JESUÍTAS: 500 ANOS DE TRADIÇÃO E EXCELÊNCIA ASSINE NOSSA NEWSLETTER CONTATO

Colunas Juliano Paiva

09/04/2012  |  domtotal.com

Galo ainda sem vergonha

126 dias após o vexame histórico na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético, ou melhor, o atual elenco Alvinegro ainda parece desconhecer o significado que tem o maior clássico de Minas.

No primeiro tempo, o Galo até lembrava aquele dos velhos tempos. Dos bons tempos de Atlético. A torcida, sempre ela, fazia a sua parte apoiando, cantando o hino. Os jogadores em campo também contribuíam naquele momento. Estavam ligados! Disputavam cada jogada como se fosse a última. Resultado: o Atlético conseguiu abrir uma boa vantagem de 2 a 0.

Mas no segundo tempo,por mais estranho que possa parecer, o Galo baixou a crista. O time voltou apático, parecia achar que o duelo estava vencido. Enquanto isso o Cruzeiro, friamente, soube conduzir a partida de modo a conseguir o empate. Podia, inclusive, ter vencido. 

Anselmo Ramon, apesar de ter perdido um gol incrível, se redimiu balançando as redes duas vezes. Foi o suficiente para os atleticanos perderem a cabeça em campo. O árbitro, corretamente, mostrava um amarelo atrás do outro. Pierre, que até então fazia um belo jogo, foi expulso ao levar o segundo amarelo. 

O Atlético se mantém na primeira colocação e lá provavelmente permanecerá ao fim da primeira fase. Já o Cruzeiro mostrou que está vivo e que sabe se virar nas adversidades. Um novo reencontro neste Mineiro, se acontecer, terá tudo para ser de novo um jogão. Principalmente levando-se em conta o palco: o Independência. Seria o retorno do clássico a Belo Horizonte.

Roger sai no lucro

O meia Roger deveria ter sido expulso pela cotovelada que deu em Danilinho aos seis minutos no segundo tempo. O árbitro Renato Cardoso Conceição errou, pois avaliou mal a gravidade da jogada. Ele viu o que aconteceu, tanto que deu o amarelo. Mas o correto seria expulsar o jogador azul. Roger saiu no lucro. Uma expulsão naquele momento praticamente decretaria a derrota celeste. O Atlético vencia por 2 a 0.

Não dá mais

Renan Ribeiro surgiu como esperança de dias melhores na meta atleticana. O goleiro se destacou numa Taça BH de Futebol Júnior. Algum tempo depois se tornou titular do time principal.

Mas ele nunca correspondeu às expectativas. Falha em momentos decisivos, em especial nas saídas do gol como neste domingo no lance que originou o primeiro tento celeste. Para um time que já teve Kafunga, Renato, Mazurkiewicz, João Leite, Carlos, Taffarel e Diego Alves, está mais do que na hora de encontrar um goleiro à altura destes ídolos. E há urgência para tanto. O Brasileirão começa em menos de dois meses.

Só uma sugestão para a reinauguração

O Independência já tem data definida para a reabertura: 25 de abril. A reinauguração acontecerá num jogo amistoso do centenário América contra um time sul-americano.  Todos esperam que seja uma equipe top. O Boca Juniors, o Estudiantes, o Vélez ou a Universidad de Chile, por exemplo.

Depois de tantos gols contra com atrasos, seria um grande mico reabrir o Independência trazendo o Godoy Cruz, o Zamora ou o Alianza Lima.

De toda forma, registro aqui minha sugestão. Atlético e América têm boas chances de se encontrarem nas oitavas de final da Copa do Brasil. Seria muito bacana reabrir o Independência com este clássico no dia 25 de abril. Relembrar o tradicional clássico das multidões. O estádio certamente ficaria lotado e seria um jogo “pra valer”.

Já que não é possível reabrir com a Seleção Brasileira, melhor seria ter um “jogo de verdade” como o tradicionalíssimo América x Atlético. 

Tricolor

O São Paulo chegou a 10 vitórias seguidas na temporada, feito que não ocorria desde 2002, e lidera o Campeonato Paulista. A torcida se empolgou e decretou na Arena Barueri, contra o Mogi Mirim, que o “campeão voltou”.

O raciocínio feito para Atlético e Cruzeiro também serve para o Tricolor. Muito bom liderar e levantar o caneco do Paulistão, mas a essa altura, o que interessa é faturar um título de verdade. O São Paulo deve mirar mesmo é a Copa do Brasil. Seria um título inédito.

O Tricolor, inclusive, pode reeditar o clássico contra o Atlético nas quartas de final da competição nacional.

Mengo

Ronaldinho Gaúcho já cogita deixar o Flamengo, o que na verdade demorou a acontecer. O clima está péssimo na Gávea e como Ronaldinho nem de longe lembra o craque de outrora, é mais do que natural deixar o clube.

Resta saber qual time terá a coragem de investir num atleta em fim de carreira, sem motivação para o futebol e caro. Espero que o Grêmio tenha um mínimo de orgulho e sequer cogite tal contratação.

Juliano Paiva é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.






X Fechar







código captcha



Comentários

Escreva seu comentário Total de comentários:7
Técio | 09/04/2012 23:11
ELENCO SEM VERGONHA!!! Até quando este elenco fará nós torcedores de bobo? Incluo neste o Vaidoso Cuca!!! Não dá para entender como, onde e por quê estes jogadores não entendem o que é jogar contra as marias. Parece que a preleção do Cuca é feita no vestiário das marias!!! Do jeito que o futebol mineiro anda, até nisto eu acredito!!!
responder comentário Responder Técio
Lopes | 09/04/2012 20:26
Galo sem vergonha, sem pena da torcida que o ama. Roger sem caráter. Quero ver o Tribunal de Justiça punir este canalha com base nas imagens. É o mínimo que deveria ser feito.
responder comentário Responder Lopes
Alexandre | 09/04/2012 18:37
Mas torcedor é bobo mesmo. O jogo de ontem não valia absolutamente nada. Todo mundo caiu no auê criado pela mídia. Se tem um jogo que vale alguma coisa nesse campeonato mineiro é o último da final, e só!
responder comentário Responder Alexandre
Marcelo Amorim Scotellaro | 09/04/2012 14:00
Coitado do jornalista sofredor (torcedor do pior time de MG). Sugiro escrever como colunista do timinho do que tentar ser imparcial em seus comentários. Acho que o CRUZEIRO vendeu o empate para vocês. Até quando o maior de MG joga sem laterais e o Fábio falha, mesmo assim vocês não conseguem ganhar da gente. Quem não tem vergonha não é o time, mas sim os torcedores que ainda insistem. MASOQUISTAS de plantâo.
responder comentário Responder Marcelo Amorim Scotellaro
Vinícius Paiva | 09/04/2012 13:17
Ehhhh galo.... Foda viu! Hoje estou rouco em vão! A única coisa que dá para reclamar é que o Roger deveria ter sido expulso.
responder comentário Responder Vinícius Paiva
Eugênio | 09/04/2012 11:02
O que mais gostei no jogo é que os atleticanos sentiram um gostinho de vencer o maior de minas. Ai o Anselmo Ramon falou assim Chega de brincadeira. Vou matar este galo agora. Pena que o Cruzeiro não forçou mais para virar o placar.
responder comentário Responder Eugênio
Lindinha | 09/04/2012 10:24
O Atlético fez um bom primeiro tempo e o Cruzeiro dominou o segundo. Mas o Galo só não venceu por dois motivos: 1º. o juiz errou ao não expulsar Roger; 2º. O elenco, como disse o Juliano, mais uma vez não honrou a camisa. Espero que isto sirva de lição. Os duelos de uma possível final serão duros e o Atlético precisa vencer. Força Galo!!!
responder comentário Responder Lindinha



Outros artigos

Vídeos

Palestinos sem refúgio
Acervo de Entrevistas

Agenda Cultural

Cinema  |  Teatro  |  Shows
Filmes Transformers: A Era da Extinção (D)
"Transformers: Age Of Extinction"
Ação
2h45min.

Enquete

O inverno está surpreendendo a todos. Você está gostando desse frio intenso?

Sim
Não

Participe e concorra a prêmios.

TV DomTotal

Professor Jaldemir Vitório analisa o Evangelho de Mateus
Mais

Revista

Vol. 10 / Nº 19

CAPES: Qualis B1
Entre as melhores do Brasil