Blog DIREITO / EXAME DA OAB

Exame de Ordem: 10 Dicas para estudar melhor!

04/10/2016 18:29:14

12-02-2015-08-41-25

 

Certa vez  conversando com alguns amigos  sobre exame de ordem, começamos a pontuar algumas dificuldades que os examinandos apresentam na prova e o que poderia ser feito para suprir eventuais deficiências e de certa forma ajudá-los. Nesse sentido enumeramos algumas dicas que agora passo para os leitores desse blog.

1-  Antes da prova, mantenha-se atualizado sobre todas as mudanças na legislação.  Alterações recentes em leis e jurisprudências podem cair na próxima prova

2– Caso ainda esteja na faculdade ou em curso preparatório, dedique ao menos mais duas a três horas todos os dias para estudar em casa

3-  Faça simulados com provas anteriores, observando o tempo da prova, ou seja, em uma local que lhe garanta a concentração como a biblioteca ou em casa mesmo, faça a simulado sem se distrair, focado apenas na prova e no tempo.Nesse caso você irá aprender a controlar o tempo. Responda as questões mais fáceis primeiro e deixe 30 minutos das cinco horas de prova para passar as respostas ao gabarito.

4- Faça resumos do que leu e indicações de capítulos de livros e de autores lidos, além de códigos e da Constituição. vale lembra que a síntese é um sinal de que conseguiu compreender o que leu. Depois não precisa ler tudo de novo, mas se valer das anotações.

5- Estude o direito material e o direito processual de forma conjugada, como direito penal e processo penal ou direito civil e processo civil. É preciso  aliar o direito material e o processual compreendendo inclusive a relação de artigos com artigos e de artigos com a Constituição.

6- Estude a Constituição. É fundamental em qualquer área o conhecimento do direito constitucional.

7- Dê atenção especial ao estudo de ética e direitos humanos. O exame prevê que algo em torno de 15%, ou seja, treze questões da prova sejam sobre essas disciplinas.

8- Dedique-se ao estudo da área que escolher para a segunda fase.

9- Treine redação, escrevendo peças práticas, como petições, mandados de segurança e recursos.  Na 2ª etapa muitos não passam porque não conseguem concatenar ideias, redigir textos. Exercite a capacidade de condensação de ideias, mas também de expressão.

10-  Estude português. Erros de gramática dificultam a exposição de ideias e descontam pontos nas questões discursivas. Se necessário, participe de cursos de redação forense e de gramática. “Lembre-se a única ferramenta do jurista é a palavra escrita e falada, por isso é preciso ter capacidade de comunicação.

Comentários