Blog CULTURA

Carlos Ávila

É poeta e jornalista. Publicou, entre outros, Bissexto Sentido e Área de Risco (poesia); Poesia Pensada (crítica) e Bri Bri no canto do parque (infantil). Foi, por quatro anos (1995/98), editor do “Suplemento Literário de Minas Gerais”. Trabalhou também na Rede Minas de Televisão e foi editor do caderno de cultura do jornal “Hoje em Dia”. Participou de mais de vinte antologias no país e no exterior.

últimos Posts

31/12 2014

Por Carlos Ávila Paul Celan (1920/1970) é muito importante para a poesia do século 20, com sua linguagem cortante e fragmentária, que abriga, inclusive, vocábulos inventados (conta por aqui com as traduções pioneiras de Flávio Kothe e as mais recentes de Cláudia Cavalcanti); está entre os intelectuais que sofreram nas mãos dos algozes nazistas, na […]

Leia Mais...
26/12 2014

Por Carlos Ávila “O Fim dos Livros”, de Octave Uzanne (1851/1931) – escritor, jornalista, editor e bibliófilo –, lançado há mais tempo pela Ed. Octavo, em tradução de Beatrice Gropp, do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC/SP, traz um inusitado e visionário texto desse autor francês, que integra seus “Contos para bibliófilos”. Provocante desde […]

Leia Mais...
24/12 2014

Por Carlos Ávila O grande Mário Faustino (1930/1962) – poeta, tradutor, crítico e jornalista – criou nos anos 1950, no Jornal do Brasil, uma ágil e movimentada página, a famosa “Poesia Experiência”, com várias seções, incluindo ensaios, poemas, resenhas, traduções etc. Entre seus pequenos ensaios, destaca-se a série “Diálogos de Oficina”, em que Faustino criou […]

Leia Mais...
19/12 2014

Por Carlos Ávila Falar em violão brasileiro é lembrar-se, de saída, de dois nomes significativos: Turíbio Santos, na música erudita; e Baden Powell (1937/2000), na música popular. Turíbio é o responsável pela preservação, gravação e execução da obra violonística de Villa-Lobos; Baden, além de grande violonista, foi também compositor de vários clássicos da bossa-nova e […]

Leia Mais...
17/12 2014

Por Carlos Ávila O poeta Sebastião Uchoa Leite (1935/2003) é pouco conhecido e lido no Brasil, a não ser no restrito meio acadêmico (e por alguns poucos poetas). Nascido em Timbaúba (Pernambuco), considerava-se recifense, pois viveu grande parte de sua vida na capital do estado, onde cursou Direito e Filosofia; radicou-se no Rio de Janeiro […]

Leia Mais...
12/12 2014

Por Carlos Ávila O violoncelo é um instrumento que, na família das cordas, ocupa um lugar entre a viola e o contrabaixo. “É montado com quatro cordas de tripa, sendo bordões a terceira e a quarta, como nos outros instrumentos da família. Afina-se uma oitava abaixo da viola: lá ré sol dó (de cima para […]

Leia Mais...
10/12 2014

Por Carlos Ávila “Trabalhei cerca de 12 anos ao lado de Lúcio Costa, num canto de sala do Ministério da Educação. Entre a divisão de madeira e uma fila de arquivos de aço, formou-se um corredor com duas mesas. Para chegar à dele, Lúcio passava pela minha. Dirigia-me um olá silencioso e, vez por outra, […]

Leia Mais...
05/12 2014

  Por Carlos Ávila Dois clássicos dos quadrinhos: Mandrake e Fantasma, ambos de autoria de Lee Falk (1911/1999). Falk era escritor, criava os argumentos/roteiros; também escreveu vários livros e foi produtor teatral. O desenhista inicial de Mandrake, lançado em 1934, era Phil Davis (1906/1964); outros o sucederam (Ray Moore e Wilson McCoy, por exemplo). Já […]

Leia Mais...
03/12 2014

Por Carlos Ávila Entre 1954 e 1961, o Gráfico Amador editou 26 livros, três volantes, um programa de teatro e outros impressos menores (cartões de Natal e de casamento; convites para exposições). A pioneira gráfica e editora do Recife – uma das mais importantes do país, em termos artesanais – reuniu em seu grupo, entre […]

Leia Mais...