Blog Veículos

Renault Sandero e Logan decepcionam em crash test do LatinNCAP

12/06/2018 16:50:36

Modelos franceses recebem apenas uma estrela de segurança das cinco possíveis em teste de segurança

Apesar de maior e mais caro, Renault Sandero tem segurança pior que o subcompacto Kwid.
Apesar de maior e mais caro, Renault Sandero tem segurança pior que o subcompacto Kwid.

Por Thiago Ventura

Má notícia para proprietários do modelo compacto da Renault em teste de colisão revelado nesta terça-feira, na terceira série de resultados de 2018 do Latin NCAP,  o Programa de Avaliação de Veículos Novos para a América Latina e o Caribe. O hatch Sandero e o sedã Logan tiveram desempenho decepcionante com uma estrela para a Proteção do Ocupante Adulto e três estrelas para a Proteção do Ocupante Infantil.

A má nota aconteceu principalmente no impacto lateral. Apesar de Sandero/Logan contar com barras laterais nas portas, a falta de uma estrutura de melhor desempenho e dispositivos de absorção de energia prejudica bastante a segurança dos passageiros.

Além disso, o LatinNCAP criticou a ausência de cintos de três pontos em todos os bancos e por não ter Isofix como equipamento padrão. Esse fato surpreende levando em conta que o Sandero lançado na África, testado pelo Global NCAP, possui cintos de três pontos em todos os assentos, bem como ISOFIX como equipamento padrão. A Renault confirmou que irá melhorar o desempenho de segurança do Sandero/Logan.

Renault-Logan-Crash-Test--2018

“É uma enorme preocupação para o Latin NCAP que ainda um dos modelos mais vendidos na região, como é o Sandero/Logan, ofereça um nível de proteção tão baixo, que não possua ESC e tenha uma proteção mínima contra impactos laterais”, comentou Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Um detalhe instigante é que a dupla teve desempenho pior que o Kwid. O subcompacto é mais barato que Logan e Sandero, mas possui Isofix e quatro airbags, o que garantiu três estrelas no LatinNCAP.

O presidente da Comissão Diretiva do Latin NCAP, Ricardo Morales Rúbio, criticou os maus resultados de modelos mais acessíveis. “Os últimos resultados do Latin NCAP mostram claramente as consequências da falta de regulamentações sólidas em toda a região da América Latina e do Caribe. Os carros mais vendidos ganham, ainda, resultados decepcionantes, sendo isso inaceitável para os consumidores. Alentamos a melhorar esses modelos à brevidade, assumindo ações claras de responsabilidade corporativa que serão refletidas em vidas salvas”, disse.

Comentários