26 Jul 2017 | domtotal.com

O mínimo para viver

Mais uma grande aposta da Netflix.

O filme trata da anorexia com certa propriedade não caindo em estereótipos ou romantização.
O filme trata da anorexia com certa propriedade não caindo em estereótipos ou romantização. (Divulgação)

Por Charles Mascarenhas

Tratar de temas que são tabus na sociedade tem sido uma das grandes apostas de produção de filmes e séries da Netflix. Exemplo são as séries Dear White People, que trata do racismo institucionalizado nas universidades americanas; e a polêmica 13 Reasons Why, que trouxe à tona questões sobre machismo, estupro e bullying e coloca o suicídio como fuga para estes problemas.

Seguindo essa vertente de problematizar causas sociais, o serviço de streaming fez recentemente seu mais novo lançamento: O Mínimo Para Viver, filme que aborda o tema da anorexia.

Roteirizado e dirigido por Marti Noxon, O Mínimo Para Viver traz a história de Ellen (Lily Collins), uma jovem de 20 anos, que é atormentada para corresponder às expectativas sociais e isso afeta diretamente a saúde dela.  Ela sofre de distúrbios alimentares, pois tem medo de engordar(?) . No filme, Ellen foi diagnosticada com anorexia e não aceita se internada em uma clínica de recuperação, como prefere sua família.

O filme trata com certa propriedade desse tema tão delicado, como a anorexia, e não cai em estereótipos ou na romantização do mesmo. Neste sentido, o longa tem sua importância social, pois esta doença afeta muito jovens, principalmente as mulheres, que estão em busca de padrões que ditam o que é corpo perfeito, ou seja, a magreza.

A diretora e roteirista, Marti Noxon abordou o tema com sensibilidade porque sofreu de distúrbios alimentares na juventude e conhece como é doloroso o processo de definhamento auto-induzido.

Contudo, apesar de ter vivido tão próxima ao tema que abordou, Noxon o trata de forma mais superficial. A personagem Ellen sofre da doença, seu corpo vai debilitando, mas o filme não apresenta as reais causas da enfermidade da garota. Por quais motivos ela está emagrecendo? Ela tem medo de não ser aceita pelos amigos e pela família?

No enredo em si, o filme não se destaca tanto, mas as atuações, principalmente de Lily Collins são de impressionar.

Clique aqui e confira o trailer!

Charles Mascarenhas
Charles Mascarenhas é estudante de Comunicação Social em Cinema pela Puc-Minas, onde tem se dedicado à pesquisa sobre cinema.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas