Antonio-Filosa-presidente-da-FCA--LATAM

Fiat Chrysler: Antonio Filosa é o novo presidente no lugar de Stefan Ketter

Engenheiro italiano substitui brasileiro no comando da empresa na América Latina e ganha assento no Conselho. Ketter segue como CMO mundial

Antonio-Filosa-presidente-da-FCA--LATAM
A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nesta segunda feira que o engenheiro Antonio Filosa, que era presidente da FCA na Argentina, é o novo presidente para a América Latina. Ele ocupa o cargo no lugar de Stefan Ketter.

Com 44 anos, nascido em Nápoles, Itália, Filosa formou-se pelo conceituado Instituto Politécnico de Milão e complementou a formação em gestão na Fundação Dom Cabral, em Minas Gerais.

stefan-Ketter-CMO-FCA
Stefan Ketter retorna à Europa apenas como CMO.

Ingressou no Grupo Fiat, atual FCA, em 1999, e desde então acumula atuação nas áreas de Manufatura, Compras e Supply Chain, Novos Produtos, Marketing e Gestão de Projetos. Já ocupou cargos na Espanha, Estados Unidos, Itália, Argentina e Brasil.

Chegou à planta da Fiat em Betim (MG) em 2006, onde exerceu os cargos de gerente de Logística Interna, de Planejamento Estratégico e de Compras, além de diretor-adjunto de Manufatura. Foi diretor de Compras para a América Latina e atualmente é o diretor-geral da FCA Argentina.

Ao assumir o novo cargo, Filosa também passa a integrar o Group Executive Council (GEC), a máxima instância executiva do grupo. Filosa sucede no comando da operação latino-americana o brasileiro Stefan Ketter, que retorna à Europa e continua na função de Chief Manufacturing Officer da FCA e membro do GEC.

Placas padrão Mercosul são mais uma vez adiadas

Resolução que regulamenta as novas placas para os carros brasileiros foi suspensa por 60 dias.  MPF apura possíveis prejuízos dos consumidores na troca das placas

PLACAS-1


Por Thiago Ventura

O Diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves, anunciou nessa quinta (22), a suspensão – pelo prazo de 60 (sessenta) dias – a Resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que regulamenta a placa de identificação veicular padrão Mercosul. A Deliberação será publicada nesta sexta-feira (23/3) no Diário Oficial da União.

A vigência da suspensão se inicia após publicação no Diário Oficial da União e pode ser prorrogada pelo mesmo prazo, ou antecipada, em virtude de conclusão de grupo de trabalho especifico criado para análise da Resolução CONTRAN nº 729, de 6 de março de 2018, que estabelece sistema de Placas de Identificação de Veículos no padrão disposto na Resolução MERCOSUL do Grupo Mercado Comum nº 33/2014.

O novo padrão de placas começaria a ser implantado no dia 1º de setembro nos veículos zero-quilômetro e naqueles em processo de transferência. Os demais automóveis deveriam se adequar até 2023.

A medida acontece depois do Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas instaurar inquérito civil para apurar supostas irregularidades ocorridas no procedimento administrativo que fundamentou a elaboração da Resolução nº 729/2018. . O objetivo é apurar se foram cometidas irregularidades em benefício de determinadas empresas de emplacamento e em prejuízo dos consumidores proprietários de veículos.

Nova-Placa-Brasil-2018

A portaria de instauração do inquérito civil destaca que a simples troca das placas, sem a adoção de um sistema interligado entre os Estados-membros do Mercosul que integre de forma efetiva os países, não alcançará os objetivos de facilitar a fiscalização, coibir adulteração de placas e roubo de veículos e propiciar livre circulação entre os países que fazem parte do bloco.

A mera troca de placas, no entendimento do MPF, resulta em relevantes gastos para os proprietários de veículos e consequente lucro para um seleto grupo de empresas, o que pode representar uma ameaça às melhores práticas que orientam as relações de consumo, conforme previsto no Código de Defesa do Consumidor.

placamercosul Grafico-Novas-Placas

 A partir de 1º de setembro, no caso de transferência de propriedade, o novo proprietário terá que comprar novas placas.
A partir de 1º de setembro, no caso de transferência de propriedade, o novo proprietário teria que comprar novas placas.

Nissan vai lançar carro 100% elétrico no Brasil ainda em 2018

Diretor de Marketing confirmou lançamento do Nissan Leaf em oito países da América Latina no ano fiscal de 2018. Carro 100% elétrico tem autonomia de 400 km

Nissan-LEAF-1

Por Thiago Ventura

A montadora japonesa confirmou que vai vender seu modelo 100% elétrico Leaf no mercado latino-americano. A informação foi revelada em São Paulo (SP) por Juan Manuel Hoyos, diretor de Marketing da Nissan América Latina, durante evento que apresentou planos para o futuro.

Segundo o executivo,  o Leaf estará disponível em oito mercados da região durante o ano fiscal 2018 (ou seja, até o primeiro trimestre de 2019). Argentina, Brasil, Chile Costa Rica, Colômbia, Equador, Porto Rico e Paraguai serão os primeiros países a comercializá-lo. Peru e Panamá são considerados para a sequência.

Nissan-Leaf-Interior

O novo Nissan Leaf oferece uma autonomia de 400 km (ciclo JC08 japonês). Com a nova tecnologia e-Powertrain, o novo Nissan LEAF entrega 110 kW (150cv) de potência e 320 Nm de torque.

O novo LEAF adapta a tecnologia ProPILOT de condução autônoma para uso na mesma faixa de rolamento em autoestradas.

Também oferece a tecnologia ProPILOT Park. Quando ativada, assume o controle das funções de esterçamento, aceleração, frenagem, troca de marchas e freio de estacionamento, para orientar o veículo dentro de uma vaga de estacionamento.

Previsão de preço

Ainda não há previsão de preço do novo Nissan Leaf no mercado brasileiro. No Japão, foi anunciado pelo equivalente a US$ 28,7 mil. Para o desenvolvimento de modelos híbridos e elétricos no Brasil é necessária uma política de incentivos para indústria, o que está emperrado no Governo Federal.

Nissan-Leaf-4

 

 

 

 

 

Motor-Nissan-Leaf

 


Especificações do Nissan LEAF 
(modelo disponível no Japão)

Exterior
Comprimento total (mm) 4.480
Largura total (mm) 1.790
Altura total (mm) 1.540
Entre eixos (mm) 2.700
Bitola dianteira / traseira (mm) 1.530-1.540/1.545-1.555
Distância mínima do solo (mm) 150
Coeficiente de arrasto (Cd) 0,28
Pneus 205 / 55R16 ou 215 / 50R17
Porta-malas (padrão VDA) 435 litros
Peso / capacidade
Peso com o veículo vazio (kg) 1.490 – 1.520
Capacidade 5 passageiros
Peso máximo autorizado (kg) 1.765 – 1.795
Bateria
Tipo Bateria de íons de lítio
Capacidade 40 kWh
Motor elétrico
Nome EM57
Potência máxima 110 kW (150 cv) / 3283~9795 rpm
Torque máximo 320 N・m (32.6 kgf・m) / 0~3283 rpm
Performance
Autonomia 400 km (ciclo JC08)
Tempo para recarga normal 16 horas (3 kW)
8 horas (6 kW)
Tempo de recarga de alerta para 80%
(carga rápida)
40 minutos

As especificações são baseadas nas últimas informações de produto disponíveis na época da publicação. As especificações para os demais países serão anunciadas no início das vendas.

Nissan-Leaf-Bancos Nissan-Leaf-2

flex-2

Toyota testa no Brasil primeiro carro flex híbrido do mundo

Modelo utiliza um motor elétrico e um bloco a gasolina e etanol. Toyota Prius flex híbrido vai fazer viagem de teste de 1.500 km

Toyota-Prius-flex-hybrid-2018

Marca japonesa revelou nesta semana o  primeiro protótipo de veículo híbrido equipado com motor de combustão interna flexfuel. Os engenheiros utilizam um Prius,  que combina um propulsor elétrico e outro flexível a gasolina e etanol.

Equipes de engenharia do Brasil e do Japão tentam extrair o potencial máximo de cada solução: alta eficiência, baixíssimos níveis de emissões e capacidade de reabsorção dos impactos de gás carbono, ao utilizar combustível oriundo de fonte 100% renovável.  Ainda não há data para quando o modelo possa chegar ao mercado.

Estudos preliminares realizados pela Toyota do Brasil apontam que o híbrido flex possui um dos mais altos potenciais de compensação e reabsorção na emissão de CO2 gerado desde o início do ciclo de uso do etanol extraído da cana-de-açúcar, passando pela disponibilidade nas bombas de abastecimento e sua queima no processo de combustão do carro. Quando abastecidos apenas com etanol (E100), os resultados se mostraram ainda mais promissores.

flex-2

Testes

No primeiro momento, o veículo percorrerá um trecho de mais de 1.500 quilômetros entre os estados de São Paulo e Distrito Federal, colocando à prova a durabilidade do carro em percursos desta natureza, para avaliar o conjunto motor-transmissão, quando abastecidos com etanol, nas estradas brasileiras.

A partir daí, novos dados serão coletados. Eles informarão a performance do carro e servirão para possíveis ajustes, com objetivo de buscar o balanço ideal de todo o conjunto.

“ A Toyota acredita que o híbrido flex, quando produzido em escala comercial, possibilitará a reabertura de um novo período de aprimoramento técnico de toda a cadeia automotiva”, declara Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

“A inovação demonstra que a Toyota segue a passos firmes rumo à jornada em prover uma nova sociedade de mobilidade”, diz Steve St.Angelo, CEO da Toyota para América Latina e Caribe e Chairman da Toyota do Brasil, Argentina e Venezuela.

Honda CR-V 2019 vem com faróis Full LED e luzes diurnas de rodagem com a mesma tecnologia.

Honda CR-V 2019: nova geração chega por R$ 179,9 mil

 SUV está com novo visual, mais equipamentos de segurança. Honda CR-V vem com motor 1.5 turbo, mas preço pode ser empecilho para vendas

Honda CR-V 2019 vem com faróis Full LED e luzes diurnas de rodagem com a mesma tecnologia.
Honda CR-V 2019 vem com faróis Full LED e luzes diurnas de rodagem com a mesma tecnologia.

 

Por Thiago Ventura

Honda do Brasil confirmou oficialmente a chegada do SUV em nosso mercado. O modelo é importado dos Estados Unidos e será disponibilizado em versão única Touring. As vendas já no início de abril ao preço de R$ 179.900.

Completamente renovado em sua quinta geração, o CR-V tem faróis full LED, bem como as luzes de neblina também em LED. No interior, apresenta novo painel de instrumentos de toque macio e bancos com costuras mais intrincadas. Tem nova tela centralizada de interface TFT colorida para o motorista, painel de instrumentos digital e Head Up Display.

HONDA-CR-V-2019-interior

O novo CR-V será oferecido no Brasil com o primeiro motor turbo na história do modelo: o 1,5 litro DOHC com injeção direta e quatro cilindros em linha com duplo controle de tempo de abertura das válvulas (Valve Timing Control – VTC). São 190 cv e 5.600 rpm e 242 Nm entre 2.000 e 5.000 rpm. Transmissão automática CVT e tração integral AWD. Quando a transferência de torque para as rodas traseiras não é necessária, como em velocidade constante, o eixo traseiro é desacoplado para reduzir o arrasto.

crv-2

O novo CR-V é equipado com sistemas Agile Handling Assist (AHA – utiliza a vetorização de torque através dos freios para melhorar o traçado nas curvas), o Driver Attention Monitor (Monitoramento de Atenção do Condutor) e Honda LaneWatch. Além disso, a segurança é complementada pela oferta de seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois de cortina), sistema ISOFIX de fixação de cadeirinhas, freios ABS com EBD, além do sistema VSA de controle de tração e estabilidade e o TPMS de monitoramento da pressão dos pneus.

Alguns dos itens de conforto e praticidade disponíveis no novo Honda CR-V incluem a partida elétrica remota do motor, ar-condicionado digital com duas zonas, com saídas de ar traseiras, freio de estacionamento elétrico (Electric Parking Brake – EPB), com sistema Brake Hold, tomadas USB para recarga na traseira, banco do passageiro com regulagem elétrica de 4 funções e banco do motorista com 8 ajustes elétricos e memória, além do teto solar elétrico.

O sistema Walk Away Auto Lock se tranca automaticamente quando o motorista deixa o veículo, quando a distância do chaveiro até o veículo for maior que 2 metros por 2 segundos e quando nenhuma outra chave for detectada no interior do veículo. Para confirmar que o carro está trancado, é emitido um sinal sonoro e as luzes de emergência piscam.

Já a Partida Remota do Motor permite que o motorista ligue o CR-V à distância através do controle da chave, acionando assim o sistema de climatização para uma temperatura desejada de 22º C. O sistema irá acionar automaticamente o aquecedor, os desembaçadores dianteiro e traseiro, o aquecimento dos espelhos laterais e o ar-condicionado, conforme necessário.

O CR-V possui garantia de três anos, sem limite de quilometragem.

honda-CR-V-2019-2 Honda-CRV-Touring unnamed

 

 

Nova-Placa-Brasil-2018

Conheça o novo sistema de placas de veículos no Brasil que começa em setembro

Brasil inicia modelo comum com o Mercosul que tem padrão inspirado na União Europeia.  Novas placas de veículos estarão em toda a frota até 2023

São quatro letras e três números. A ordem é aleatória e a única regra é que o último caractere será um numeral.
São quatro letras e três números. A ordem é aleatória e a única regra é que o último caractere será um numeral.

Por Thiago Ventura

Após vários adiamentos, parece que dessa vez o sistema brasileiro de placas de veículos vai mudar! É o fim das famosas placas cinzas, vermelhas e outras cores no Brasil!

É que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta semana a Resolução 729/2018 que regulamenta, enfim, o sistema de de Placas de Identificação de veículos no padrão Mercosul. Ou seja, o Brasil vai ter o mesmo modelo de placa dos países do bloco, o que vai garantir mais integração de informações entre as autoridades. Argentina e Uruguai já adotam as novas placas há um bom tempo.

Apresentada em 2014, a nova placa deveria ter começado a ser adotada no Brasil em janeiro de 2016, mas foi adiada duas vezes: primeiro para 2017 e, depois, sem prazo específico. Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa. Mas há uma regra: o último caractere será sempre um numeral, garantindo possibilidade de fiscalização de rodízio e escala de pagamento do IPVA.

    A partir de 1º de setembro, no caso de transferência de propriedade, o novo proprietário terá que comprar novas placas.
A partir de 1º de setembro, no caso de transferência de propriedade, o novo proprietário terá que comprar novas placas.

O novo sistema começa a funcionar, no máximo, em 1º de setembro de 2018; Detrans de cada unidade de federação podem implementar antes as novas placas. Isso vai valer  para novos emplacamentos, veículos em processo de transferência de município ou de propriedade, ou quando houver a necessidade de
substituição das placas. Ou seja, a partir dessa data, quem comprar um carro, seja novo ou usado,  terá que comprar a nova placa!

A mudança deverá ser feita até 31 de dezembro de 2023, quando toda a frota de veículos nacionais deverá estar rodando com a nova identificação. O valor a ser cobrado pelas placas ainda não está definido.

O que tem de diferente na nova placa?

A nova placa possui 40 cm de largura por 13 cm de altura – as mesmas dimensões já utilizadas no Brasil – e tem design que lembra o sistema da União Europeia. O fundo será branco, com uma faixa azul na parte de cima. Haverá o símbolo do Mercosul à esquerda, seguido do nome do país e bandeira.

No caso das motocicletas, as medidas são 20 cm x 17 cm, com o mesmo design e três letras na linha superior e três números e uma letra na inferior. Continua obrigatório o uso de duas placas nos carros e veículos pesados e apenas a traseira em motos, ciclomotores e carretas.

info-grafico-Nova-Placa

No Brasil foi adotado o modelo que terá uma tira holográfica à esquerda, ao lado um código bidimensional, com a identificação do fabricante, a data de fabricação e o serial da placa. No lado direito, será colocada a bandeira da unidade da Federação e abaixo dela o Brasão do Município de registro do veiculo.

As marcas de segurança nas películas refletivas (linhas onduladas e marcas d’agua) oferecem detalhes de difícil reprodução por empresas clandestinas e as placas legítimas serão facilmente distinguidas pela população;

O Hot Stamp personalizado com as inscrições de segurança (BRASIL e MERCOSUL) sobre as áreas em relevo poderão ser facilmente visualizados. Este dispositivo será produzido somente por empresas especializadas;

Grafico-Novas-Placas

A faixa holográfica será aplicada em estampagem por calor para evitar a remoção. Essa forma de estampagem já é utilizada em diversos segmentos para combater a falsificação dos produtos, como por exemplo em notas de R$ 50 e R$ 100. A reprodução dos hologramas irá oferecer a população um referencial imediato sobre a autenticidade das placas e os detalhes, como: a sigla Denatran com o Escudo de Armas Federal e demais detalhes.

Diferenças entre as placas

Como o novo padrão, não haverá  mais as famosas placas cinza, vermelha, preta ou branca. Todas serão brancas com uma faixa azul em cima. O que muda par identificar se um veiculo é particular, comercial ou carro oficial será a cor da letra!

Carros particulares vão usar preto e os comerciais o vermelho brilhante. Veículos oficiais vão utilizar caracteres azuis e os especiais (montadoras, modelos experimentais e oficinas) o verde. A frota de representações diplomáticas e consulados será identificada pelo dourado e os carros de coleção vão ostentar o cinza prateado.

Esquema de cores das novas placas
Esquema de cores das novas placas

No caso de veículos oficiais, haverá alguns detalhes em relação às bandeiras e brasões. Veículos oficiais da união terão à direita dos caracteres o brasão federal; veículos oficias do estados, bandeira da unidade da federação, com o brasão estadual abaixo. Já os carros oficiais dos municípios terão a Bandeira do Estado e Brasão do Município (só muda a cor dos caracteres em relação aos veículos particulares).

WhatsApp_Image_2018-03-08_at_10.19.15_1O novo sistema é capaz de gerar até 450 milhões de combinações e não permite a formação de palavras, por exemplo. De acordo com o Denatran, os cinco países também vão criar uma plataforma em comum para consulta das informações dos veículos.

E o preço?

Os fabricantes de placas serão credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e serão responsáveis pela produção, logística, gerenciamento informatizado, distribuição e estampagem das placas veiculares. O credenciamento dos fabricantes terá validade de quatro anos, podendo ser revogado a qualquer tempo, se não mantidos, no todo ou em parte, os requisitos exigidos para o credenciamento.

O Denatran insiste em dizer que a nova placa será mais barata que as atuais (!). “Estudos técnicos realizados previamente mostram que haverá uma redução em comparação aos valores praticados atualmente”, diz órgão.

Na prática, contudo, será bem diferente.  Devido a maior complexidade de detalhes e dispositivos de segurança, certamente o produto terá uma elevação no preço para o consumidor. Além disso, as fábricas de placas têm liberdade para cobrar valores acima do mínimo. Lei da oferta e da procura. Produto novo no mercado, vão cobrar mais caro por isso.

Na situação de transferência de município, será necessária a troca do brasão da cidade ou mesmo a bandeira do estado. Esses detalhes são aplicados por calor, enquanto as atuais tarjetas são aplicadas por rebite. Apesar de menores, os novos elementos são coloridos, o que deve aumentar os custos de produção.

Fiat-Argo-Placa-Padrao-Mercosul-Brasil


ATUALIZAÇÃO (12/03): 
Após ler novamente a Resolução, percebemos que o Contran estabeleceu como regra que o último caractere do registro será necessariamente um numeral. Dessa forma, algumas projeções na matéria estão incorretas em relação à combinação alfanumérica.

Audi-Q5-Novas-Placas

Bertha-Benz-primeira-viagem-de-automovel-em-1888

Primeira viagem de carro da história foi feita por uma mulher

Bertha Benz viajou quase 200 quilômetros em 1888 provando para o marido e para o mundo as possibilidades dos veículos automotores
Bertha-Benz-primeira-viagem-de-automovel-em-1888
Por Thiago Ventura

Pouca gente sabe, mas a primeira viagem num veículo automotor foi feita por uma mulher! A Sra. Bertha Benz, além de financiar as invenções do marido, Carl Benz, era também entusiasta de veículos.

Em agosto de 1888, para provar a viabilidade do modelo criado por Carl dois anos antes, ela fez uma viagem de cerca de 100 km entre  Heidelberg e Pforzheim, trajeto entre a casa da família e a casa de seus pais, na Alemanha. Na companhia dos dois filhos, de 13 e 15 anos, sra Benz conduziu o  Benz Patent-Motorwagen Nr. 3, que tinha motor de apenas 0,6 cv.

E acha que ela “apenas” dirigiu o carro? A pioneira também atuou como mecânica, resolvendo alguns problemas pelo caminho e fez todo planejamento da viagem, considerando as paradas em ‘boticas’ para comprar benzeno e abastecer o veículo. A primeira dessas farmácias até hoje existe e se proclama como ‘o primeiro posto de combustíveis’ da história!

Bertha Benz  também pode ser considerada a “primeira piloto de testes” da história, já que repassou informações sobre melhorias no carro. Ela sentiu falta deu uma marcha mais forte para subir aclives, além propor melhorias no sistema de freios.

E a viagem foi escondida do marido! Tanto que ela precisou da ajuda dos filhos para retirar o Nr.3 da garagem, com motor desligado, para não acordá-lo, como a imagem acima recria.

Carl Benz tinha dúvidas quanto ao sucesso do invento. Extremamente preciosista, só queria que o carro fosse exibido quando estivesse 100% perfeito. Coube a Bertha provar a ele e todos que a ideia de um veículo automotor seria um sucesso. Ao chegar na casa dos pais, ela mandou um telegrama ao marido contando da aventura. Três dias depois, Bertha e os filhos voltaram, novamente no veículo, totalizando 194 km de viagem.

Algum tempo depois, Carl Benz fez sociedade com Gottlieb Daimler, dando origem ao grupo que hoje controla marcas como Mercedes-Benz, Maybach, Smart e AMG, dentre outras.

Talvez sem a intervenção de Bertha, Carl teria desistido de sua criação. Essa persistência feminina foi fundamental para a história do automóvel.

Parabéns a todas as mulheres!