Engenharia Engenharia Hoje

25/10/2016 | domtotal.com

Engenharia elétrica: mercado e oportunidades

Confira entrevista com a professora Aline Almeida da Silva Oliveira, da EMGE.

Professora Aline Almeida.
Professora Aline Almeida. (Dom Total)

Energias renováveis, setor de tecnologia, construção civil, biomedicina, indústria eletroeletrônica, telecomunicações. Muitas são as possibilidades de atuação para o engenheiro eletricista, mesmo em tempos de crise. A análise é da professora Aline Almeida da Silva Oliveira, da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). 

“O tema de energias renováveis é destaque atualmente. Existem muitas oportunidades na geração de eletricidade por hidrelétricas, usinas movidas a biomassa e energia eólica. Outra tendência muito forte atualmente é a ampliação e modernização dos serviços de telecomunicação no Brasil, com destaque para a internet e a TV digital”, aponta. 

Com mestrado e doutorado pela UFMG, Aline possui experiência na área de materiais nanoestruturados, materiais anfifílicos, catálise e química ambiental. Foi vencedora do Prêmio Inventor Petrobrás, em 2013, e de competições internacionais de Empreendedorismo Tecnológico. Em 2015, assumiu a coordenação do curso de Engenharia Elétrica da EMGE. 

“O Engenheiro Eletricista graduado pela EMGE terá um diferencial. Ele será bem formado em todas as áreas de conhecimento em que pode atuar, mas sempre com um olhar de engenharia sustentável”, destaca.

Em entrevista ao portal Dom Total, a professora detalha a proposta e a grade do curso, comenta as características que o estudante de engenharia elétrica deve possuir e avalia as oportunidades da área. Confira:

Muitos estudantes do ensino médio têm dúvidas na hora de escolher a profissão. Quais aptidões e características pessoais podem apontar a Engenharia Elétrica como uma boa escolha?

A Engenharia Elétrica é um curso para os curiosos, criativos e inconformados, para aqueles que querem entender melhor como os equipamentos e processos funcionam de verdade. Um aluno de engenharia quer respostas para as perguntas e soluções para os problemas do dia a dia. Se você tem energia disponível para criar, inventar, experimentar e testar, venha estudar Engenharia Elétrica na EMGE. É claro que, se você tiver facilidade em Matemática e Física, isso vai te ajudar muito. Mas interesse e esforço podem contribuir muito mais para o seu sucesso como aluno de Engenharia.

Quais as principais áreas do conhecimento serão trabalhadas durante o curso? 

O Engenheiro Eletricista formado na EMGE terá um diferencial. Ele será bem formado em todas as áreas de conhecimento em que pode atuar, mas sempre com um olhar de engenharia sustentável. Durante o curso, o aluno receberá conhecimento em produção, transmissão, transporte e distribuição de energia elétrica. Mas o curso vai além. Serão trabalhados conceitos de sistemas de controle e automação, eletrônica, computação e telecomunicações. A formação ética, a preocupação com o meio ambiente e com a segurança permearão todas as etapas do curso. O Engenheiro sairá da faculdade com excelentes conhecimentos técnicos e com a capacidade de resolver problemas bem desenvolvida.

Como está o mercado de trabalho de Engenharia Elétrica atualmente? Em quais áreas o profissional pode atuar?
    
As perspectivas para um Engenheiro Eletricista são boas, apesar da crise atual. É época de investir em uma boa formação em Engenharia, pois daqui a cinco anos, quando os novos alunos estiverem formados, o cenário será certamente melhor.

Atualmente, as melhores oportunidades de emprego para o Engenheiro Eletricista estão em empresas de tecnologia da informação, além dos polos industriais das regiões Sul e Sudeste. Os órgãos públicos também empregam muitos Engenheiros Eletricistas, em ministérios, agências reguladoras e companhias de energia.

Recentemente, o Ministério de Minas e Energia publicou o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2024), onde estão previstos investimentos de R$ 1,4 trilhão na área de energia, sendo 26,7% destinados somente ao segmento de energia elétrica. Dessa forma, é prevista uma ampliação de 55% na capacidade instalada de geração de energia elétrica no país, elevando as perspectivas para o futuro Engenheiro Eletricista no Brasil.

O profissional formado em Engenharia Elétrica pode atuar em diversas áreas devido à sua formação abrangente. Além do setor de geração e fornecimento de energia, destacam-se os setores de construção civil, automação, telecomunicações, eletroeletrônica, engenharia biomédica e computação.

Por que estudar Engenharia Elétrica na EMGE? Quais os diferenciais da instituição?

A Escola de Engenharia de Minas Gerais, a EMGE, não é uma escola como outra. Aqui o aluno receberá um tratamento personalizado, a partir do qual poderemos fortalecer as principais qualidades de cada aluno e encorajá-lo a sobrepor as dificuldades. O aluno do curso de Engenharia Elétrica receberá profunda formação humanística e ética, muito além dos conhecimentos técnicos.

Na EMGE, o aluno ainda poderá desenvolver pesquisa aplicada em diferentes áreas da Engenharia, usufruindo de laboratórios de ponta com equipamentos de última geração e professores pesquisadores com doutorado. 

O aluno da EMGE será posicionado no mercado de trabalho já nos primeiros semestres do curso, graças a diversas parcerias com empresas nacionais e multinacionais. As cooperações internacionais também possibilitarão ao aluno intercâmbios culturais e de estudo com diversas Universidades Jesuítas localizadas nos quatro cantos do mundo. Ao final dos 5 anos de curso, o profissional formado será único e sairá preparado para os desafios do mercado de trabalho, pronto para exercer cargos de alto nível.

Muito se fala atualmente em energias renováveis, temática que está presente na grade curricular do curso. Há outras tendências para a área que se destacam?

O tema de energias renováveis é realmente o tema de destaque atualmente. Existem muitas oportunidades na geração de eletricidade por hidrelétricas, usinas movidas a biomassa e energia eólica. O Engenheiro formado na EMGE terá um diferencial para se inserir nesse mercado, já que sua formação será focada na sustentabilidade.

Outra tendência muito forte atualmente é a ampliação e modernização dos serviços de telecomunicação no Brasil, com destaque para a internet e a TV digital. Esse setor tem perspectiva de forte crescimento para os próximos anos e emprega Engenheiros Eletricistas do início ao fim dos processos.

A tendência de crescimento nas telecomunicações é acompanhada diretamente pelos avanços na indústria eletroeletrônica, que segue modernizando e potencializando os dispositivos móveis diariamente. O Engenheiro Eletricista está capacitado para atuar na área de eletrônica, computação e automação.

Quais sites ou canais você indica para o que estudante fique por dentro da área?

Hoje existe muito material disponível na internet, em vídeos, blogs e sites. Mas deve-se ter cuidado com a confiabilidade da informação oferecida. Os órgãos federais são sempre fontes confiáveis para consulta. Algumas dicas seguem abaixo:

  • Conselho Federal de Engenharia Elétrica, CFEE: https://www.cfee.eng.br/
  • Associação brasileira de Engenheiros Eletricistas, ABEE-MG: http://www.abee-mg.com.br/abee/Pagina.do
  • Ministério de Minas e Energia: http://www.mme.gov.br/
  • Conselho regional de Engenharia e Agronomia, CREA-MG: http://www.crea-mg.org.br/
  • Sociedade brasileira de qualidade da energia elétrica, SBQEE: http://www.sbqee.org.br/sbqee/canal-energia
  • Sociedade brasileira de automática, SBA: http://www.sba.org.br/

Além disso, no site da EMGE e no Portal DOM TOTAL você pode sempre confiar. Oferecemos informações atualizadas sobre as Engenharias e muito mais.


Redação Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas