;
ESDHC

09/08/2018 | domtotal.com

Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder

Juiz da Corte de Haia explanou sobre Direito Internacional na abertura do 2º Semestre, repleto de novidades e lançamentos para a comunidade acadêmica.

Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica.
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Kiwonghi Bizawu, pró-reitor de Pós-Graduação, Paulo Stumpf, SJ, reitor da Dom Helder e o juiz Cançado Trindade.
Kiwonghi Bizawu, pró-reitor de Pós-Graduação, Paulo Stumpf, SJ, reitor da Dom Helder e o juiz Cançado Trindade. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Franclim Jorge Sobral de Brito, Anacélia Santos Rocha, Paulo Stumpf, SJ, Valdênia Geralda de Carvalho, Beatriz Souza Costa, Francisco Haas, Michel Reiss, Cácia Stumpf e Camila Martins.
Franclim Jorge Sobral de Brito, Anacélia Santos Rocha, Paulo Stumpf, SJ, Valdênia Geralda de Carvalho, Beatriz Souza Costa, Francisco Haas, Michel Reiss, Cácia Stumpf e Camila Martins. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Pró-reitora de Administração, Cácia Stumpf, Arnaldo de Oliveira, presidente da Editora Del Rey, e Anacélia Santos Rocha, pró-reitora de Ensino.
Pró-reitora de Administração, Cácia Stumpf, Arnaldo de Oliveira, presidente da Editora Del Rey, e Anacélia Santos Rocha, pró-reitora de Ensino. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Beatriz Souza Costa, pró-reitora de Pesquisa, Arnaldo de Oliveira, presidente da Editora Del Rey, e  Valdênia Geralda de Carvalho, diretora Administrativo-Financeira da Fundação Movimento Direito e Cidadania.
Beatriz Souza Costa, pró-reitora de Pesquisa, Arnaldo de Oliveira, presidente da Editora Del Rey, e Valdênia Geralda de Carvalho, diretora Administrativo-Financeira da Fundação Movimento Direito e Cidadania. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Anacélia Santos Rocha, José Adércio Leite Sampaio, Cácia Stumpf, Cançado Trindade, Valdênia Geralda de Carvalho, Kiwonghi Bizawu, Beatriz Souza Costa, Francisco Haas, Arnaldo de Oliveira e  Franclim Jorge Sobral de Brito.
Anacélia Santos Rocha, José Adércio Leite Sampaio, Cácia Stumpf, Cançado Trindade, Valdênia Geralda de Carvalho, Kiwonghi Bizawu, Beatriz Souza Costa, Francisco Haas, Arnaldo de Oliveira e Franclim Jorge Sobral de Brito. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Cácia Stumpf, Cançado Trindade, Valdênia Geralda de Carvalho e Kiwonghi Bizawu.
Cácia Stumpf, Cançado Trindade, Valdênia Geralda de Carvalho e Kiwonghi Bizawu. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte de Haia durante recepção na Sala Vip com membros do colegiado da Dom Helder e EMGE.
Juiz da Corte de Haia durante recepção na Sala Vip com membros do colegiado da Dom Helder e EMGE. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos.
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Professor Rogério Vieira, coordenador do projeto App DomLab explicou ao público detalhes do desafio.
Professor Rogério Vieira, coordenador do projeto App DomLab explicou ao público detalhes do desafio. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte de Haia durante recepção na Sala Vip com membros do colegiado da Dom Helder e EMGE.
Juiz da Corte de Haia durante recepção na Sala Vip com membros do colegiado da Dom Helder e EMGE. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos.
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Professora Camila Martins, do Centro de Simulação e Intercâmbio (CSI) fez a abertura oficial dos trabalhos do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e) 2018.
Professora Camila Martins, do Centro de Simulação e Intercâmbio (CSI) fez a abertura oficial dos trabalhos do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e) 2018. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Professor Franclim Jorge Sobral de Brito, reitor da EMGE e coordenador do Direito Integral da Dom Helder, fez o lançamento do projeto de intercâmbio.
Professor Franclim Jorge Sobral de Brito, reitor da EMGE e coordenador do Direito Integral da Dom Helder, fez o lançamento do projeto de intercâmbio. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade.
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade.
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos.
Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou lançamentos de projetos. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica.
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica.
Auditório ficou lotado com aula magna e vários lançamentos para a comunidade acadêmica. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade.
Reitor da Dom Helder, professor Paulo Umberto Stumpf, SJ, faz pronunciamento durante a solenidade. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Professor Rogério Vieira, coordenador do projeto App DomLab explicou ao público detalhes do desafio.
Professor Rogério Vieira, coordenador do projeto App DomLab explicou ao público detalhes do desafio. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder.
Juiz da Corte Internacional de Justiça Cançado Trindade profere aula magna em dia de lançamentos na Dom Helder. Foto (Thiago Ventura/DomTotal)

Por Thiago Ventura
Repórter DomTotal

Palestra com o juiz Antônio Augusto Cançado Trindade, da Corte Internacional de Justiça (Haia) marcou a abertura oficial do 2º Semestre de 2018 na Dom Helder Escola de Direito, nesta quinta-feira, em Belo Horizonte. Durante a solenidade, a comunidade acadêmica também acompanhou o lançamento do App DomLAB, a abertura oficial dos trabalhos do TRI-e 2018 e o lançamento do projeto de intercâmbio entre a Dom Helder e a Faculdade de Direito da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Outra novidade, revelada em primeira mão pelo reitor da Dom Helder, professor Paulo Stumpf, SJ, é que a instituição sediará, neste semestre, um evento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) sobre patrimônio histórico.

Mineiro de Belo Horizonte, o juiz Cançado Trindade foi reeleito para a Corte de Haia, em novembro de 2017, primeiro brasileiro a obter o feito. O magistrado é também patrono do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e) e uma das maiores autoridades do país na área do Direito Internacional.

Em sua aula magna, o juiz fez um breve histórico da criação das cortes internacionais, relembrando os Julgamentos de Nuremberg e Tóquio (Tribunal Militar Internacional para o Extremo Oriente), ao final da Segunda Guerra Mundial. Cançado Trindade expôs ainda o papel da América Latina na mediação de conflitos internacionais, destacando a implantação da Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão judicial que ele também fez parte.

O magistrado explicou o funcionamento desses tribunais e relembrou alguns processos julgados por ele, como de crimes contra os Direitos Humanos e destacou recente decisão da Corte sobre dano ambiental. Segundo o juiz, esses órgãos são importantes meios de acesso à Justiça, impensáveis antes do século XX.

“Vivemos num mundo perigosíssimo e desesperador, mas não há motivo para desesperança total, porque existem os tribunais internacionais e que, quando menos se espera, se dá um salto adiante”, afirmou Cançado Trindade. O juiz convidou o público a acompanhar os próximos julgamentos da Corte, com destaque para a disputa entre o Reino Unido e a república de Maurício sobre a Ilha de Diego Garcia, cujos moradores foram expulsos pelos britânicos nos anos 70, e o embate entre Irã contra o embargo econômico proposto pelos Estados Unidos.

“O professor Cançado Trindade é um expoente mundial nessa perspectiva de humanização do Direito Internacional Público. Se hoje a América Latina é vanguarda nesse campo, nós devemos sobretudo à obra, artigos, livros e aos trabalho de Cançado Trindade. É um orgulho tê-lo como brasileiro na Corte Internacional de Justiça e patrono do TRI-e”, destacou o reitor da Dom Helder, Paulo Stumpf.

Unesco

Em seu pronunciamento, o reitor ressaltou os próximos eventos da instituição, que vão reunir pesquisadores de renome nacional e internacional: o II Seminário Nacional Direitos Humanos como Projeto de Sociedade e o V Congresso Internacional de Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Stumpf também revelou que a Dom Helder, em parceria com a UFMG, vai sediar reunião bienal Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) sobre o Patrimônio Histórico da Humanidade, que pela primeira vez acontece no Brasil.

Representantes de todos os continentes vão se reunir na Unidade III da Dom Helder, em Brumadinho, na Grande BH, para tratar do tema. O encontro dos delegados é restrito, contudo haverá conferência de abertura no auditório da Dom Helder, em Belo Horizonte. Mais informações serão reveladas adiante.

App DomLab, TRI-e e intercâmbio nos Estados Unidos

Também nesta quinta, aconteceu o lançamento oficial do concurso do aplicativo Dom Lab. O professor Rogério Vieira, coordenador do projeto explicou ao público detalhes do desafio. As quatro equipes vencedoras vão receber R$ 10 mil em prêmio e vão participar de feira de tecnologia em São Paulo. Ou seja,  a Dom Helder vai conceder mais de R$ 40 mil em prêmios para incentivar a habilidade empreendedora  e inovação tecnológica dos estudantes.

Na sequência, a professora Camila Martins, do Centro de Simulação e Intercâmbio (CSI) fez a abertura oficial dos trabalhos do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e) 2018. Nesta temporada, as equipes vão tratar da questão nuclear.

Outra novidade para os estudantes da Dom Helder é chance de fazer intercâmbio na Faculdade de Direito da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, a partir de 2019. O professor Franclim Jorge Sobral de Brito, reitor da EMGE e coordenador do Direito Integral da Dom Helder, fez o lançamento do projeto, em que os acadêmicos terão oportunidade de cursar a disciplina História Constitucional dos Estados Unidos durante seis meses. A Dom Helder oferecerá um financiamento para viabilizar a participação do corpo discente.

Presenças

Estiveram presentes na solenidade de abertura do segundo semestre o professor Kiwonghi Bizawu, pró-reitor de Pós-Graduação, profª. Anacélia Santos Rocha, pró-reitora de Ensino, prof. Francisco Haas, pró-reitor de Extensão, profª. Beatriz Souza Costa, pró-reitora de Pesquisa, profª. Cácia Stumpf, pró-reitora de Administração, profª. Valdênia Geralda de Carvalho, diretora Administrativo-Financeira da Fundação Movimento Direito e Cidadania, prof. José Adércio Leite Sampaio, coordenador de Pós-Graduação, dentre outros docentes da instituição.  Também compôs a mesa solene o senhor Arnaldo de Oliveira, presidente da Livraria Del Rey. 


Redação DomTotal

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas