30 Set 2021 | domtotal.com

Pesadelo celeste

Cruzeiro caminha a passos largos para o terceiro ano na Série B do Brasileirão

Presidente Sérgio Santos Rodrigues ainda não sabe o que série B
Presidente Sérgio Santos Rodrigues ainda não sabe o que série B (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Rômulo Ávila

Dos oitos rebaixados nas últimas duas edições da Série B do Brasileirão (2019 e 2020), o Cruzeiro é o único que nunca figurou entre os primeiros colocados na Segunda Divisão, considerando as edições de 2020 e as 27 rodadas da atual. No ano passado, por exemplo, o time celeste foi o único entre o quatro rebaixados em 2019 a chegar no último jogo sem chance de acesso. A Chapecoense conseguiu subir e CSA e Avaí bateram na trave, ficando fora somente na 38ª rodada.

A edição deste ano mostra, até agora, que o Cruzeiro está ficando para trás com relação aos times que foram rebaixamento recentemente. Coritiba (líder isolado), Goiás e Botafogo estão no G-4 e o Vasco, que emplacou duas vitórias seguidas, entrou na briga por uma das quatro vagas.

Já o Cruzeiro, que vive a mais grave crise técnica e financeira da sua centenária história, ocupa o 15º lugar, com apenas 32 pontos somados em 27 partidas.

O pesadelo do Cruzeiro na Série B começou no dia 8 de agosto de 2020, contra o Botafogo-SP. Desde então, considerando as edições de 2020 e 2021, a melhor posição do Cruzeiro na tabela foi um décimo lugar, nas rodadas 29 e 30 do ano passado.

Rebaixamento

Após o empate por 1 a 1 com o Guarani, em Campinas, nessa quarta-feira (29), o Cruzeiro viu a chance de acesso cair para 0,056%, de acordo com projeção do Departamento de Matemática da UFMG. Nas últimas 11 rodadas, a Raposa precisaria praticamente dobrar a atual pontuação – conquistar 30 dos 33 pontos possíveis – para sonhar com uma vaga no G4. Além disso, o time celeste ainda não espantou o fantasma do rebaixamento. São cinco pontos de vantagem para o Londrina, primeiro integrante do Z4, o que coloca o Cruzeiro com 11,2% de risco de queda, conforme projeção da UFMG.

Rômulo Ávila
É jornalista formado pela Newton Paiva. Foi repórter esportivo durante dois anos do extinto Diário da Tarde (tradicional periódico de BH fechado pelos Associados Minas em julho de 2007). Atualmente é repórter do Portal DomTotal. Antes de cursar comunicação, foi jogador de futebol profissional. Começou no Villa Nova-MG e passou pelo futebol paulista e nordestino.

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.

+ Artigos
Comentários