Direito

10/04/2019 | domtotal.com

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do STF manda soltar Aldemir Bendine

A prisão dele será substituída por medidas cautelares, como comparecimento regular à Justiça e proibição de entrar em contato com outros acusados.

Bendine também não poderá deixar o país e deverá entregar seu passaporte em um prazo de 48 horas.
Bendine também não poderá deixar o país e deverá entregar seu passaporte em um prazo de 48 horas. (Reuters)

Por Eduardo Simões

São Paulo - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por 3 votos a 2 determinar a soltura do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine. Ele está preso desde julho de 2017 no âmbito da Operação Lava Jato.

Em março do ano passado, o então juiz federal Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente Jair Bolsonaro, condenou Bendine a 11 anos de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por supostamente ter recebido R$ 3 milhões em propina da Odebrecht para beneficiar a empreiteira em 2015.

Votaram a favor da liberdade de Bendine os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Ficaram vencidos os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia. A maioria decidiu substituir a prisão de Bendine por medidas cautelares como o comparecimento periódico dele à Justiça e as proibições de entrar em contato com outros acusados e de deixar o país, sendo obrigado a entregar o passaporte à Justiça em 48 horas.


Reuters

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas