;
Engenharia

07/06/2018 | domtotal.com

Conselho mundial elege os melhores arranha-céus de 2018

Concurso premia edificações ao redor do mundo que se destacam na contribuições ao avanço edifícios em altura e também em sustentabilidade no mais alto e amplo nível.

Melhor Edifício em Altura do Mundo: Oasia Hotel Downtown / WOHA
Melhor Edifício em Altura do Mundo: Oasia Hotel Downtown / WOHA Foto (CTBUH /Reprodução)
Melhor Edifício em Altura – Américas: American Copper Buildings / SHoP
Melhor Edifício em Altura – Américas: American Copper Buildings / SHoP Foto (CTBUH /Reprodução)
Prêmio Inovação: MULTI / ThyssenKrupp
Prêmio Inovação: MULTI / ThyssenKrupp Foto (CTBUH /Reprodução)
Melhor Edifício em Altura – Oriente Médio & África: Zeitz MOCAA/ Heatherwick Studio
Melhor Edifício em Altura – Oriente Médio & África: Zeitz MOCAA/ Heatherwick Studio Foto (CTBUH /Reprodução)
Melhor Edifício em Altura do Mundo: Oasia Hotel Downtown / WOHA
Melhor Edifício em Altura do Mundo: Oasia Hotel Downtown / WOHA Foto (CTBUH /Reprodução)
Prêmio Construção: EY Centre / fjmt
Prêmio Construção: EY Centre / fjmt Foto (CTBUH /Reprodução)
Melhor Edifício em Altura – Europa: The Silo / COBE
Melhor Edifício em Altura – Europa: The Silo / COBE Foto (CTBUH /Reprodução)
Prêmio Urban Habitat: The Word Trade Center Masterplan / Studio Daniel Libeskind
Prêmio Urban Habitat: The Word Trade Center Masterplan / Studio Daniel Libeskind Foto (CTBUH /Reprodução)
Prêmio de 10 anos – Vencedor 2007: New York Times Tower / Renzo Piano
Prêmio de 10 anos – Vencedor 2007: New York Times Tower / Renzo Piano Foto (CTBUH /Reprodução)
Prêmio de 10 anos – Vencedor 2008: Shanghai World Financial Center / KPF
Prêmio de 10 anos – Vencedor 2008: Shanghai World Financial Center / KPF Foto (CTBUH /Reprodução)

O Council on Tall Building and Urban Habitat (CTBUH), conselho mundial para pesquisa sobre arranha-céus, anunciou os vencedores da 16ª edição do CTBUH Tall Building Awards. Dos mais de 48 finalistas em 28 países, os melhores edifícios de quatro regiões - Américas, Ásia e Australia, Europa, e Oriente Médio e África - foram selecionados, juntamente com os ganhadores do Prêmio Urban Habitat, Innovation Award (Prêmio Inovação), Construction Award (Prêmio Construção) e o Prêmio de 10 anos. Destes finalistas, o CTBUH também premiou o Melhor Edifício em Altura de todo o Mundo ao Oasia Hotel Downtown por WOHA.

As torres foram escolhidas por um time de arquitetos de escritórios de renome mundial e foram julgadas em todos os aspectos da performance, procurando especialmente aquelas que "tiveram extraordinárias contribuições ao avanço de edifícios em altura e o ambiente urbano, e que alcançam a sustentabilidade no mais alto e amplo nível."

Melhor Edifício em Altura do Mundo: Oasia Hotel Downtown / WOHA

O Oasia Hotel Downtown, em Cingapura, foi eleito o melhor edifício em altura do mundo, tendo também conquistado o Prêmio de “Melhor Edifício em Altura da Ásia e Australásia”. Projetado por WOHA, o esquema apresenta um extenso paisagismo, com 54 espécies de plantas subindo pela fachada da malha de alumínio.  "Este projeto ganhou não apenas porque incorpora 60 pavimentos de paredes verdes ao longo do exterior, mas também devido ao seu significativo compromisso com o espaço comunitário. A torre cedeu mais de 40% da sua porção a abrir terraços comunais ao céu", diz Antony Wood, Diretor executivo e jurado do prêmio, CTBUH.


Melhor Edifício em Altura – Américas: American Copper Buildings / SHoP

"Uma das nossas características favoritas neste projeto foi a passarela. Quando estávamos projetando a piscina, queríamos que os ocupantes pudessem nadar de um arranha-céu ao outro, a 300 pés de altura (aproximadamente 92 metros de altura). Em conjunto com o foco do edifício em sustentabilidade e resiliência, o American Copper Building cria essa nova ideia do que a vida urbana na orla pode ser", diz  Gregg Pasquarelli, Diretor, SHoP Architects


Melhor Edifício em Altura – Europa: The Silo / COBE

"Para os arquitetos, uma das tarefas mais difíceis de se trabalhar em um projeto de reutilização adaptável como esse, é que você pode se apaixonar pela estrutura original - que neste caso era o antigo silo, esse edifício monolítico, esbelto e esteticamente agradável. Neste caso, é uma questão de como você pode transformar a estrutura original em um prédio habitável que ainda contém a velha alma do silo. -Caroline Nagel, Diretora de Projetos, COBE


Melhor Edifício em Altura – Oriente Médio & África: Zeitz MOCAA/ Heatherwick Studio


"Houve pedidos muito altos para a demolição da estrutura original, e não há surpresa quanto ao motivo - é uma propriedade valiosa e é muito menos arriscado construir algo novo. Mas a minha resposta a isso foi, por que faria isso? Foi a mistura do antigo e do novo que nos atraiu para o projeto, e há múltiplas camadas de história por lá. Nós não queríamos apagar suas marcas, e o que você substituiria por isso tem tanto poder?" -Mark Noble, Diretor de desenvolvimento, Victoria and Alfred Waterfront

Prêmio Urban Habitat: The Word Trade Center Masterplan / Studio Daniel Libeskind

"Você pode romper alguns edifícios, mas não pode romper nosso espírito. Em essência, essa foi a inspiração para o Master Plan do World Trade Center. O aspecto mais importante do memorial é que ele é aberto a todos como um espaço completamente público. Embora a intenção dos ataques de 11 de setembro nos assustasse, não queríamos segurança no local. Nós queríamos que fosse aberto e livre. -Carla Swickerath, Sócia, Studio Daniel Libeskind.

Prêmio Inovação: MULTI / ThyssenKrupp

Dado o rápido avanço da tecnologia, quem sabe como serão os edifícios daqui a 10 anos? As cidades estão mudando e precisamos ser flexíveis para nos adaptarmos. O MULTI é como uma fusão entre um trem e um elevador usando tecnologia motorizada linear. Em termos de frequência e rotas, podemos criar o equivalente a estradas e vias urbanas no shaft de um elevador.
-Michael Cesarz, CEO da MULTI, ThyssenKrupp

Prêmio Construção: EY Centre / fjmtA fachada é caracterizada pelo uso revolucionário de madeira. Antes do EY Center, uma fachada de cavidade fechada nunca havia sido usada antes num arranha-céu. Queríamos reimaginar o arranha-céu comercial como uma forma de arte. A melhor coisa sobre o projeto é seu senso de território. A visão era usar materiais naturais, neste caso madeira e pedra, para torná-lo mais convidativo.
-Jason Vieusseux, Gerente Geral de Gestão de Projeto e Construção, Mirvac Construction

Prêmio de 10 anos – Vencedor 2007: New York Times Tower / Renzo Piano Building Workshop, FXFOWLE Architects -

"Queríamos um edifício que mudasse nossa cultura e como éramos vistos pela comunidade. Na época, tínhamos funcionários espalhados em vários prédios, mas queríamos aproximar a gerência de nossos funcionários. Como uma organização de mídia global, abertura e transparência foram nossos princípios orientadores".
-Terry Hayes, Vice-presidente sênior do New York Times

Prêmio de 10 anos – Vencedor 2008: Shanghai World Financial Center / KPF


Quando começamos a projetar este edifício em 1994, ele seria o prédio mais alto do mundo. Nós nos concentramos muito na qualidade simbólica do edifício, tanto dentro de sua comunidade, mas também como um símbolo mundial da emergente economia global da China. Com o crescimento do horizonte de Xangai, o objetivo e o papel deste edifício era criar um estabilizador urbano no skyline, um ponto focal que acolhesse a atividade da cidade.
-William Pedersen, Diretor, Kohn Pedersen Fox.


Arch Daily Br

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas