02 Abr 2022 | domtotal.com

Dória antecipou o 1º de abril e revelou que a terceira via não passa de fake

João Dória desistiu de desistir. Ele antecipou o primeiro de abril; A atitude mostra do que têm sido feitas as campanhas políticas no Brasil. Menos de idéias mais de aparências

Doria
Doria (ABr)

Marcel Farah

O governo 4.0 de Dória em São Paulo é baseado no humor das redes. Isso o guiou em sua defesa enfática das vacinas como principal diferencial em relação a Bolsonaro. Provavelmente Dória também tenha sido levado a anunciar uma renúncia à candidatura presidencial, baseado em algum diagnóstico de rede.

Talvez buscou com isso mais mídia para o lançamento de sua pré-candidatura que nunca decolou. Talvez tenha tentado eliminar a dúvida gerada pelo racha de seu partido. Talvez tenha tentado medir o quanto pode aumentar seus apoios medindo quantas vozes buscaram reverter a sua anunciada, mas não realizada, desistência.

Em essência, João Dória não se diferencia de Eduardo Leite, são todos neoliberais, não apresentam ideias para a redução do desemprego, aumento da renda de trabalhadoras e trabalhadores, controle da inflação ou mesmo dos combustíveis. Ecoando as polêmicas das redes não desfaz as armadilhas que impedem a distribuição de renda neste país. Não se importa com as privatizações, com a desestruturação de políticas sociais, com os cortes orçamentários na educação, com o sucateamento do serviço público, com a desvalorização do salário mínimo, que trazem tantos prejuízos sociais. Pelo contrário, quanto mais iniciativa privada, menos custos com folha de pagamento, melhor.

Dória, inclusive, como grande empresário que é, vê na política, assim como diversos outros, apenas um negócio, não uma oportunidade de mudar a realidade deste país.

Ao fim e ao cabo, o grande lance da terceira via é tirar Bolsonaro antes que, no voto, alguém tire o neoliberalismo do comando. Pelo mesmo motivo, as elites empresariais veem com bons olhos infiltrar Alckmin na campanha e no possível futuro governo Lula. Ele será o fiador, que garantirá um governo neoliberal, mesmo como Lula lá.

Contudo, uma lição se extrai da falsa renúncia, nem na aparência Dória é confiável, se nem seu partido respeita, que dirá nós, do lado de cá da urna.

Marcel Farah
Advogado e educador Popular

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.

+ Artigos
Comentários