Meio Ambiente

17/01/2019 | domtotal.com

ONGs ambientalistas criticam suspensão de contratos com governo Bolsonaro

O ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, negou se tratar de uma medida ilegal e disse que vai pedir relatório de atividade e prestações de contas das ONGs relacionadas a sua pasta.

O ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, negou se tratar de uma medida ilegal e disse que vai pedir relatório de atividade e prestações de contas das ONGs relacionadas a sua pasta.
O ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, negou se tratar de uma medida ilegal e disse que vai pedir relatório de atividade e prestações de contas das ONGs relacionadas a sua pasta. (AFP)

Grupos ambientalistas criticaram a suspensão temporária por parte do governo de Jair Bolsonaro dos contratos com ONGs para realizar uma auditoria na gestão de recursos públicos dedicados ao meio ambiente.

O Ministério do Meio Ambiente publicou na segunda-feira uma resolução que determina a suspensão, durante 90 dias, dos contratos celebrados entre organizações estatais e entidades da sociedade civil, alegando que é necessário fazer uma análise minuciosa de todos os fundos desembolsados pelo governo.

A medida é "ilegal", "extrema" e pode interromper "a gestão ambiental federal", criticou ONG Observatório do Clima em comunicado assinado nesta terça com outras dez organizações especializadas em meio ambiente, como o Instituto Ethos e o Grupo de Trabalho Amazônico (GTA).

Após a repercussão negativa, o ministro de Meio Ambiente, Ricardo Salles, garantiu à GloboNews que a medida vai afetar apenas novos contratos e que não haverá nenhuma suspensão unilateral dos contratos em curso.

Ele também negou se tratar de uma medida ilegal e disse que vai pedir relatório de atividade e prestações de contas das ONGs relacionadas a sua pasta.


AFP

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas