11 Jun 2021 | domtotal.com

Muito além da Série B

Somente com dois jogadores o clube já assumiu parcelas mensais que superam meio milhão

Presidente Sérgio Santos Rodrigues tem missão complicada pela frente
Presidente Sérgio Santos Rodrigues tem missão complicada pela frente (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Rômulo Ávila

O Cruzeiro precisa encarar a Série B 2021 como o campeonato mais importante da sua história. Não conseguir o acesso na atual temporada pode mergulhar o clube em uma trajetória ainda mais difícil de ser mudada em médio prazo.

Na maior crise financeira e técnica em 100 anos, a diretoria celeste já comprometeu boa parte do orçamento de 2022 considerando que o clube estará na Série A no ano que vem. Para se ter uma ideia, somente com dois jogadores o clube já assumiu parcelas mensais que superam meio milhão de reais.

O centroavante Fred fechou acordo para receber 61 parcelas de R$ 400 mil a partir de 2022. Já o gasto com o lateral Dodô, atualmente no Galo, será de R$ 250 mil mensais. Isso sem contar parcelamento de dívidas com a União e outros credores. Como administrar esse passivo disputando a Série B por três anos seguidos? Impossível!

Por isso o Cruzeiro não pode errar mais, sob o risco de estender a crise por anos ou até décadas. A atual gestão e a torcida precisam ter essa questão bem clara. O Cruzeiro simplesmente não pode mais errar.

O começo pífio na Série B 2021 serve como alerta. Duas derrotas e sete gols sofridos em duas partidas.  A culpa não é exclusiva dos erros de arbitragem.

No passado, quando iniciou a competição com menos seis pontos, o Cruzeiro venceu os três primeiros jogos e ainda assim não conseguiu manter o ritmo. O time se perdeu na sequência da competição, correndo risco, inclusive, de ser rebaixado. Esse cenário não pode ser repetir em 2021. Como fazer isso com a competição em andamento e tantos problemas fora das quatro linhas é uma resposta que cabe ao presidente Sérgio Santos Rodrigues. 

O certo é que a Série B deste ano vai muito além da competição em si. Ela vai ser a bússola para futuro de um clube centenário que está entre os mais vitoriosos no Brasil.

Rômulo Ávila
É jornalista formado pela Newton Paiva. Foi repórter esportivo durante dois anos do extinto Diário da Tarde (tradicional periódico de BH fechado pelos Associados Minas em julho de 2007). Atualmente é repórter do Portal DomTotal. Antes de cursar comunicação, foi jogador de futebol profissional. Começou no Villa Nova-MG e passou pelo futebol paulista e nordestino.

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.

+ Artigos
Comentários