;
Esporte Copa do Mundo

12/07/2018 | domtotal.com

Copas, do trocadilho aos memes

'E lembre-se: Suécia dá ao Brasil o máximo'. Foi o máximo!

A vitória final foi uma goleada de 5 a 2 sobre a Suécia, que sediava o Mundial.
A vitória final foi uma goleada de 5 a 2 sobre a Suécia, que sediava o Mundial. (Arquivo CBF)

Por Afonso Barroso*

Orgulhosamente (ou desafortunadamente?), acabo de completar seis décadas de Copas do Mundo. A primeira que me prendeu a atenção de brasileiro e torcedor foi, sim, há 60 anos: a de 1958, quando eu ainda engatinhava na adolescência. Ouvi pelo rádio, porque não havia ainda transmissão de TV.

Foi um dia histórico para o futebol brasileiro. Além de ter sido a primeira Copa conquistada, surgiam naquela competição dois jogadores que assombraram o mundo: o ponta Garrincha e o atacante Pelé, este então com apenas 17 anos e que viria a ser eleito não apenas o melhor jogador de futebol, mas o atleta do século 20.

A vitória final foi uma goleada de 5 a 2 sobre a Suécia, que sediava o Mundial.

Mas o que não me saiu da memória desde aquela Copa foi o trocadilho inesperado, inusitado e um tanto infame cometido pelo locutor Heron Domingues, apresentador do Repórter Esso. Era o jornal radiofônico mais importante daquele tempo, levado ao ar pela poderosa Rádio Nacional do Rio de Janeiro com notícias da United Press International, a UPI.

Esse noticiário radiofônico, que se iniciava pontualmente às oito horas da noite, correspondia ao atual Jornal Nacional da Rede Globo, tal a enorme audiência em todo o País. Ninguém tinha o direito de se dizer bem informado se não tivesse ouvido o Repórter Esso, que terminava sempre com esta frase do locutor de voz potente, incomparável: “E lembre-se: só Esso dá ao seu carro o máximo”. Pois naquela noite, depois de dar a última e mais importante notícia do dia, que era a conquista da Copa pela seleção brasileira, o austero Heron Domingues saiu-se com esta: ”E lembre-se: Suécia dá ao Brasil o máximo”. Foi o máximo!

Não há notícia de outros trocadilhos nas conquistas seguintes da seleção brasileira, que beijou novamente a taça em 1962, 1970, 1994 e 2002.

De todas as cinco conquistas, a mais memorável foi a do tricampeonato, em 1970, no México. Naquela competição, a seleção brasileira marcou um feito até então inédito, ganhando todos os jogos disputados, incluindo as eliminatórias. O time era uma constelação de craques, como Pelé, Tostão, Rivelino, Carlos Aberto, Piazza, Jairzinho. Gérson...

Resta-nos, hoje, assistir a uma final com times europeus, porque nosso futebol não é mais aquele. Nem trocadilho dá mais. O que dá mesmo são memes e piadas.

*Afonso Barroso é jornalista, redator publicitário e editor.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas