Entretenimento Cinema

11/01/2017 | domtotal.com

Cinema brasileiro terá presença expressiva no Festival de Roterdã

A participação brasileira será de sete longas-metragens e oito curtas, tanto nas mostras competitivas como nas não competitivas do evento.

O longa Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans, vai representar o Brasil na principal mostra.
O longa Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans, vai representar o Brasil na principal mostra. (Divulgação)

Por Paulo Virgílio

O cinema brasileiro marcará presença com 15 filmes na edição 2017 do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, na Holanda, que ocorre entre os dias 25 de janeiro e 5 de fevereiro. De acordo com informação divulgada nessa terça (10) pela Agência Nacional do Cinema (Ancine), a participação brasileira será de sete longas-metragens e oito curtas, tanto nas mostras competitivas como nas não competitivas do evento.

O longa Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans, vai representar o Brasil na principal mostra do festival – a Hivos Tiger Competition –, concorrendo com filmes de diversos países. Já na mostra Bright Future – também competitiva, mas voltada para diretores em seu primeiro ou segundo filme –, o cinema brasileiro comparecerá com Corpo Elétrico, de Marcelo Caetano.

Os dois filmes foram vistos pelo curador do festival holandês, na 19ª edição do Encontros com o Cinema Brasileiro, iniciativa da Ancine, que traz ao Brasil os responsáveis pela  programação dos principais festivais internacionais. A mostra Bright Future terá também outras três produções brasileiras,  Antônio um dois três, de Leonardo Mouramateus; Pela janela, de Caroline Leone; e Elon não acredita na morte, de Ricardo Alves Jr.; além da coprodução com Argentina, Chile e Palestina, Los territorios, dirigida pelo argentino Ivan Granovsky. A mostra Signatures, que celebra o trabalho de diretores consagrados, contará com Beduíno, de Júlio Bressane.

Na seleção da mostra Bright Future, de curtas-metragens estão, os brasileiros Disseminar e reter, de Rosa Barba; Há terra!, de Ana Vaz; The flavor genome, de Anicka Yi; e Um campo de aviação, de Joana Pimenta. Outras mostras de curtas selecionaram ainda Constelações, de Maurílio Martins; Long bueno, de Abílio Dias; As crianças fantasmas, de João Vieira Torres; e Kbela, de Yasmin Thayná.

A programação completa de filmes do festival está disponível no site https://iffr.com.


Agência Brasil

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Mais Lidas
Instituições Conveniadas