;
Meio Ambiente

12/08/2017 | domtotal.com

Reserva biológica na Bolívia sofre com incêndio incontrolável


Incêndio em Rio de Moinho, Abrantes, Portugal, no dia 11 de agosto de 2017
Incêndio em Rio de Moinho, Abrantes, Portugal, no dia 11 de agosto de 2017 (AFP)

Um forte e incontrolável incêndio começou no sul da Bolívia, atingido mais de 200 hectares de uma reserva biológica, e ameaça suspender o fornecimento de água para parte da população de Tarija, de 250.000 habitantes, revelaram várias fontes nesta sexta-feira.

"Neste momento, o cálculo que fizemos é de cerca de 200 a 250 hectares atingidos pelo fogo", informou em coletiva o secretário de Meio Ambiente do município de Tarija, Álvaro Orozco.

O incêndio, aparentemente causado por uma queimada para plantio, se tornou incontrolável na reserva biológica Sama, que ocupa mais de 100.000 hectares no departamento de Tarija e tem fauna e flora ricas.

Orozco informou que foram mobilizados 200 homens do Exército, enquanto o governo do departamento decretou "área de desastre", a fim de poder usar todos os recursos econômicos e humanos para combater o incêndio.

O prefeito da cidade de Tarija, Rodrigo Paz, descreveu o local como "um inferno pelas labaredas" nas serranias, embora não tenham sido registrados danos humanos.

A empresa de fornecimento de água Cosaalt alertou a população para que tome medidas "diante do descontrole do incêndio", pois o fogo está alcançando fontes de água que abastecem a capital. Apontou que "40% da população" poderão sofrer com o racionamento do recurso.

Um último relatório da autoridade estatal de florestas registrou incêndios em quatro dos nove departamentos do país: Tarija, Cochabamba, Beni e Santa Cruz.

A queimada de pradarias é uma prática ancestral na Bolívia para preparar as terras para o plantio.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas