Brasil Cidades

18/02/2019 | domtotal.com

Com editorial e Twitter na padaria

Sacudo o tempo pelos ombros e o questiono: 'se eu soubesse que ia perdê-lo não o teria conduzido a caminhos errados'.

A banal reflexão não muito distante de onde vândalos destruíram parte de uma estação de metrô na verdade remete a uma tola frase que uso no meu próprio Twitter: 'onde vamos com tanta pressa?'.
A banal reflexão não muito distante de onde vândalos destruíram parte de uma estação de metrô na verdade remete a uma tola frase que uso no meu próprio Twitter: 'onde vamos com tanta pressa?'. (Pexels/ Pixabay)

Por Ricardo Soares*

Entro na padaria - que muitos aqui em SP chamam de "padoca" - e um senhor distinto, tal qual se dizia antigamente, lê atentamente um jornal. Vejo que se detém é nesse editorial do Estadão que critica com força os filhos do atual elemento que se diz presidente e nos desgoverna. Peço meu pão com manteiga na chapa, o café, olho o movimento na avenida ao lado e o senhor distinto é a prova viva de que tem gente que ainda lê editoriais sobre não presidentes que desgovernam o país por Twitter.

A banal reflexão não muito distante de onde vândalos destruíram parte de uma estação de metrô na verdade remete a uma tola frase que uso no meu próprio Twitter: "onde vamos com tanta pressa?". Eu mesmo não sei e me pergunto todo dia mas só vejo mesmo é que estamos indo com cada vez mais velocidade pra declives muito acentuados que levam mesmo é a tal estação "buraco fundo".

Tomo, isso sim, o café sem pressa e arrisco até comer uma fatia de pizza matinal, suprema heresia para um diabético. É uma maneira de deter esse tempo que me escoa entre os dedos, de tentar abraçá-lo como a um irmão que vai ficando velho e eu não compreendo. Sacudo o tempo pelos ombros e o questiono: "se eu soubesse que ia perdê-lo não o teria conduzido a caminhos errados".

Percebi assim que a frase entre aspas por mim proferida é digna de um diálogo de novela mexicana. Mas aí também entendi que toda novela, por mais risível que seja, é inspirada pelas obviedades e lugares comuns que nos atravessam. Como essa "padoca", como esse tempo que me escapa. Até como o senhor distinto que ainda se detém sobre as páginas do Estadão achando que ali encontrará as respostas para o tempo que ele próprio perdeu.

*Ricardo Soares é escritor, diretor de tv, roteirista e jornalista. Vem publicando em capítulos a história recente do Brasil pelo método confuso em www.metodoconfuso.blogspot.com.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas