Esporte Futebol Mineiro

15/04/2019 | domtotal.com

Atlético questiona VAR na final: 'Tivemos uma pane'

Prejudicado pela arbitragem, Alvinegro questiona a capacidade do VAR de fazer justiça em campo.

Lance ressaltado por Rui Costa.
Lance ressaltado por Rui Costa. (Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Aos olhos humanos, os erros passam e devem ser considerados. No entanto, o árbitro de vídeo surgiu para que, quando as vistas falham, o replay seja utilizado para fazer valer a justiça em campo. Na final do Campeonato Mineiro, na tarde desse domingo, no Mineirão, em vitória por 2 a 1 do Cruzeiro sobre o Atlético, o clube alvinegro questionou a capacidade do VAR de fazer justiça em campo.

Em duas oportunidades importantíssimas o Atlético lamenta o erro da arbitragem. Nos acréscimos do primeiro tempo, Igor Rabello foi puxado por Dedé, mas o juiz mandou o lance seguir. Depois, na etapa complementar, logo após o gol do Galo, o bandeira marcou um escanteio inexistente que resultou no gol de Léo.

"Tivemos, na semifinal do campeonato, três vezes a aplicação do VAR de forma implacável contra o Atlético, 100% de acerto, segundo me disseram. No jogo mais importante do campeonato, tivemos um lapso, uma pane no VAR, porque em um lance capital, em que o nosso zagueiro não só é puxado pela camisa, e aí não tem interpretação, como também ele sofre um golpe de Judô, Jiu-jítsu, cai no gramado e, imediatamente, chama a atenção do árbitro. Tudo aquilo que ouvimos aqui de que haveria uma checagem, que poderia durar quatro minutos, não dura 10 segundos, porque ele termina o primeiro tempo", salientou o diretor de futebol Rui Costa.

Ainda na etapa complementar, o árbitro de vídeo foi bem acionado para invalidar o gol de Fred, feito com a mão - de forma involuntária. No entanto, o volante Adilson foi expulso de campo em situação pouco - ou nada - explicável. Rui lamenta os erros dos árbitros.

"Não bastasse isso, tivemos no segundo gol do nosso adversário, e aí não é VAR, é competência do bandeira, não há escanteio. O bandeira está ali para quê? Está na frente dele. É impossível que ele não tenha visto que não foi escanteio. Aliás o bandeira foi muito hábil para observar alguma coisa que o Adilson fez, porque a gente não sabe o que ele fez", finalizou.

Atlético e Cruzeiro voltam a se enfrentar no próximo sábado, no Independência, pela grande final do Campeonato Mineiro. Com o resultado desse domingo, a Raposa pode empatar e o Galo precisa de uma vitória simples.


Gazeta Esportiva

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas