Economia

11/10/2017 | domtotal.com

Comércio varejista registra melhor resultado para agosto desde 2013

Dados foram divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Queda da inflação e redução dos juros ajudaram a impulsionar o resultado do comércio
Queda da inflação e redução dos juros ajudaram a impulsionar o resultado do comércio (EBC)

Com a recuperação da economia e a queda no custo de vida dos brasileiros, as vendas do comércio varejista cresceram pelo quinto mês consecutivo. Em agosto, as vendas cresceram 3,6% na comparação com o mesmo período do ano passado, o melhor para o mês nesse tipo de comparação desde 2013.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação a agosto do ano passado, o volume de vendas foi positivo em seis das oito atividades pesquisadas. Os destaques mais expressivos ficaram com o grupo de móveis e eletrodomésticos (+16,5%), artigos farmacêuticos (+4,4%), tecido, vestuário e calçados (+9,0%) e produtos de uso pessoal e doméstico (+6,1%).

De acordo com o levantamento, as vendas de móveis e eletrodomésticos foram influenciadas pela redução da taxa básica de juros, o que facilita o acesso de pessoas físicas a melhores condições de crédito, e à manutenção do rendimento real com a queda da inflação.

Varejo ampliado

No caso do varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e materiais de construção, o resultado também foi positivo. Em agosto, as vendas nesse segmento avançaram 0,1% frente a julho, terceiro mês seguido de crescimento nessa comparação diante do aumento de venda de veículos e materiais de construção.

Já na comparação com mesmo período do ano passado, as vendas do varejo ampliado subiram 7,6%, no melhor resultado nessa base de comparação desde 2012, quando o avanço foi de 15,6% e no quarto mês seguido de resultado positivo.


Brasil.gov

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas