20 Jun 2022 | domtotal.com

'Yellowstone': o Oeste é logo ali

Elementos tradicionais do western temperam a narrativa, que remonta a clássicos do gênero

Kevin Costner interpreta John Dutton, patriarca de uma família marcada pelo destino
Kevin Costner interpreta John Dutton, patriarca de uma família marcada pelo destino (Reprodução)

Jorge Fernando dos Santos

Os fãs de faroeste não podem perder a série “Yellowstone”, produção milionária da Paramount estrelada e coproduzida por Kevin Costner, em parceria com David Glasser e Taylor Sheridan. Com quatro temporadas disponíveis no Prime Vídeo e uma quinta em andamento, a série foi criada e parcialmente dirigida por Sheridan, quebrando recordes de audiência nos Estados Unidos e recebendo indicações para vários prêmios.

“Yellowstone” é a fazenda de John Dutton, personagem de Costner, que luta para manter seu latifúndio. A história remonta à conquista do Oeste, sendo esse capítulo narrado na produção derivada “1883”, com elenco encabeçado por Isabel May e Sam Elliot. Nela, James Dutton, interpretado por Tim McGraw, é o primeiro antepassado de John a se fixar nas futuras terras da família. Duas outras prequelas estão sendo desenvolvidas no momento, sendo elas “1932” e “6666”.

Trata-se de um faroeste contemporâneo, que mistura cavalos e caminhonetes. Além de Costner, a série apresenta excelentes interpretações de Luke Grimes, Cole Hauser, Kelsey Asbille, Brechen Merrill, Jefferson White, Forrie Smith, Denim Richards, Finn Little, Ryan Brigham e Gil Birmingham, entre outros. O próprio Taylor Sheridan aparece no papel de Travis Wheatly. Elementos tradicionais do western, como brigas, rodeios, paixão e ódio, temperam a narrativa, que remonta a clássicos do gênero.

Maldição e tragédias

Se você consegue construir alguma coisa da qual se orgulhe, cedo ou tarde alguém vai querer tomá-la de você. Essa é a premissa de “Yellowstone”, cujas situações imprevisíveis eletrizam a audiência. Os Duttons se colocam acima da lei. Quando não, fazem a própria lei para se defender dos

inimigos. Estes podem ser capitalistas inescrupulosos ou índios aculturados, desejosos de retomar as terras que já foram de seus ancestrais.

Não importa de onde venha a ameaça, John e seus filhos estarão prontos para rechaçá-la à sua maneira. A exemplo dos simpáticos Cartwrights do seriado “Bonanza”, da década de 1960, os Duttons querem apenas manter a propriedade e seu estilo de vida à moda caubói. Contudo, parecem marcados por uma maldição, o que talvez explique as tragédias que se sucedem em torno deles.

“Yellowstone” tem diálogos bem elaborados e narrativa realista, longe das superficialidades politicamente-corretas e com poucos efeitos especiais. De certa forma, recria o espírito do bom e velho Oeste à moda antiga, de diretores como John Ford, Sérgio Leone e o também ator Clint Eastwood.

Há que se prestar atenção na trilha sonora, nas sutilezas das cenas e na sutileza das tramas paralelas. Merece destaque o confronto entre os irmãos Jamie e Beth Dutton, excelentemente interpretados por Wes Bentley e Kelly Reilly. Prevista para novembro, a quinta temporada será a maior de toda a série, com um total de 14 capítulos – certamente imperdíveis.

Jorge Fernando dos Santos
Jornalista, escritor e compositor, tem 46 livros publicados. Entre eles, Palmeira Seca (Prêmio Guimarães Rosa 1989), Alguém tem que ficar no gol (finalista do Prêmio Jabuti 2014), Vandré - O homem que disse não (finalista do Prêmio APCA 2015), A Turma da Savassi e Condomínio Solidão (menção honrosa no Concurso Nacional de Literatura Cidade de Belo Horizonte 2012).

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.

+ Artigos
Comentários