Blog CULTURA

Carlos Ávila

É poeta e jornalista. Publicou, entre outros, Bissexto Sentido e Área de Risco (poesia); Poesia Pensada (crítica) e Bri Bri no canto do parque (infantil). Foi, por quatro anos (1995/98), editor do “Suplemento Literário de Minas Gerais”. Trabalhou também na Rede Minas de Televisão e foi editor do caderno de cultura do jornal “Hoje em Dia”. Participou de mais de vinte antologias no país e no exterior.

últimos Posts

27/11 2015

Por Carlos Ávila Como muitos outros, fugiu do nazismo na Europa e veio dar com os costados no Brasil, no final dos anos 1930; Hans-Joachim Koellreutter (1915/2005) – professor, compositor e musicólogo de origem alemã (estudou comHindemith). Deixou uma carreira de flautista no velho mundo e trouxe para o novo mundo O NOVO – introduziu […]

Leia Mais...
25/11 2015

Por Carlos Ávila As mágicas mãos de Joe Albany (1924/1988) escorrem pelas teclas do piano; e é um desfilar sem fim de clássicos do jazz, ou ainda da melhor canção norte-americana do século 20 – composições de Vernon Duke (autor da belíssima “Autumn in Paris”), Jerome Kern, Gershwin, Duke Ellington etc. Tudo isso no CD […]

Leia Mais...
20/11 2015

Por Carlos Ávila A revista “Polem” (e não pólen; o nome pode funcionar como uma fusão entre esta última palavra e a palavra polêmica, abreviada) saiu em meio à enxurrada de publicações de poesia da década de 1970; entre outras, a “Navilouca”, a “Muda” e a nossa pequena, mas aguerrida e radical, “I” (i em […]

Leia Mais...
18/11 2015

Por Carlos Ávila   obstáculos à beleza de todo tipo em toda parte não há país nem paisagem a voz não soa a vida à toa obstáculos à beleza de todo lado em todo estado assassinato sem assinatura palavra calada mera rasura obstáculos à beleza pouco ar em todo lugar apenas tédio gosto médio ofício […]

Leia Mais...
13/11 2015

Por Carlos Ávila A primeira vez que vi seu nome foi na capa do “Araça Azul” de Caetano Veloso, lançado em 1972 (um dos mais radicais e criativos discos da nossa música popular, juntamente com o disco branco – ou “da mosca” – de Walter Franco). O LP de Caetano trazia uma dedicatória: “UM DISCO […]

Leia Mais...
11/11 2015

Por Carlos Ávila Maurício de Sousa completou 80 anos em 2015; um dos mais importantes quadrinistas do Brasil (ao lado de Ziraldo e de mais alguns outros), ele é o criador da Mônica (sua personagem mais conhecida e querida pelos leitores) – mas também do Cebolinha, do Horácio, do Bidu, da Magali, do Cascão etc. […]

Leia Mais...
06/11 2015

Por Carlos Ávila Fui amigo de Sebastião Uchoa Leite (1935/2003) – poeta, tradutor e ensaísta pernambucano –, que se radicou no Rio. Trocamos cartas, telefonemas e livros; visitei-o várias vezes no seu apartamento carioca, na Av. Ataulfo de Paiva, no Leblon. Foram muitos papos poéticos e bebericagens noturnas (na época, Sebastião era chegado numa vodka). […]

Leia Mais...
04/11 2015

Por Carlos Ávila Reouvindo o primoroso álbum dos Beatles, lançado em 1968 – conhecido como the white album: “Piggies” chama, particularmente, nossa atenção. Com música e letra de George Harrison, a canção reúne humor e crítica social, com os piggies (porcos) metaforizando um tipo de gente sórdida – que poderia ser identificada com o poder […]

Leia Mais...