Esporte Futebol Mineiro

18/02/2019 | domtotal.com

Mano cobra competitividade do Cruzeiro e vê justiça na igualdade


O Cruzeiro empatou os dois clássicos que teve na temporada até agora. O primeiro, contra o Atlético, na terceira rodada do Campeonato Mineiro, foi justificável pelo horário do jogo, às 11h, além de ser apenas o terceiro duelo do ano. Já nesse domingo, contra o América, no Independência, o resultado foi criticado pelo técnico Mano Menezes que cobrou mais competitividade de sua equipe.

"Esses jogos dão um parâmetro mais próximo daquilo que é a necessidade da temporada. Eles deixam claro algumas coisas. Ainda acho que falta um pouco de competição, de competitividade para a equipe. E algumas alternativas que precisamos trabalhar mais, como ensaiar melhor algumas jogadas. A gente teve um número bastante grande de bolas alçadas na área em faltas laterais. Cabeceamos pouco. Temos que cabecear mais. Disse isso aos jogadores. A bola está lá, temos que chegar", destacou.

O treinador celeste avaliou como justo o empate contra o Coelho, opinião parecida ao do técnico americano, Gilvanildo Oliveira. Mano acredita que a Raposa teve mais volume.

"Em relação à opinião do Givanildo, eu concordo. Acho que o placar do jogo foi justo. A gente fez um primeiro tempo um pouco melhor, mas teve bastante dificuldade no segundo, aceitou a marcação, não conseguiu construir jogadas que pudessem construir a vitória. Por isso, achei justo. Em contrapartida, proporcionamos muito pouco ao América. Talvez o clássico de hoje tenha sido mais clássico do que todos os outros. Geralmente é assim, poucas oportunidades", finalizou.


Gazeta Esportiva

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas