ESDHC

27/10/2017 | domtotal.com

CEBEL representa etapa de maturidade de recepção do pensamento levinasiano


Coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro e o palestrante da noite Ricardo Timm.
Coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro e o palestrante da noite Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Pró-reitora administrativa da Dom Helder Cácia Stumpf, o coordenador do seminário Nilo Ribeiro e a professora Ana Virginea Gabrich.
Pró-reitora administrativa da Dom Helder Cácia Stumpf, o coordenador do seminário Nilo Ribeiro e a professora Ana Virginea Gabrich. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante Ricardo Timm ao lado da pró-reitora administrativa Cácia Rita Stumpf.
Palestrante Ricardo Timm ao lado da pró-reitora administrativa Cácia Rita Stumpf.
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas
Palestrante da noite Ricardo Timm ao lado do coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro.
Palestrante da noite Ricardo Timm ao lado do coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro.
Coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro.
Coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm.
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm ao lado do coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro.
Palestrante da noite Ricardo Timm ao lado do coordenador do seminário sobre Lévinas, Nilo Ribeiro. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas.
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm.
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas.
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm.
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm.
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas.
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm.
Público assiste a palesta proferida por Ricardo Timm. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas.
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas.
Palestrante da noite Ricardo Timm fala sobre Lévinas. Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas
Detalhes do III Seminário Internacional sobre Emmanuel Lévinas Foto (Patrícia Almada / DomTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)
Apresentação do grupo Ensemble Menorah
Apresentação do grupo Ensemble Menorah Foto (Patrícia Almada / DomtoTotal)

A reorganização do Centro Brasileiro de Estudos Levinasianos (CEBEL ) pode ser considerada uma nova etapa de maturidade de recepção do pensamento levinasiano. A avaliação é do professor da PUC/RS Ricardo Timm de Souza, considerado o comentador mais famoso de Lévinas no Brasil.  Timm foi o conferencista da noite desta sexta-feira (27),  penúltimo dia do III Seminário Internacional Emmanuel Lévinas – Amor e Justiça, realizado pela Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE) em parceria com a Dom Helder Escola de Direito em Belo Horizonte. 

Para uma plateia de estudiosos atenta, Timm abordou o tema “Lévinas - a resposta ética à violência biopolítica”.  Neste sábado, os trabalhos prosseguem na FAJE.

Introdução da palestra do professor Ricardo Timm de Souza:


Ao Dom Total, o professor disse que a reorganização do CEBEL , anunciada durante o evento, chega em um momento de recomeço.

“É um momento exato de um recomeço devido a situação que estamos vivendo no início do século XXI, com recrudescimento de violência em vários níveis e em todos os sentidos. O pensamento levinasiano é um pensamento da radicalidade, que não faz concessões a arranjos que não sejam radicais no sentido latino original da palavra de ir à raiz dos problemas. E, nesse sentido,  estamos mais que necessitados desse estilo de pensamento  agudo e muito forte. E, como eu disse, o pensamento levinasiano é nesse teor”, ressaltou Timm.  

Para Timm, o pensamento da alteridade coloca um tipo de exigência nova, um tipo de exigência pedagógica de relação que vai ajudar, talvez, a “mitigar o sofrimento das relações doentes que temos vividos hoje em dia entre pessoas, entre sociedades, entre grupos, etc”.

Timm considera que, muitas vezes, as pessoas não percebem que quando se fala, por exemplo, em intersubjetividade, o que está em foco é pensar em um modelo de duas mônodas que podem se relacionar ou não.

“O problema é que se formos mais profundamente a gente percebe que nós somos relação desde sempre. Ninguém de nós nasceu por geração espontânea. O que houve, na verdade,  é que toda subjetividade, toda relação na qual alguém se torna sujeito já é intersubjetiva, desde a formação biológica , cultural e social. O problema é que isso foi recalcado numa sociedade que não mirifica as coisas, que transforma singularidade em quantidade, que transforma qualidade em quantidade. Portanto, nós temos que ressignificar o que significa uma relação, o que significa um sujeito.  O sujeito não é um indivíduo do sujeito, não é o indivíduo da ciência política tradicional. Sujeito é alguém se constitui como sujeito na relação com outro. Só aí podemos pensar em subjetividade. Essa história de intersubjetividade se torna obsoleta”.

Para o conferencista, o seminário tem um significado importante para o pensamento levinasiano, uma vez que há atualmente uma estrutura e uma massa crítica de pessoas que se organizaram e se uniram em um esforço voltado para o trabalho do filósofo. “Temos hoje uma recepção extremamente mais madura do que tivemos em outras épocas. Embora a semente tenha sido plantada há quase 30 anos, apenas agora está dando os frutos mais maduros. Nesse sentido, é um momento chave e simbólico de muita importância.  Este evento, especificamente, assume toda essa importância do ponto de vista para a sociedade, não apenas para a academia”, concluiu.

Apresentação Ensemble Menorah:


Sobre o III Seminário

O objetivo do evento é fortalecer as atividades de pesquisas dos membros do Centro Brasileiro de estudos sobre Emmanuel Lévinas (CEBEL) e do GT Lévinas (ANPOF), além das atividades de vários Grupos de Pesquisa (CNPq), discentes e docentes espalhados pelo Brasil.

O seminário busca também divulgar o pensamento de Emmanuel Lévinas para a comunidade científica de outros países, promovendo um espaço de debate em torno da filosofia levinasiana, a partir das múltiplas leituras possíveis da obra do autor.


Redação Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas