14 Nov 2019 | domtotal.com

Rendas expõem decadência do futebol mineiro

Clássico arrecadou R$ 1.165.329, enquanto o jogo do líder do campeonato teve arrecadação de R$ 4.119.304

Nem clássico faz Atlético e Cruzeiro chegarem perto da arrecadação do Flamengo
Nem clássico faz Atlético e Cruzeiro chegarem perto da arrecadação do Flamengo (Divulgação Flamengo e Mineirão)

Por Rômulo Ávila

A diferença de Atlético e Cruzeiro para o Flamengo no atual Brasileirão não se resume à questão técnica. E o último clássico entre os rivais mineiros reforça isso.  Enquanto 37.844 pessoas pagaram ingresso para assistir ao confronto insosso e sem gols no Mineirão, 65.930 foram ao Maracanã acompanhar a vitória do Flamengo sobre o Bahia.

Mas a presença de público nem é o que chama mais a minha atenção. A discrepância da renda é muito pior. O clássico arrecadou R$ 1.165.329, enquanto o jogo do líder do campeonato teve arrecadação de R$ 4.119.304. Ou seja, seria necessário quase quatro vezes o público do clássico mineiro para chegar ao valor apurado no duelo entre cariocas e baianos.

O abismo fica ainda mais assustador quando não trata-se de um clássico. Por exemplo, a renda de Atlético 2 x 0 Goiás, no Mineirão, foi de R$ 230 mil. Ou seja, seria preciso quase vinte confrontos para superar o valor arrecadado na partida do rubro-negro carioca.

Se comparado com o último jogo do Cruzeiro em casa, contra o tricolor baiano, seria preciso mais de dez partidas para atingir o montante arrecadado no Maracanã.  A renda do duelo celeste no Gigante da Pampulha foi de R$ 395 mil.

Mesmo considerando que trata-se do clube com a maior torcida do país, os números assustam e retratam bem a situação atual dentro de campo. O Flamengo é o virtual campeão brasileiro e favorito para conquistar a Libertadores. Já o Atlético e, principalmente, o Cruzeiro lutam contra o rebaixamento. É a decadência do futebol mineiro.


Rômulo Ávila
É jornalista formado pela Newton Paiva. Foi repórter esportivo durante dois anos do extinto Diário da Tarde (tradicional periódico de BH fechado pelos Associados Minas em julho de 2007). Atualmente é repórter do Portal DomTotal. Antes de cursar comunicação, foi jogador de futebol profissional. Começou no Villa Nova-MG e passou pelo futebol paulista e nordestino.
+ Artigos
Comentários

Instituições Conveniadas