Religião

08/01/2019 | domtotal.com

Primeira liturgia para nova igreja ucraniana independente

Independência de Igreja da Ucrânia gera conflito entre ortodoxos da Rússia e de Constantinopla.

Primeira liturgia da nova Igreja ortodoxa ucraniana independente da tutela religiosa russa, na Catedral de Santa Sofia em Kiev, em 7 de janeiro de 2019
Primeira liturgia da nova Igreja ortodoxa ucraniana independente da tutela religiosa russa, na Catedral de Santa Sofia em Kiev, em 7 de janeiro de 2019 (AFP)

A nova Igreja ortodoxa ucraniana, independente da tutela religiosa russa e cuja existência foi reconhecida oficialmente neste fim de semana em Istambul, celebrou nesta segunda-feira sua primeira liturgia em Kiev, na presença do presidente ucraniano, Petro Poroshenko.

A cerimônia ocorreu na Catedral de Santa Sofia, que data do século XI, em plena celebração pelos ucranianos do Natal ortodoxo, em 7 de janeiro.

"Rompemos os últimos vínculos que nos uniam a Moscou e suas fantasias relativas à Ucrânia", declarou Poroshenko após a cerimônia.

O patriarca Bartolomeu de Constantinopla assinou, no sábado em Istambul, o decreto que confirma formalmente a criação de uma Igreja ucraniana independente de Moscou.

Em outubro de 2018, o patriarcado de Constantinopla tomou a decisão histórica de reconhecer uma Igreja Ortodoxa independente na Ucrânia. A decisão provocou a ira da Igreja russa, que denunciou um "cisma" e rompeu seus laços com Constantinopla.

Com sede em Istambul - a antiga Constantinopla, capital do império bizantino antes da conquista otomana em 1453 - o patriarca de Constantinopla é considerado "o primeiro entre seus iguais" e exerce uma liderança histórica e espiritual sobre os outros patriarcas do mundo ortodoxo.

Em dezembro de 2018, um concílio que se reuniu em Kiev aprovou a criação de uma nova Igreja ortodoxa, pondo fim a 332 anos de controle religioso russo sobre a Ucrânia, e escolheu o metropolita Iepifani, nascido Serguéi Dumenko, de 39 anos, como seu chefe.

As tensões religiosas são um novo episódio do divórcio político, cultural e social entre Kiev e Moscou desde a anexação da península ucraniana da Crimeia em 2014, e do início de um conflito armado entre o exército ucraniano e os separatistas pró-russos.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas