16 Jun 2017 | domtotal.com

A história vai mostrar? Já mostrou!

Não é porque desejo que Temer seja destituído e preso que aceitaria que o tribunal eleitoral incriminasse a chapa para a qual fiz campanha em 2014.

Chapa Dilma-Temer que foi processada, segundo Aécio, apenas para “encher o saco”.
Chapa Dilma-Temer que foi processada, segundo Aécio, apenas para “encher o saco”. (Nelson Jr./Ascom/TSE)

Por Marcel Farah

Temos um presidente colocado no seu cargo por um desrespeito às regras do jogo.

Sem crime não poderia haver impedimento. Esta era a regra.

Crime não houve e a prova mais cabal é que nada foi feito quanto aos 17 governadores que também fizeram os mesmos atos conhecidos como pedaladas.

Ao mudar as regras no meio do jogo o Congresso nacional impôs-se à nação.

Impróprio dos representantes tomarem para si o poder dos representados como se estes fossem, e com isso desrespeitando mais de 54 milhões de votos válidos.

O Congresso sim deveria ser impedido.

Votos válidos como, acertadamente, decidiu o TSE.

Não é porque desejo que Temer seja destituído e preso que aceitaria que o tribunal eleitoral incriminasse a chapa para a qual fiz campanha em 2014. Chapa esta que foi processada, segundo Aécio, apenas para “encher o saco”.

A vitória foi limpa. Dilma foi escolhida presidenta pelo povo, de forma honesta.

Quem tramou o golpe o fez para salvar o próprio pescoço. Cunha agiu sob efeito imediato de sua condenação no Conselho de Ética na Câmara. Aécio “todo mundo sabe o esquema dele” como disse o profeta Jucá. Temer se segura em seu próprio rabo preso.

Enquanto estes estão ou presos ou tentando escapulir da prisão Dilma viaja o mundo denunciando o golpe e defendendo a democracia.

Tudo isso mostra, antes que se torne história, quem esteve certo nesta história.

Agora é hora de definirmos quem estará com a certeza daqui pra frente.

Mais uma vez: foi golpe!

Marcel Farah
Educador Popular
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas