Mundo

06/12/2011 | domtotal.com

Hillary diz que eleições na Rússia não foram livres nem justas


Hillary Clinton sugeriu que as eleições na Rússia não foram nem livres nem justas
Hillary Clinton sugeriu que as eleições na Rússia não foram nem livres nem justas

Por Arshad Mohammed e Nerijus Adomaitis

VILNIUS - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, sugeriu que as eleições na Rússia não foram nem livres nem justas, ao fazer um pedido mais amplo nesta terça-feira pela liberdade digital durante uma reunião europeia sobre segurança.

Hillary se pronunciou diante de ministros de países da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). Ela acusou a Bielorrúsia de "perseguição persistente" da oposição e sugeriu que a Ucrânia havia perseguido a ex-premiê Yulia Tymoshenko por motivos políticos.

Pelo segundo dia, Hillary citou "sérias preocupações" com as eleições de domingo na Rússia, em que a maioria parlamentar do primeiro-ministro Vladimir Putin foi reduzida em uma votação manchada por acusações de fraude e outras irregularidades.

"Quando autoridades deixam de indiciar aqueles que atacam pessoas por exercerem seus direitos ou por expor abusos, elas subvertem a justiça e minam a confiança do povo em seus governos", disse Hillary em discurso na OSCE.

"Como já vimos em muitos lugares, e mais recentemente nas eleições da Duma (a câmara baixa do Parlamento) na Rússia, eleições que não são nem livres nem justas têm o mesmo efeito", acrescentou, em comentários que foram um pouco além de suas críticas à votação na segunda-feira.

Hillary disse que dois ex-candidatos presidenciais na Bielorrúsia permanecem presos, um ano depois de uma repressão do governo, e expressou preocupação com o caso de Tymoshenko, na Ucrânia, que enfrenta sete anos de prisão por abuso de poder.


Reuters

Comentários

Mais Lidas
Instituições Conveniadas