SuperDom Boa Viagem

05/02/2018 | domtotal.com

Sorolla, um pintor da moda

Thyssen-Bornemisza abre exposição dedicada à presença da moda na obra de Joaquín Sorolla.

Sorolla, cronista das mudanças e tendências da indumentária.
Sorolla, cronista das mudanças e tendências da indumentária.

Por Marco Lacerda*

Grande amante da moda, o pintor espanhol Joaquín Sorolla é o cronista perfeito das mudanças e das tendências da indumentária do final do século 19 e começo do século 20. Seus quadros reúnem um catálogo evocador de vestidos, joias e complementos realizados por seu traço solto e vigoroso. O interesse do pintor pela moda fica patente também na documentação disponível em fotografias, esboços e cartas com frequentes referências a diferentes aspectos do vestir.

As referências sociais de Sorolla - nascido em uma família humilde, dedicada à venda de tecidos - e de sua mulher, Clotilde - nascida num entorno burguês e bem situado, fruto da situação alcançada pela fama de seu pai, o fotógrafo Antonio García Peris -, são decisivos para explicar a evolução e a importância que a imagem adquire na família Sorolla, estabelecendo um claro paralelismo entre sua a ascensão social e econômica e seu interesse pela moda e a indumentária.

Levado por esta motivação, O Museu Thyssen-Bornemisza, em parceria com o Museu Sorolla, organiza uma exposição dedicada à presença da moda na obra do pintor, que terá lugar simultaneamente em ambas as sedes, de 13 de fevereiro a 27 de maio em Madrid.

Com curadoria de Eloy Martínez de la Pera, a mostra reúne setenta pinturas procedentes de museus e coleções particulares da Espanha e do exterior, algumas das quais nunca expostas antes, junto a um amplo conjunto de vestidos e complementos de época, com valiosas peças emprestadas por importantes instituições e coleções privadas.

*Marco Lacerda é jornalista, escritor e Editor Especial do Domtotal.

Comentários
Instituições Conveniadas