16 Mar 2017 | domtotal.com

Copa de 2014 não acabou


Acho que da Copa de 2014 o brasileiro ficou com o pior
Acho que da Copa de 2014 o brasileiro ficou com o pior (Reprodução)

Por Rômulo Ávila

Quando criança sempre contava o tempo com base nas copas do mundo de futebol. Mal começava o torneio e já me pegava fazendo as contas para saber quantos anos teria no mundial seguinte. Na verdade, essa matemática toda fazia parte do meu sonho de ser jogador de futebol. No fundo, no fundo queria saber se teria idade suficiente para disputar a próxima copa. Quem nunca?

Lembrei do passado sonhador e gostoso da minha vida depois que um amigo me fez a seguinte pergunta:  “Já parou pensar que ano que vem já tem Copa do Mundo de novo”? E realmente não tinha me dado conta. Como dizia minha avó Geni, ‘o tempo está voando’.

Parece que a Copa do Mundo do Brasil foi ontem.E  juro que tal percepção não tem ligação nenhuma com o 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil, no maior vexame da história das copas.

Com pouco mais de um ano para a bola rolar na Rússia, a Copa do Mundo do Brasil ainda vive em mim.  E motivos para isso não faltam e não têm relação com meu sonho de criança: estádios que consumiram bilhões de reais e atualmente são elefantes brancos, obras iniciadas e não concluídas, rede de hotéis ampliada sem necessidade e até o devastador zika vírus (uma das hipóteses é que o vírus pode ter sido introduzido no país durante a Copa das Confederações de 2013).

E o futebol? Apenas cinco dos 23 jogadores convocados pelo técnico Felipão em 2014 devem disputar a Copa da Rússia (quando o Brasil será comandado por Tite). São eles: Daniel Alves, Marcelo, Paulinho, Willian e Neymar.

Algumas curiosidades confirmam que a Copa 2014 está viva na minha lembrança mais pela farra com dinheiro público do que propriamente pelo futebol: titular no vexame contra a Alemanha, o atacante Bernard nunca mais vestiu a amarelinha; Fred, atualmente no Atlético, passou o mundial em branco e ganhou, merecidamente, o apelido de ‘cone’; Henrique foi um dos zagueiros convocados; o centroavante Jô também disputou seu primeiro mundial.... Melhor não lembrar mesmo, né?

Acho que da Copa de 2014 o brasileiro ficou com o pior. Deve ser por isso que eu e muitos colegas temos a sensação que o mundial foi ontem. Que venha a Copa de 2018 na Rússia, bem longe do Brasil.

Rômulo Ávila
É jornalista formado pela Newton Paiva. Foi repórter esportivo durante dois anos do extinto Diário da Tarde (tradicional periódico de BH fechado pelos Associados Minas em julho de 2007). Atualmente é repórter do Portal DomTotal. Antes de cursar comunicação, foi jogador de futebol profissional. Começou no Villa Nova-MG e passou pelo futebol paulista e nordestino.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas