SuperDom Boa Viagem

20/03/2017 | domtotal.com

O Danúbio em Budapeste

A capital da Hungria é o mais fascinante trecho da Europa banhado pelo lendário rio.

Por Marco Lacerda*

O Rio Danúbio, que divide a cidade de Budapeste ao meio, é o segundo mais longo da Europa, atrás apenas do Rio Volga, na Rússia. Com aproximadamente 2,8 mil km, o Danúbio tem sua nascente na Floresta Negra da Alemanha e atravessa o continente de oeste a leste, passando pela Áustria, Eslováquia, Hungria, Croácia, Sérvia e Bulgária, até desaguar no Mar Negro, na Romênia.

Na capital da Hungria há nove pontes atravessando o Danúbio. Sete delas são liberadas para o tráfego de veículos e pedestres, enquanto as outras duas são exclusivamente para trens. As pontes fazem parte do cenário e da história da cidade. São belas tanto de dia quanto à noite, quando recebem iluminação especial. As três mais antigas e também as mais conhecidas estão localizadas na região central da cidade: a Ponte das Correntes, a Ponte Elizabeth e a Ponte da Liberdade. Todas elas foram destruídas durante a Segunda Guerra  Mundial e tiveram que ser reconstruídas.

Além das belas pontes, a cidade de Budapeste também é muito conhecida por seus banhos termais. Como a cidade está situada numa área com formação rochosa de origem vulcânica, suas águas são aquecidas naturalmente e possuem grande valor terapêutico e medicinal. Para os turistas, as águas termais podem ser uma diversão. As mais famosas ficam no Hotel Gellért, considerado a maior e melhor casa de banhos termais de Budapeste. Seu edifício foi construído entre 1912 e 1918 e, assim como muitos outros locais importantes da cidade, também foi bombardeado durante a Segunda Guerra, tendo de ser reconstruído em 1940.

O hotel possui um famoso Spa e um complexo com treze piscinas dos mais variados tipos, como piscinas normais, aquecidas, cobertas, na área externa, com bolhas efervescentes e até com ondas artificiais. Os horários de funcionamento variam conforme a época do ano e o dia da semana e há inúmeras opções de ingressos, que podem ir desde um simples banho nas piscinas até um tratamento mais relaxante no spa.

Na região norte de Budapeste há uma grande área verde no meio do Rio Danúbio conhecida como Ilha Margarita (Margitsziget), um grande parque e uma das principais áreas de lazer da cidade. Ela recebeu este nome pois a princesa Margit, filha do rei Béla IV, passou grande parte de sua vida num antigo convento que ali existia, no século XIII.

Além de ser uma área para a prática de esportes ou simplesmente para relaxar e curtir a natureza, a Ilha Margarita conta com atrações como o jardim japonês, um jardim de esculturas, uma igreja dominicana dó século XIII que fazia parte do antigo convento, uma grande torre de água de 57 metros de altura considerada patrimônio histórico pela UNESCO, dois hotéis de luxo (o Grand Hotel Margitsziget e o Thermal Hotel Margitsziget) e um complexo de piscinas chamado Palatinus.

Um dos passeios mais agradáveis é um cruzeiro de barco pelo rio Danúbio. Existem diversas modalidades de cruzeiro, desde os com apenas uma hora de duração até os que duram alguns dias, quando você se desloca entre Budapeste, Viena e Bratislava.

Um cruzeiro pelo Danúbio.

*Marco Lacerda é jornalista, escritor e Editor Especial do Domtotal.

Comentários
Instituições Conveniadas