Esporte

15/04/2019 | domtotal.com

José Maria Marin, ex-presidente da CBF, é banido permanentemente do futebol por suborno

A investigação da Fifa em torno de Marin estava relacionada à concessão de contratos para os direitos de mídia e marketing.

José Maria Marin está preso nos Estados Unidos desde 2017.
José Maria Marin está preso nos Estados Unidos desde 2017. (Tomaz Silva/ Agência Brasil)

(Reuters) - José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), foi banido permanentemente do futebol e multado em 997 mil dólares por aceitar subornos, informou a Fifa nesta segunda-feira.

Marin está cumprindo uma sentença de quatro anos em nos Estados Unidos após ser condenado por corrupção em um escândalo de suborno na Fifa. Ele também foi multado em 1,2 milhão de dólares e teve bens confiscados no valor de 3,34 milhões de dólares.

A investigação da Fifa em torno de Marin estava relacionada à concessão de contratos para os direitos de mídia e marketing para competições da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), da CBF e da Concacaf, entre 2012 e 2015.

"Em sua decisão, a Câmara Adjudicatória descobriu que o senhor Marin havia violado o art. 27 (suborno) do Código de Ética da Fifa e, como resultado, baniu-o permanentemente de todas as atividades relacionadas ao futebol (administrativa, esportiva ou qualquer outra) em nível nacional e internacional", declarou a Fifa em comunicado.

Marin estava entre os primeiros a ir a julgamento pelo que procuradores norte-americanos chamaram de esquema abrangente envolvendo pagamentos de mais de 200 milhões em subornos e propinas em troca de marketing e transmissão de partidas de futebol.


Reuters

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC. Saiba mais!

Comentários

Instituições Conveniadas