Chevrolet-Onix-2022

Após tombo nas vendas, Chevrolet Onix 2022 volta a ser fabricado

Hatch sofreu bastante pela falta peças e viu o Fiat Argo abrir distância. Chevrolet Onix 2022 volta as lojas ainda nesta semana

Família Chevrolet Onix 2022: em busca do tempo perdido

Família Chevrolet Onix 2022: em busca do tempo perdido

Thiago Ventura

Modelo mais vendido no Brasil nos últimos anos, o Chevrolet Onix tomou uma rasteira da concorrência em 2021. Isso por que tanto o hatch como o sedã tiveram sua produção interrompida por falta de peças, em especial semicondutores. Mas a General Motors trabalha para correr atrás do tempo perdido.

Isso porque o Complexo Industrial Automotivo de Gravataí da General Motors (CIAG) voltou às nessa segunda-feira (16/08), após mais de cinco meses de interrupção. dia 16 de agosto. A marca inicia a produção da da linha 2022 do Chevrolet Onix e do Onix Plus. A fábrica, que havia sido impactada pela escassez de componentes, voltou a operar, em primeiro momento, apenas em um turno.

“O Onix é o carro preferido do consumidor brasileiro, e o retorno da produção é importante pois vamos começar a atender aos milhares de clientes que aguardam pelo produto nas concessionárias Chevrolet pelo país”, diz Carlos Zarlenga, presidente da GM América do Sul.

Segundo a Chevrolet, as unidades do Onix devem chegar nas revendas do Sul do Brasil ainda nesta terça-feira. No restante do país, as entregas estão previstas até o fim da semana.

Já a planta de São Caetano do Sul (no ABC Paulista), deve retomar a produção no dia 26 de agosto. No lugar, são fabricados o Tracker, Spin e Onix Joy. Esse hiato também fez mal ao SUV compacto, que em julho vendeu menos que o Territory no Brasil. A Chevrolet aproveitou a interrupção para fazer obras internas e preparar a linha para fabricar a nova Montana 2022.

No complexo de São José dos Campos (SP), as linhas dos veículos S10 e Trailblazer operam normalmente, mas a unidade de componentes tem 250 funcionários em lay-off.

VEJA TAMBÉM:
Top 50: Fiat Argo é o carro mais vendido de julho; mercado cai 8,4%
Por falta de peças, Tracker vende menos que Territory em julho

A linha 2022 do Novo Onix está disponível em dois tipos de carrocerias (hatch e sedã), três diferentes conjuntos mecânicos (1.0 MT6, 1.0 Turbo MT6 e 1.0 Turbo AT6) e com seis níveis de acabamentos, incluindo as versões RS, Midnight e Premier.

Fábrica modelo

A fábrica de Gravataí é uma das mais novas da GM na América do Sul. Na sua mais recente expansão, que ocorreu entre 2017 e 2019, a fábrica recebeu investimentos de R$ 1,4 bilhão para produzir os novos Onix e Onix Plus. Entre as benfeitorias realizadas, está o prédio de injeção de polímeros, onde é realizado o processo de moldagem de para-choques. Além disso, muitos processos foram digitalizados, no conceitos de indústria 4.0.

Onix nova geração

Antes do tombo de 2021, o Chevrolet Onix registrou sucesso de vendas. A boa imagem da marca junto ao mercado brasileiro consolidou o carro. Em 2019, com nova geração, o modelo compacto atraiu ainda mais a atenção pelo design e boa cesta de equipamentos. Além disso, o conjunto mecânico, composto motores 1.0 aspirado e turbinado entrega boa performance e baixo consumo de combustível.

O Onix se destaca por ser equipado de série com itens como seis airbags, controle eletrônico de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa, entre outros.

LEIA TAMBÉM:
Em primeira mão: FCA começa a fabricar motores turbo em outubro e Projeto 363 chega em 2021
Fiat Strada 2021: nova geração da picape-compacta chega por R$ 63,5 mil
Fiat Strada vende mais que carro de passeio e fecha agosto na vice-liderança
Por R$ 92 mil, Fiat Strada 2021 ganha série limitada Opening Edition

FlixBus-Alemanha

Uber dos ônibus: alemã FlixBus vai operar no Brasil

Unicórnio alemão investe  US$ 100 milhões no Brasil e pretende ser líder de mobilidade sustentável no paísFlixBus-Alemanha

Serviço que tem causado polêmica e discussão nos tribunais, o mercado de ônibus por aplicativos vai ganhar mais um player no Brasil. Trata-se da FlixBus, unicórnio alemão que já atua na Europa. a empresa espera autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e outros órgãos para começar a atuar. Concorrente direta da brasileira Buser, o FlixBus vai investir US$ 100 milhões no mercado nacional. Os executivos planejam promoções agressivas de lançamento.

A empresa vai atuar em dois segmentos: terá opção de viagens mais baratas, como a Busar, mas também aposta no serviço premium. O FlixBus terá nessa modalidade ônibus mais confortáveis e acomodações leito e semileito. Montadoras e bancos são parceiros da empresa para oferecer os carros.

FlixBus pretende ser líder de mercado no Brasil

FlixBus pretende ser líder de mercado no Brasil

“Esperamos que a abertura do mercado brasileiro de mobilidade leve a uma mudança significativa e a muitas oportunidades para players inovadores como nós. Um mercado competitivo oferece mais opções para os clientes e leva a opções de mobilidade mais sustentáveis ​​e viagens acessíveis. Desde o início da FlixBus, muitos países europeus deram esse passo importante, em última análise, melhorando a oferta geral de mobilidade para o cliente”, disse André Schwämmlein, fundador e CEO da FlixBus.

Os US$ 100 milhões de invesimento no Brasil fazem parte de um pacote total de US$ 650, que inclui ainda expansão para os Estados Unidos e também ampliar oferta do FlixBus e FlixTrain em já existentes.

LEIA TAMBÉM:

Agências de turismo são proibidas de vender passagens regulares pelo Buser
IPVA deve ser pago no estado em que o veículo circula, decide STF
Sua carteira venceu? Contran divulga prazo para renovar CNH vencida na pandemia
Seguro DPVAT: motorista pode ficar isento de cobrança nos próximos dois anos

A FlixBus pretende operar em terminais rodoviários e também terá guichês para vendas físicas de passagem para democratizar o acesso. Os veículos serão de propriedade de terceiros; mas deverão ter a pintura oficial da empresa.

“O Brasil é um dos maiores mercados do mundo e estamos à espera apenas de licenças, pois em todos os lugares do mundo operamos de maneira regular”, declarou Edson Lopes, diretor-geral da FlixBus no Brasil em entrevista ao Estadão. O executivo afirma que a FlixBus será líder do mercado e terá mais de 10 milhões de passageiros.

FlixBus pretende ser líder de mercado no Brasil

LEIA TAMBÉM:
Justiça nega pedido de motorista para mudar placa ‘GAY’ de Toyota Corolla
Presidente da Stellantis explica carro com preço caro no Brasil: ‘consumidor quer mais SUVs e picapes’
Com inscrição a R$ 6 mil, Audi Driving Experience abre vagas para curso de direção em esportivos