Direito

19/05/2017 | domtotal.com

Temer ignora pressão das ruas e avisa que vai superar a crise 'mais rápido do que se pensa'

O presidente disse que ninguém chega a ele para "pedir renúncia".

O presidente disse que ninguém chega a ele para
O presidente disse que ninguém chega a ele para "pedir renúncia". (Divulgação)

Enquanto brasileiros de diferentes correntes políticas se unem pela saída de Temer, o presidente disse, em entrevista ao Blog do Camarotti, que ninguém chega a ele para "pedir renúncia" e que sairá da "crise mais rápido do que se pensa".

"Pelo contrário, todos estão pedindo para eu resistir. Vou resistir. Se precisar, vou fazer outro pronunciamento. Vou sair dessa crise mais rápido do que se pensa", disse ao blog na noite dessa quinta-feira.

Como tinha afirmado em pronunciamento oficial na tarde de ontem, Temer garante que não tratou sobre uma possível compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha com ninguém. "Os áudios comprovam isso", disse o presidente, que minimizou a repercussão da crise. "A montanha pariu um rato."

Ruas 

O movimento "Vem Pra Rua" se mobiliza pela internet para uma manifestação em todo o país no próximo domingo (21) pedindo a prisão do presidente. 

Em Belo Horizonte, o protesto está marcado para as 10h na Praça da Liberdade. Em São Paulo, será às 14h, na avenida Paulista. No Rio de Janeiro, a partir das 10 horas, no Posto 5, em Copacabana. Em Brasília, o horário previsto é 10 horas, em frente ao Congresso Nacional.

A pressão pela saída de Temer não é apenas das ruas e de políticos da oposição. Nesta sexta-feira, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, disse que os brasileiros devem se mobilizar para pedir a renúncia imediata do presidente. "Não há outra saída: os brasileiros devem se mobilizar, ir para as ruas e reivindicar com força: a renúncia imediata de Michel Temer", escreveu Barbosa em seu Twitter.


Redação Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!


Instituições Conveniadas