;
Meio Ambiente

10/10/2018 | domtotal.com

UE fecha acordo para reduzir emissões de veículos

Em relação aos furgões, o objetivo será uma redução de 30%.

Tráfego em Berlim em 8 de outubro de 2018.
Tráfego em Berlim em 8 de outubro de 2018. (AFP)

Os países da União Europeia (UE) fecharam um acordo nesta terça-feira para reduzir em 35% as emissões de CO2 dos novos carros até 2030, mas alguns lamentaram a falta de ambição após o alarmante relatório dos especialistas da ONU sobre o aquecimento global.

"Após 13 horas de negociações, estamos aliviados", declarou à imprensa a ministra austríaca do Meio Ambiente, Elisabeth Köstinger, depois de uma longa jornada de conversações com seus colegas europeus em Luxemburgo.

Áustria, que ocupa a presidência semestral do Conselho da UE, obteve o voto favorável de 20 dos 28 países para sua proposta de redução de 35% das emissões de CO2 de novos carros até 2030, em comparação aos modelos vendidos em 2021.

Em relação aos furgões, o objetivo será uma redução de 30%.

O compromisso é mais ambicioso que o proposto pela Comissão Europeia no final de 2017 (-30% da média das emissões até 2030), mas fica abaixo da redução de 40% aprovada pelo Parlamento Europeu no início de outubro.

Os Estados-membros iniciarão nesta quarta-feira negociações com os eurodeputados para aprovar a lei que submeterá os fabricantes de automóveis.

As negociações foram especialmente difíceis, principalmente porque a Alemanha integrou um grupo, ao lado de países do leste, que não queria ir além de uma redução de 30% das emissões.

"A indústria automobilística alemã empurra a política ambiental alemã para o fracasso e queremos acabar com isto agora", disse pela manhã o secretário de Estado de Luxemburgo para o Desenvolvimento Sustentável, Claude Turmes.

A Alemanha finalmente deu seu aval ao texto proposto por Viena, do mesmo modo que a França, cujo ministro do Meio Ambiente, François de Rugy, defendia uma redução de 40%.

Países como Holanda, Luxemburgo e Irlanda, que desejavam uma redução maior das emissões, votaram contra o compromisso final.

Objetivos "decepcionantes"

"É um grande passo à frente na adoção dos nosso compromissos baseados nos Acordos de Paris", celebrou o comissário europeu de Ação pelo Clima e Energia, Miguel Arias Cañete.

O grupo de ONGs Transporte e Meio Ambiente lamentou os objetivos "decepcionantes", um dia após a publicação de um relatório de especialistas da ONU que pede mudanças "sem precedentes" para conter o aquecimento global.

"A Comissão e alguns Estados-membros retrocederam em relação ao seu papel de liderança em matéria de luta contra a mudança climática, colocando os interesses dos fabricantes de automóveis em primeiro lugar", criticou Greg Archer, um dos dirigentes do grupo de ONGs.

"Mas isto não terminou, as negociações com o Parlamento Europeu ainda podem levar a um acordo ambicioso".

A UE se comprometeu em Paris a reduzir em ao menos 40% as emissões de gases do efeito estufa até 2030 em comparação aos níveis de 1990, em todos os setores de sua economia.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas