;
Brasil Cidades

07/12/2017 | domtotal.com

Diante das muralhas do silêncio

O mundo e seus continentes, mares e bares é um livro imperfeito reescrito todos os dias para pavor dos bons e maus escritores.

O mundo e seus continentes, mares e bares é um livro imperfeito reescrito todos os dias para pavor dos bons e maus escritores.
O mundo e seus continentes, mares e bares é um livro imperfeito reescrito todos os dias para pavor dos bons e maus escritores. (Reprodução)

Por Ricardo Soares*

Talvez eu goste  tanto de livros como Mario de Andrade , Mallarmé ou o catador de quinquilharias que busca no lixo páginas para ler. Eu não sou  um livro que gostaria de ler mas tenho histórias e gostaria que vocês gostassem delas porque minhas histórias transbordam de mim  conforme a idade avança.

Os livros são feitos para que gostemos deles e me entristeço quando vejo que meus conterrâneos lêem tão pouco ou pouco apreciam as paisagens imersos nas teias refrigeradas de  shopping centers que fedem a comida requentada. Os livros aqui não são lidos nos vagões do metrô como em Moscou ou Paris e sequer são lidos nas filas dos bancos e nas repartições repartidas em burocracias e tédio .

Eu não sou um livro mas me escrevo cheio de parágrafos tortos, linhas toscas, diálogos truncados, enredos mal resolvidos. Me escrevo sem a pretensão de ser entendido. Me escrevo para me sentir vivo, não anódino. Quero ser uma pedra que ronca , o que não silencia diante dos desmandos e da caretice. Me escrevo cheio de contradições e paradoxos.

Livros não são feitos de carne e osso já disse uma poeta ( Adília Lopes) mas me vejo em sangue , suor e fracassos diante de cada volume que se acumula na minha estante, meu pobre patrimônio material que as traças haverão de comer. Eles, os livros, não são feitos de carne e osso mas me fazem rir e chorar, me fazem querer abraçar o próximo mesmo quando o próximo não está próximo.

O mundo e seus continentes, mares e bares é um livro imperfeito reescrito todos os dias para pavor dos bons e maus escritores. Temos, os escritores, uma baita concorrência. De todos os seres humanos, perfeitos e imperfeitos, magnânimos ou patetas, que todos os dias escrevem e reescrevem suas histórias mesmo que existam tão poucas pessoas para ler. Escrever é persistir, mesmo diante das muralhas do silêncio.

* Ricardo Soares é escritor, roteirista e diretor de tv. Publicou 8 livros e dirigiu 12 documentários.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas