Blog CULTURA

Carlos Ávila

É poeta e jornalista. Publicou, entre outros, Bissexto Sentido e Área de Risco (poesia); Poesia Pensada (crítica) e Bri Bri no canto do parque (infantil). Foi, por quatro anos (1995/98), editor do “Suplemento Literário de Minas Gerais”. Trabalhou também na Rede Minas de Televisão e foi editor do caderno de cultura do jornal “Hoje em Dia”. Participou de mais de vinte antologias no país e no exterior.

últimos Posts

29/04 2016

Por Carlos Ávila Em meio a tantas publicações sofisticadas – graças aos recursos gráficos existentes hoje – e a sites, blogs e revistas eletrônicas também sofisticados, voltados para a poesia, encontrar uma pequena revista de apenas 68 páginas, grampeadas ao meio, sem ilustrações e com bons textos, não deixa de ser um alento. Assim se […]

Leia Mais...
27/04 2016

Por Carlos Ávila Morreu Fernando Faro, aos 88 anos – e com ele um pedaço da história da televisão no Brasil. Conhecido como “Baixo” no meio televisual/musical, Faro foi um pioneiro que antes de chegar à telinha passou por jornais e rádios – foi também publicitário, produtor de discos e diretor de shows. Nascido em […]

Leia Mais...
22/04 2016

Por Carlos Ávila Um dos dois mais polêmicos poetas de sua geração (o outro é, com certeza, Décio Pignatari), Ferreira Gullar foi do poema verbal ao poema-objeto/ambiente – ou seja, dos “Poemas portugueses” até a desintegração da linguagem, no final do seu livro “A luta corporal” (1954), chegando finalmente aos poemas visuais (“O formigueiro”, por […]

Leia Mais...
20/04 2016

Por Carlos Ávila Não me lembro de quando li (ou ouvi) seu nome pela primeira vez. Lembranças mais antigas: a capa da primeira edição de “Metalinguagem”, de Haroldo de Campos, lançado pela Ed. Vozes (em 1967); ou ainda a estranha letra da canção “Anunciação”, com música de Caetano, gravada no LP “Tropicália”, do mesmo ano: […]

Leia Mais...
15/04 2016

Por Carlos Ávila Um dos mais importantes poetas brasileiros do séc. 20 – Vinicius de Moraes (1913/1980); obra extensa: poemas, letras para canções, crônicas & críticas, peças, roteiros, algumas traduções/versões etc. Em 1933 – exatos onze anos após a realização da Semana de Arte Moderna –, com apenas vinte anos, Vinicius estreou na poesia com […]

Leia Mais...
13/04 2016

Por Carlos Ávila Dois lançamentos recentes: “A explosão e o suspiro – ou um corpo que cai” (SP, Ed. Tipografia Musical) – primeiro romance de Mário Alves Coutinho, e “Ao abrigo” (BH, Ed. Scriptum), nono livro de poemas de Ronald Polito. Coutinho é crítico de cinema, ensaísta e tradutor (já entrevistado nesta coluna, quando nos […]

Leia Mais...
08/04 2016

Por Carlos Ávila Pouco ou quase nada se sabe, no Brasil, sobre a produção poética atual em outros países. O que vem ocorrendo na poesia mexicana, por ex., ou ainda na poesia italiana (isso sem falar na poesia em nações africanas ou asiáticas – línguas e locais mais distantes). Às vezes, aqui e ali – […]

Leia Mais...
06/04 2016

Por Carlos Ávila Um escritor “feito mais de terra que de carne” – como o seu personagem em “Memórias de um empregado” –, o italiano Federico Tozzi (1883/1920), nascido em Siena, viveu pouco; vítima da gripe espanhola partiu com apenas 37 anos (isso depois de ser expulso do colégio; entrar e sair do Partido Socialista; […]

Leia Mais...
01/04 2016

Por Carlos Ávila Horácio, você se reconhece como um poeta de “jorros verbais”, talvez na contramão da maior parte dos poetas atuais? Reconheço-me mais como poeta que aproxima prosa e ensaio ao registro poético em seus textos. Jorros verbais acontecem, cada vez menos frequentes (infelizmente): na verdade, nunca me importaram muito, embora tenham sido fonte […]

Leia Mais...