12 Set 2017 | domtotal.com

O erro fatal de Atlético e Palmeiras na temporada


Palmeiras e Atlético cometeram o grande erro de não priorizar o Campeonato Brasileiro.
Palmeiras e Atlético cometeram o grande erro de não priorizar o Campeonato Brasileiro. (Antildes Bicalho / Photopress/Gazeta Press)

Por Juliano Paiva

O clássico Atlético x Palmeiras, no Independência, foi bastante movimentado. Emocionante, tenso, com reviravoltas e simplesmente com desfecho imprevisível mesmo nos acréscimos.
 
Pena que valia tão pouco. No melhor das hipóteses pode-se dizer que os rivais mineiros e paulistas disputam uma vaga na próxima Taça Libertadores da América. É muito, muito pouco para clubes que investiram milhões, criando grande expectativa em suas fanáticas torcidas.
 
No Galo, o sonho de consumo era levar o Campeonato Brasileiro e a Libertadores, algo inédito para um time brasileiro na mesma temporada. Já no Porco, o grande objetivo era o Mundial de Clubes da Fifa, obsessão depois que o Corinthians levou o troféu.
 
Nada disso será possível em 2017. A temporada de Palmeiras e Atlético teve um triste e melancólico fim no dia 9 de agosto. Enquanto o Porco caia diante do Barcelona do Equador, o Galo parava no Jorge Wilstermann da Bolívia.
 
Eliminados da Libertadores, e da Copa do Brasil alguns dias antes, ambos cometeram um erro fatal ao investir tudo nas copas, em especial na Libertadores. As diretorias de Galo e Porco deveriam saber que a única certeza no ano é disputar 38 rodadas no Campeonato Brasileiro.
 
O maior investimento, então, tem que ser no Brasileirão. O risco de acontecer o que ocorreu esse ano é considerável. A eliminação num mata-mata, por melhor que seja um time, está sempre próxima. Um drible errado na hora errada, uma falha do goleiro, um erro passe, uma cabeçada para trás, um pênalti perdido, uma bola no travessão e toda a temporada pode ruir em apenas uma partida.
 
Se estivessem bem no Campeonato Brasileiro, em condições de conquistarem o título, as eliminações nas copas não teriam sido tão traumáticas e o ano não teria acabado tão cedo para ambos.
 
Que fique a lição. Nunca se deve descuidar do Brasileirão. O Nacional tem que ser sempre o principal campeonato para todos os clubes.

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas