07 Nov 2017 | domtotal.com

O cambaleante Corinthians segue rumo ao título


Torcida está feliz com a proximidade do título brasileiro.
Torcida está feliz com a proximidade do título brasileiro. (SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press)

Por Juliano Paiva

O cambaleante Corinthians será o campeão brasileiro da temporada. Hoje, segundo o Departamento de Matemática da UFMG, tem 85,9% de chances de levar a taça. Os números são fortes, vigorosos. O Santos, segundo na tabela, tem somente 6.2% de chances. Claro, o Timão tem seus méritos.
 
Mas vamos falar a verdade? O demérito dos demais é considerável. Gigante, eu diria. Nunca antes na história do Campeonato Brasileiro houve tantos times incompetentes na “disputa do título”. Santos, Palmeiras, Grêmio, todos falharam. Seja por incompetência mesmo ou por simples falta de interesse. Falharam!
 
Parte da mídia até tentou colocar o Cruzeiro como o mais novo postulante ao caneco. Não adiantou! Os vacilos da Raposa em jogos ganháveis a condenaram a terminar a competição como mera espectadora. O Brasileirão seguirá até o fim sem emoção no topo da tabela. Uma pena! Só me faz sentir ainda mais saudades da época do mata-mata no Brasileirão.
 
Campeão na zona de rebaixamento
 
O Corinthians está na zona de rebaixamento no segundo turno. É isso mesmo! O time que será o campeão está entre os piores levando-se em conta os 13 jogos disputados na segunda metade da competição.
 
O Timão tem apenas 38,6% de aproveitamento no returno. São quatro vitórias, três empates e seis derrotas. Essa situação ajudaria a dar emoção ao Brasileiro se não fosse a incompetência dos demais.
 
Reviravolta só em 2009
 
Em 2009, ao término da 32ª rodada, o líder Palmeiras tinha seis pontos de frente sobre o Flamengo, sexto colocado. Eram 57 pontos contra 51 e o Porco perdeu a taça para o Urubu. E pior: com um desempenho pífio nos seis jogos restantes, o Verdão sequer conseguiu vaga para a Libertadores.

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
Comentários
+ Artigos
Instituições Conveniadas