chão de Estrelas parece um esconderijo, os frequentadores compartilham os mesmos ideias dos artistas que se exibem no palco. Obviamente porque esse é o único lugar em que a censura não reina e é uma forma de ver que “os seus” vivem e resistem.
Nesse cenário de resistência há espaço para um romance, que nasce entre o soldado Arlindo, apelidado de Fininha (Jesuíta Barbosa), que deixa de lado a figura de executor de ordens, para se permitir ao amor de Clécio, líder da trupe teatral.

Hilton Lacerda é roteirista dos filmes: Amarelo Manga (2002); A Festa da Menina Morta (2008); A febre do Rato (2011), Big Jato (2014), entre outros.

Tatuagem é sua estréia como diretor e ganhou importantes prêmios no Brasil, como o Kikito de Melhor Filme, no Festival de Gamado e o Prêmio de Melhor Longa Latino-Americano no Festival de Cinema do Rio. 

Tatuagem é uma obra belíssima da abastada rede de filmes pernambucanos e encontra-se em exibição no Sesc Palladium até o dia 24 de fevereiro.

Confira o trailer!

Charles Mascarenhas
Charles Mascarenhas é estudante de Comunicação Social em Cinema pela Puc-Minas, onde tem se dedicado à pesquisa sobre cinema.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas