;
Religião

12/10/2018 | domtotal.com

A devoção a Maria e o aprendizado a viver cristãmente

A figura de Maria é exemplar: convite ao seguimento confiante à Palavra daquele que fez grandes coisas em sua vida e na vida de seu povo.

Reconhecida como padroeira do Brasil, a Senhora Aparecida nos convida a olhar com generosidade e comprometimento para a causa dos empobrecidos e empobrecidas, vítimas da constante injustiça.
Reconhecida como padroeira do Brasil, a Senhora Aparecida nos convida a olhar com generosidade e comprometimento para a causa dos empobrecidos e empobrecidas, vítimas da constante injustiça. (Reprodução/ A12)

Por Felipe Magalhães Francisco*

Por mais que tenha sido comum uma dissociação entre a prática da experiência religiosa cristã e a vida cotidiana, essa separação significa uma espécie de esquizofrenia espiritual, pois, cristianismo, mais que religião, é estilo de vida. Dessa maneira, o exercício religioso do cristianismo, em seus ritos e símbolos que contribuem para a criação da identidade, só tem sentido quando correspondem à pratica cotidiana da vida, que precisa se configurar como seguimento de Jesus. É nesse horizonte que se insere, também, a piedade popular, que é a forma criativa como o povo exercita a própria fé.

A devoção mariana, tão importante em nosso contexto eclesial católico, precisa ser um chamamento ao seguimento de Jesus. A figura de Maria é exemplar: convite ao seguimento confiante à Palavra daquele que fez grandes coisas em sua vida e na vida de seu povo. Sua maior importância é, justamente, ser discípula servidora: “Minha mãe e meus irmãos são estes: os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática” (Lc 8,21). E isso Maria fez de forma íntegra, por isso não nos furtamos a chamá-la, desde antiga Tradição, de Virgem, porque toda inteira entregue a Deus e ao seguimento de seu Filho.

Para a sensibilidade religiosa católica, este dia é importante para os brasileiros e brasileiras. Celebramos o dia de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a Virgem Negra, mãe dos pobres e aliada da libertação. Reconhecida como padroeira do Brasil, a Senhora Aparecida nos convida a olhar com generosidade e comprometimento para a causa dos empobrecidos e empobrecidas, vítimas da constante injustiça. No atual cenário político-social que enfrentamos, uma fé crítica e consciente se faz necessária para que não caiamos na tentação de cedermos aos discursos de violência e ódio, dissimulados de falso comprometimento com o Brasil. Que a devoção mariana nos inspire ao seguimento do Evangelho, servindo a sociedade com os valores verdadeiramente cristãos.

Perspectivas teológico-espirituais

No primeiro artigo, A devoção mariana e a práxis cristã, Rodrigo Ferreira da Costa reflete sobre o papel e o lugar de Maria na vida da Igreja. Contemplar a figura de Maria é experimentar a própria vocação da Igreja, de discípula e servidora, que se apressa em colocar em prática a Palavra de Deus. Com a Senhora Aparecida, nossa Virgem Negra, aprendemos o cuidado para com os empobrecidos e empobrecidas, como verdadeira causa que nasce do Evangelho.

Antônio Ronaldo Vieira Nogueira nos propõe a reflexão: O Senhor olhou para a pequenez de sua serva, na qual nos convida a um olhar teológico-espiritual para a devoção à Senhora da Conceição Aparecida, a partir de três dimensões-categorias: o contexto do encontro da imagem, o tamanho e a cor. Toda essa reflexão se amarra na perspectiva do olhar solidário para com os empobrecidos e empobrecidas, pequenos e pequenas da história.

Maria do “sim” subversivo é o artigo proposto por Tânia Mayer, no qual reflete a respeito da lógica própria de Deus, que salva o seu povo, contrariando a lógica dos poderes mundanos. Ao escolher a colaboração livre de uma mulher, num contexto marcado por preconceito exclusão do feminino, o “sim” decidido, participativo e livre de Maria significa subversão da lógica do mundo. Tudo isso é inspiração para uma ação cristã no mundo, que possa subverter sua lógica, para a lógica do Evangelho.

Boa leitura!

*Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas