29 Abr 2019 | domtotal.com

Falta o técnico ao Atlético

Pelo segundo ano seguido, Galo começa o Campeonato Brasileiro com treinador interino

Luan é uma das poucas exceções que rende no time. Maior parte dos jogadores está sem confiança, reflexo de um time desorganizado em campo.
Luan é uma das poucas exceções que rende no time. Maior parte dos jogadores está sem confiança, reflexo de um time desorganizado em campo. (Bruno Cantini / Atlético)

Por Juliano Paiva

O Atlético jogou mal contra o Avaí. Ganhou. Isso é pouco. Venceu porque o adversário era fraco. Conseguiu os três pontos também graças à torcida que, mesmo com a campanha “público zero” nas redes sociais, em protesto contra a diretoria e jogadores principalmente, foi ao Horto num número razoável empurrar o Galo. 

As perspectivas, contudo, são as piores. Isso porque o Atlético começa o Campeonato Brasileiro pelo segundo ano seguido com técnico interino. Ano passado foi Thiago Larghi, hoje é Rodrigo Santana. 

A fórmula é fadada ao fracasso. O elenco não tem segurança para trabalhar, está perdido. O time está sem confiança e não rende. Isso ficou claro na partida diante do Avaí. Os jogadores estão mal posicionados em campo. Chará, por exemplo, volta demais para marcar e cansa rápido. 

E a ansiedade pelo gol, pela vitória está tão exacerbada que eles estão trombando, se esbarrando como no lance entre Ricardo Oliveira e Vinícius que resultou em um importante gol perdido pelo Alvinegro.  

Falta um técnico, o técnico pois não pode ser qualquer um! Rodrigo Santana não deve ter essa responsabilidade. Não é a hora. O Atlético precisa de alguém bem mais experiente neste momento. O Galo não pode servir de “cobaia” novamente para alguém que quer se firmar como treinador. 

E quem vier tem que ter tranquilidade para trabalhar. Precisa de tempo, como disse Elias, um dos mais experientes do elenco! Precisa ter a confiança da diretoria, encabeçada pelo Sérgio Sette Câmara. Confiança que nenhum treinador teve. Sette Câmara nunca teve convicção em nenhuma das escolhas que fez até agora. 

Isso precisa mudar! Urgente! Pelo Atlético, pela torcida, precisa mudar. 

Férias

Estarei de férias em maio. Tudo de bom a todas e a todos! Volto em junho. Grande abraço e até lá!!

Juliano Paiva
é jornalista formado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente editor do Dom Total, Paiva trabalhou nos jornais O Tempo, Hoje em Dia e no extinto Diário da Tarde, tradicional periódico de Belo horizonte fechado pelos Associados Minas em julho de 2007. No DT, começou como repórter da editoria Cidades, mas, na época do fechamento do jornal, fazia cobertura esportiva. Também foi responsável pela cobertura de jogos do Campeonato Brasileiro para a Folha de São Paulo no segundo semestre de 2007.
+ Artigos
Instituições Conveniadas