06 Fev 2020 | domtotal.com

Cruzeiro 'toma' lugar do Atlético


Clube do Cruzeiro atravessa pior crise da sua quase centenária história
Clube do Cruzeiro atravessa pior crise da sua quase centenária história (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Por Rômulo Ávila

Em 2014, o Atlético aparecia com dívida de R$ 192.735.149,98 na lista da União. Era o maior débito ativo entre os principais clubes do Brasil. O passivo provocou, inclusive, bloqueio de parte do dinheiro da venda do atacante Bernard.

Seis anos depois, o Atlético não aparece na lista ativa de devedores da Fazenda Nacional. Isso não significa que tenha quitado integralmente o débito, já que clubes com parcelamento em dia não constam na relação da dívida ativa. Se o Atlético saiu da lista, o Cruzeiro, que em 2014 estava fora, entrou. O clube celeste, que atravessa a maior crise da sua história quase centenária, está com R$ 261.651.485,59 de débito ativo no sistema. É o clube com a maior dívida, considerando as principais agremiações do Brasil.

O top 5 dos devedores tem, além do Cruzeiro, Guarani-SP (R$ 150,4 milhões), Vasco (R$ 87,6 milhões), Náutico (R$ 78,8 milhões) e Sport  (R$ 62,1 milhões)

No balanço da auditoria divulgado pelo Cruzeiro nessa segunda-feira (3), consta que o clube celeste não cumpriu, em 2018, a exigência da lei do Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro (Profut), que estabelece déficit máximo de 10% do total da receita bruta (R$ 342,3 milhões). O déficit apresentado foi de R$ 73,8 milhões, 115,59% superior à exigência legal.

Com relação ao ano passado, o Cruzeiro não cumpriu com o pagamento das parcelas do programa. Com isso, a Receita Federal excluiu o clube do parcelamento, e os débitos foram encaminhamento à dívida ativa da União.

Com situação financeira complicadíssima, inclusive com débitos milionários sendo questionados na Fifa, o Cruzeiro pode sofrer bloqueios de receitas, assim como ocorreu com rival Atlético no passado recente. É mais um problema para Conselho Gestor do clube.

Rômulo Ávila
É jornalista formado pela Newton Paiva. Foi repórter esportivo durante dois anos do extinto Diário da Tarde (tradicional periódico de BH fechado pelos Associados Minas em julho de 2007). Atualmente é repórter do Portal DomTotal. Antes de cursar comunicação, foi jogador de futebol profissional. Começou no Villa Nova-MG e passou pelo futebol paulista e nordestino.
+ Artigos
Comentários

Instituições Conveniadas