26 Mar 2019 | domtotal.com

A Massa canta feliz


(Pedro Souza / Atlético)

Por Juliano Paiva

O atleticano está feliz. A alegria incontida é por voltar a sua antiga e saudosa casa, o Mineirão. O Gigante da Pampulha, ou Salão de Festas como prefere a Massa, certamente é muito mais bonito com a paixão atleticana espalhada por suas cadeiras. 

O espetáculo proporcionado pelos atleticanos no último domingo, véspera do aniversário de 111 anos de fundação do clube, dá uma boa noção disso, de quanto a torcida está feliz. 

Já é o terceiro jogo neste recente retorno ao estádio, com excelente média de 43 mil por partida. Só o Flamengo, que tem a maior torcida do país, tem levado mais público em 2019. 

É bom ver também, como nos velhos tempos, as famílias nas arquibancadas, em especial as crianças. E o Independência? Sempre vai ter lugar no coração do atleticano. Ele foi o alicerce das recentes conquistas. O “caiu no Horto, tá morto” ficou conhecido por toda a América.

Mas para abrigar um gigante é preciso um estádio condizente e o Mineirão é o lugar do Atlético até a construção da Arena MRV, Poleirão ou simplesmente Estádio do Galo que será erguido no bairro Califórnia. 

Até lá seria bom jogar a maioria das partidas no Mineirão que certamente sentiu falta do “Nós somos do clube Atlético Mineiro...”

No Mineirão, a Massa canta ainda mais feliz! É o orgulho de ser atleticano estravasado na sua antiga e querida casa. 

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
Comentários
+ Artigos
Mais Lidas
Instituições Conveniadas