Arquivo da categoria: Notícias

Renault-Kwid

Renault Kwid: carro tem novo recall por falha no berço do motor

Modelo francês pode apresentar defeito no berço do motor: a solda pode se romper, afetando dirigibilidade e provocar acidentes.

Renault-Kwid

Por Thiago Ventura

Marca francesa convocou neste sábado um novo recall para o subcompacto Kwid. Desta vez, o modelo pode apresentar falha no berço do motor: a solda pode se romper, afetando dirigibilidade e provocar acidentes!

Segundo a Renault, o problema aconteceu devido uma não conformidade de execução por fornecedor.  O recall envolve 1.918 unidades, fabricadas entre 9 e 16 de setembro de 2017, com os chassis, não sequenciais, de JJ003408 a JJ998344.

Os proprietários podem comparecer uma das concessionárias da marca a partir deste sábado (20 de janeiro). Os veículos serão analisados e, caso necessário, será feita a substituição do berço do motor. O tempo de reparo não foi informado.

Outro recall

Esse não foi um primeiro recall envolvendo o Kwid. Em novembro, a Renault fez dois chamados para o modelo. Foram 16.798 unidades fabricadas  entre março de 2016 e setembro de 2017 devido  falha no tubo de  combustível. Pelo posicionamento na  montagem da peça, pode ocorrer a perfuração do tubo,  causando vazamento de combustível. Se acontecer, há risco de incêndio.

O  modelo, conhecido pelo slogan de ‘SUV dos compactos’, também pode  apresentar problema no sistema de freio. De acordo com a Renault, podem  surgir trincas e em casos extremos ocasionar ineficiência de frenagem ou  travamento das rodas e perda de dirigibilidade, com risco de causar  acidente. Esse último defeito, envolve 21.802 unidades, fabricadas entre março de 2016 e  novembro de 2017.

LEIA TAMBÉM:
MAIS-VENDIDOS

Honda-Civic-2018

Honda Civic 2018: sedã ganha novidades a partir de R$ 89,4 mil

Vice-líder da categoria, o Honda Civic ficou mais caro e ainda terá que suar bastante para alcançar o Toyota Corolla, que vendeu mais que o dobro do rival.

Honda-Civic-2018

Por Thiago Ventura

Honda já comercializa a linha 2018 da décima geração do Civic. A principal novidade do sedã-médio é adoção dos sistemas de conectividade Apple CarPlay e Android Auto de série em todas as versões: até então a central multimídia era restrita às versões top de linha. Além disso, o carro ganhou mais detalhes de acabamento  e equipamentos. Os preços subiram e agora partem dos R$ 89.400.

Vice-líder da categoria, o Honda Civic ainda terá que suar bastante para alcançar o Toyota Corolla, que vendeu mais que o dobro do rival nipônico. Pelo visto, ainda há muito trabalho pela frente, devido mudanças pontuais e aumento na tabela. Confira:

As versões EX e Sport do Honda Civic 2018 contam com  uma nova central multimídia, desenvolvida no Brasil. Segundo a marca, tem  fácil operação, com manuseio semelhante ao de um tablet, permitindo a operação intuitiva de mapas do sistema de navegação do Waze (por meio do Android Auto), além da reprodução de músicas via Bluetooth, por dispositivos portáteis, ou de serviços de streaming (via conexões Bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay).

honda-civic-2018-9

Já as versões EXL e Touring (turbo)  por sua vez, seguem com a central multimídia lançada com a décima geração, que traz tela de sete polegadas  e compatibilidade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

O Civic EXL  2018 ganha sensores de estacionamento frontais e traseiros, que complementam o auxílio da câmera de ré em manobras. Tal mudança conserta um deslize, afinal era inconcebível um modelo de R$ 106.200 não ter tais equipamentos.

honda-civic-2018-7

Já a versão Sport tem novo acabamento nos retrovisores, com pintura Cristal Black perolizada, que acompanha o visual da grade frontal e das rodas de liga leve com acabamento escurecido. Na parte interna, a  passa a adotar, além da nova central multimídia, bancos com um novo acabamento e costuras em contraste – o mesmo adotado no Civic norte-americano.

As versões Sport e EX chegam com um quadro de instrumentos atualizado, com indicadores de temperatura do motor e do nível de combustível na cor vermelha.

honda-civic-2018-6

Powertrain inalterado

O Honda Civic 2018 traz duas opções de transmissão: manual de seis velocidades (Sport), e uma automática do tipo CVT continuamente variável (Sport, EX, EXL e Touring), além de duas opções de motorização – 2.0 FlexOne de 155 cv, para as versões Sport, EX e EXL e 1.5 Turbo, de 173 cv para a Touring.

Todas as versões trazem ainda airbags frontais, laterais e de cortina, controle de tração e estabilidade VSA (Vehicle Stability Assist), sistema de partida em aclive (HSA), sistema de vetorização de torque baseado em frenagem Agile Handling Assist (AHA), dentre outros equipamentos de segurança, conforto e comodidade.

Tabela de Preços  Honda Civic 2018:

Sport MT: R$ 89.400 (era R$ 87.900)
Sport CVT: R$ 96.400 (era R$ 94.900)
EX CVT: R$ 99.900 (era R$ 98.400)
EXL CVT: R$ 106.200 (era 105.900)
Touring CVT: R$ 124.900

honda-civic-2018-3 Honda-Civic-2018-5 honda-civic-2018-4
LEIA TAMBÉM:

MAIS-VENDIDOS

 

carros-mais-vendidos-em-2017-onix-ka-corolla-compass

Conheça os carros mais vendidos em 2017: líder de mercado, zero em segurança

Chevrolet Onix é tricampeão entre os automóveis no Brasil, mesmo com resultado negativo no crash test. Jeep Compass brilha entre os SUVs

carros-mais-vendidos-em-2017-onix-ka-corolla-compass

Por Thiago Ventura

As vendas de automóveis e comerciais leves apresentaram crescimento de 9,36% em 2017 sobre o ano anterior, mostrando que o setor automotivo enfim saiu da crise.  É o que revela o relatório da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Entre os automóveis de passeio, temos um tricampeão brasileiro. O Chevrolet Onix driblou adversários e resultados negativos de segurança para ser o carro mais vendido no Brasil em 2017 com números para lá de expressivos: 188.654 unidades emplacadas. O hatch da General Motors colocou mais de 80 mil unidades de dianteira sobre o segundo colocado! O Hyundai HB20, com expressivos 105.539.

ASSISTA AO VÍDEO:

O terceiro carro mais vendido no Brasil em 2017 foi o Ford Ka, com 94.893 emplacamentos, seguido de  Volkswagen Gol – 73.919 e Chevrolet Prisma, com 68.988.

Entre os dez automóveis mais vendidos, encontramos o caso do Toyota Corolla, que emplacou mais de 66 mil unidades. Trata-se do sedã médio mais vendido no Brasil. O modelo japonês é o sinônimo dessa categoria em nosso mercado. Para ter ideia do domínio, ele vendeu mais que o dobro do segundo colocado, Honda Civic, que teve 25.871.

Se a trinca de mais vendidos (Onix, HB20 e Ka) permanece sem alteração há mais de três anos, o segmento mais aquecido do planeta a conversa é diferente. Entre os utilitários-esportivos (SUV), temos um novo líder no Brasil:  o Jeep Compass.

Modelo americano produzido em Goiana (PE) ultrapassou o até então mais vendido Honda HR-V ao emplacar 49.197 unidades em 2017. Dentro do segmento, ele é considerado no Brasil como “SUV médio”. Apesar disso, o preço das versões de entrada se aproximam das opções top de linha dos SUVs compactos, o que fez muita gente migrar para o degrau de cima.

Considerando os compactos, o HR-V foi o mais vendido. Na segunda posição, o Hyundai Creta superou o Jeep Renegade e ficou com a vice liderança da categoria.

Líder de mercado, zero em segurança

A General Motors merece ser enaltecida pelo bom trabalho feito com o Chevrolet Onix, tricampeão brasileiro. Soube projetar um veículo com design e cesta de equipamentos  de acordo com os anseios do cliente. O modelo oferece bom custo-benefício com uma boa central multimídia, a MyLink, atual objeto de desejo de muitos motoristas.

Além disso, o carro inovou, ao oferecer opção de transmissão automática de seis velocidades. É bom lembrar que o padrão para  a categoria eram as caixas do tipo automatizada, conhecidas pelos “trancos”.

Com mais de 188  mil unidades vendidas (somam-se todas as versões, incluindo a de entrada Joy e a aventureira Activ), o Onix consolida também garante ao cliente uma boa revenda. Geralmente os modelos mais vendidos e com boa aceitação têm mais liquidez a queda na depreciação.

Porém, o primeiro lugar para o Onix revela um lado negativo. O carro recebeu NOTA ZERO em segurança no crash test feito pelo LatinNCAP. O resultado foi revelado em maio de 2017. Tal alerta em nada adiantou: o carro disparou como mais vendido.

O terceiro colocado, Ford Ka, também foi reprovado no mesmo teste. Em outubro o LatinNCAP concedeu zero estrela ao hatch americano.  O HB20 tem nota de três estrelas no teste de impacto, mas um detalhe. O coreano foi avaliado em novembro de 2016, apenas no impacto frontal. Tanto Onix quanto o Ka, quando tiveram o teste atualizado com as novas normas que incluem batidas laterais zeraram…

Por outro lado, Toyota Corolla e Jeep Compass têm nota máxima sem segurança. O sedã até recebeu uma premiação do LatinNCAP devido proteção extra no impacto para pedestres. O Compass foi avaliado pelo EuroNCAP também com nota máxima; ainda falta testar o modelo feito no Brasil.

 

Carros mais vendidos em 2017

1º – Chevrolet Onix – 188.654
2º – Hyundai HB20 – 105.539
3º – Ford Ka – 94.893
4. Volkswagen Gol – 73.919
5. Chevrolet Prisma – 68.988
6. Renault Sandero – 67.344
7. Toyota Corolla – 66.188
8. Fiat Mobi – 54.270
9. Jeep Compass – 49.187
10. Honda HR-V – 47.775

Chevrolet Onix: tri-campeão em 2017 Não teve pra ninguém no ano passado! Não adiantou crise econômica, Renaut Kwid, Fiat Argo, Volkswagen Polo ou mesmo nota zero no LatinNCAP: o Chevrolet Onix foi mais uma vez o automóvel mais vendido no mercado brasileiro! Foram 188.654 unidades emplacadas, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Para ter ideia, foram mais de 80 mil carros sobre o segundo colocado, o Hyundai HB20, que teve 105.539. O Ford Ka completou o pódio, com 94.893 TOP 10 Mais vendidos 1º – Chevrolet Onix – 188.654 2º – Hyundai HB20 – 105.539  3º – Ford Ka –  94.893  4. Volkswagen Gol – 73.919 5. Chevrolet Prisma – 68.988 6. Renault Sandero – 67.344 7. Toyota Corolla – 66.188 8. Fiat Mobi – 54.270 9. Jeep Compass – 49.187 10. Honda HR-V – 47.775 #CarroEsporteClube #Chevrolet #ChevroletOnix #Onix

A post shared by Carro Esporte Clube (@carroesporteclube) on

Creta fez bonito em 2017:

Hyundai Creta é o SUV compacto mais vendido em novembro. Utilitário-esportivo (SUV) compacto coreano fechou o mês de novembro como o mais vendido da categoria, superando, pela primeira vez, o Honda HR-V.  Foram 4.160 unidades comercializadas e participação superior a 15,5% no segmento, enquanto o HR-V teve um pouco menos. 4.095 emplacamentos. No acumulado do ano, o Creta detém 15% das vendas totais, o que representa agora 36,5 mil unidades. O SUV mais vendido, contudo é o Jeep Compass, considerado como médio no mercado brasileiro. O jipe americano registrou 4.582 emplacamentos em novembro. No acumulado de 2017, passa dos 44 mil veículos vendidos e deve confirmar o 'título' de mais SUV mais vendido do Brasil, superando o HR-V. Os números são da Federaçaõ nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). #CarroEsporteClube #Hyundai #HyundaiCreta #Creta #hyundaimotor #HyundaiBr

A post shared by Carro Esporte Clube (@carroesporteclube) on

Briga do ano foi Compass x HR-V

Jeep Compass x Honda HR-V: a briga do ano! Dois modelos disputam qual será o mais vendido do ano entre os utilitários esportivos (SUV) no Brasil. No último mês de outubro, o Jeep Compass emplacou 4.963 unidades, contra 4.488 do Honda HR-V. No acumulado do ano por uma pequena diferença, o jipe tomou a liderança:  soma 39.488 unidades, contra 39.414 do japonês. Em terceiro lugar no mês de outubro aparece o Hyundai Creta, com 4.027 unidades. O Jeep Renegade é o quarto, com 3.017 emplacamentos. Os números são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Quem será que vai levar essa? Compass ou HR-V? SUVs mais vendidos em outubro de 2017 1º JEEP/COMPASS  4.963  2º HONDA/HR-V 4.488  3º HYUNDAI/CRETA 4.027  4º JEEP/RENEGADE 3.017  5º NISSAN/KICKS 3.556  6º FORD/ECOSPORT 3.254  7º RENAULT/CAPTUR 2.194 8º HONDA/WR-V 1.613 9º RENAULT/DUSTER  1.297  10º TOYOTA/HILUX SW4  1.007  11º GM/TRACKER 949  12º PEUGEOT/2008  860  13º HYUNDAI/IX35  874  14º CITROEN/AIRCROSS  676  15º MITSUBISHI/ASX 488  16º HYUNDAI/TUCSON  439 17º MITSUBISHI/Outlander 329 #CarroEsporteClube #Jeep #JeepCompass #Honda #HondaHRV

A post shared by Carro Esporte Clube (@carroesporteclube) on

Ford Ka também fica devendo no Crash Test:

Fiat-Toro-Diesel-2018

Fiat Toro: recall por falha no motor diesel

Picape é convocada devido possível falha no Filtro Particulado de Diesel, que pode provocar acidentes. Mais de 9,6 mil Fiat Toro estão envolvidas
Fiat-Toro-Diesel-2018
Por Thiago Ventura

Marca convoca os proprietários da Toro, exclusivamente na versão de transmissão manual de seis marchas (MT6), com motorização a diesel, ano/modelo 2016 a 2018 para recall relativo problema do sistema de regeneração de DPF (Filtro Particulado de Diesel). Foi constatado que, em algumas unidades desta versão e somente sob determinadas condições de uso frequente em percursos curtos e a baixa velocidade, o sistema poderá apresentar alteração do nível do óleo lubrificante do motor. A variação anormal do nível de óleo pode causar a elevação da rotação do motor, aumentando as chances de acidentes, com consequentes riscos ao motorista, demais ocupantes do veículo e terceiros.

Os veículos envolvidos nesta campanha serão inspecionados quanto ao correto funcionamento do sistema e serão efetuadas a troca gratuita do óleo do motor e do filtro e a atualização da mensagem do quadro de instrumentos do veículo. Os consumidores também receberão cartilha suplementar ao manual do proprietário com instruções de uso e serão orientados. Adicionalmente, a Fiat concederá a extensão da garantia por mais um ano a todos os veículos envolvidos nesta campanha.

fiat-toro-interna

No total, há 9.603 veículos envolvidos nesta convocação, com os finais de números de chassis (não sequenciais) de A50484 a B73045. O tempo estimado para a execução dos serviços é de aproximadamente quatro horas.
Para consulta dos números dos chassis envolvidos e/ou mais informações, acesse o site www.fiat.com.br ou contate a Central de Serviços ao Cliente Fiat pelo telefone 0800 707 1000.

fiat-toro-Freedom-Diesel-2018

Renault-Sandero-2019

Renault Sandero 2019: veja como vai ficar o modelo reestilizado

Grande novidade do novo Renault Sandero fica pela parte traseira: as lanternas ganharam um prolongamento na tampa do porta malas
Renault-Sandero-2019

Por Thiago Ventura

Projeções técnicas da linha reestilizada do Sandero vazaram na internet. Essas imagens são do registro feito pela marca junto ao INPI, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial. O Logan e o Stepway também vão receber a mesma alteração.

O carro apresenta um novo para-choque, enquanto a grade e os faróis mantêm o mesmo formato, mas com elementos internos diferentes: frisos horizontais, sendo que o último deles é acompanhado por uma linha no conjunto óptico. Na lateral, tudo está mantido, mas o desenho também revela uma nova oferta de rodas de liga leve.

renault-sandero-2019-inpi

A grande novidade fica pela parte traseira: as lanternas ganharam um prolongamento na tampa traseira (muito provavelmente será apenas estético). Já tem gente comentando que lembra o Argo ou HB20, o que não deixa de ser verdade, mas a inspiração está nos modelos da Renault na Europa, como o Megàne ou o SUV Koleos, que deve, enfim achegar ao Brasil em 2018.

Renault-Sandero-2019-b
Renault-Sandero-Stepway-2019

Na parte mecânica, segue com os mesmos motores SCe 1.0 12V três cilindros e o 1.6 SCe 16V. A grande novidade será por conta a oferta da transmissão automática do tipo CVT, equipamento que já equipa os “primos” da Nissan. A caixa CVT enterra (enfim!) o automatizado Easy-R.

O que você achou?

Renault-Logan-2019 logan-2019

Fiat-Argo-Mobi-Recall

Fiat convoca recall de 150 mil Argo, Uno e Mobi

Problema na chave de setas pode fazer com que as luzes não se acendam quando o motorista aciona o comando de virar para esquerda ou direita

Fiat-Argo-Mobi-Recall

Por Thiago Ventura

Marca italiana anunciou um chamado para mais de 150 mil veículos por defeito na chave de seta. O problema é no software da central eletrônica do equipamento: eventual falha do componente poderá acarretar o não funcionamento das luzes das setas de direção sem a ciência do condutor, aumentando o risco de acidente, com consequentes danos físicos e materiais ao condutor, aos passageiros e a terceiros.

O recall envolve 56.371 unidades do Mobi ano/modelo 2016 a 2018; 91.338 Unos, ano/modelo 2014 a 2018; e 3.771 Argos, ano/modelo 2017/2018, informou a Fiat.

Um dos principais lançamentos dos últimos anos da Fiat, o Argo passa pelo segundo recall em menos de uma semana. O modelo foi lançado no início do segundo semestre e já havia sido chamado devido problema no chicote elétrico do volante em cerca de 22 mil unidades do modelo.

Fiat-Argo-Mobi-Recall

O reparo é gratuito e será feita a reprogramação da central. O tempo de reparo é de, aproximadamente, 1 (uma) hora. Agendamento do serviço pode ser feito a partir de 18 de dezembro Para saber mais informações e conferir os números de chassis envolvidos, entre no site da marca ou ligue telefone da Fiat: 0800 707 1000

 

Veículo

 

Ano/Modelo

 

Chassis

(não sequenciais)

 

Unidades envolvidas

 

Mobi

 

2016 a 2018

 

410.168 a 509.791

56.371
 

Argo

 

2017/2018

10.373 a 23.103 3.771
 

Uno

 

2014 a 2018

 

581.806 a 827.256

91.338

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM:

Nissan-Kicks-teaser

Nissan-Kicks-Crash-Test-2017

Nissan Kicks ganha quatro estrelas em crash test

SUV compacto fabricado no Brasil registra fraca proteção ao peito dos ocupantes, mas  a proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa.

Nissan-Kicks-Crash-Test-2017

Por Thiago Ventura

O Programa de Avaliação de Veículos Novos para América Latina e o Caribe, Latin NCAP, revelou a última rodada de testes de segurança com modelos vendidos no continente. Dos três carros avaliados, um interessa bem ao mercado nacional.

O utilitário-esportivo (SUV) compacto Nissan Kicks, fabricado em Resende (RJ), recebeu quatro das cinco estrelas possíveis no crash test promovido pela entidade. O índice foi igual tanto para segurança de passageiros adultos como para crianças.

O Kicks testado oferece dois airbags como equipamento padrão apresentou um desempenho apenas instável na estrutura e na área dos pés no teste de batida frontal, explicando a fraca proteção do peito. A proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa, sendo aceitável em termos global, obtendo as quatro estrelas para o adulto.

O SUV oferece controle de estabilidade (ESC), cumprindo os requisitos do Latin NCAP quanto a rendimento e disponibilidade. Os ocupantes infantis receberam boa proteção no impacto frontal e lateral, com ambos os sistemas de retenção infantil (SRI) instalados com ancoragens ISOFIX, demonstrando o veículo seu bom desempenho a respeito.

No entanto, a falta de interruptor de desativação do airbag do passageiro e a sinalização de ISOFIX considerada deficiente explicam as quatro estrelas para a proteção do ocupante infantil.

Nissan Murano e Chevrolet Aveo

O LatinNCAP também avaliou outros dois modelos, o Nissan Murano e o Chevrolet Aveo, ambos sem chances de chegar ao mercado brasileiro. Produzido nos Estados Unidos, o Murano ganhou cinco estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. O Murano foi avaliado em 2016 pelo Latin NCAP alcançando apenas duas estrelas para os ocupantes adultos e quatro estrelas para os ocupantes crianças.

Já o Chevrolet Aveo, produzido no México, foi atualizado com dois airbags como equipamento padrão e testado em impacto frontal e lateral conforme os últimos protocolos do Latin NCAP. O resultado foi de zero estrela para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil.

“É alentador ver as melhoras da Nissan com o Murano, ganhando, rapidamente, um nível de cinco estrelas para adultos, bem como maiores níveis de segurança no Kicks. O Latin NCAP demonstrou, mais uma vez, que o fato de incorporar airbags não garante que um veículo seja seguro quando a estrutura é instável. Solicitamos à GM que proporcione à América Latina e ao Caribe os mesmos níveis de segurança oferecidos, de forma padrão, em outros mercados”, comentou Alejandro Furas, Secretário Geral do Latin NCAP.

Nissan-Kicks-2018

New-Fiesta-EcoBoost-Style-&-New-Fiesta--SEL-(2)

Ford lança New Fiesta com visual renovado, mas com câmbio problemático

Linha 2018 do hatch ficou mais cara e é vendida com motor antigo e câmbio Powershift. Enquanto isso, nova geração já é vendida na Europa

New-Fiesta-EcoBoost-Style-&-New-Fiesta--SEL-(2)

Por Thiago Ventura

Marca americana lançou no Brasil a linha 2018 do Fiesta, que passou por uma leve reestilização. A atual geração chegou no mercado nacional em 2011; em 2013 já havia passado por um facelift. Uma nova geração foi lançada este ano na Europa. E o que a Ford do Brasil resolveu fazer? Dar um discreto tapa no visual no Fiesta vendido por aqui. E aliás, também ficou mais caro. Tal estratégia pode se configurar um verdadeiro tiro no pé.

Os  faróis ganharam novos grafismos internos e a grade recebeu detalhes cromados que lembram efeito 3D. O para-choque foi redesenhado e as molduras dos faróis de neblina estão maiores. A reestilização contempla novas lanternas traseiras, mas só na versão topo de linha.

Do lado de dentro, a novidade é o sistema multimídia SYNC 3 permite uma interação intuitiva com o veículo por comandos de voz ou direto na tela. O sistema é é de série a partir da versão SE Plus AT. O equipamento é compatível com Android Auto e Apple Carplay e vem com som da Sony. Disponível a partir da versão SE Plus AT.

New-Fiesta-Titanium-1
Câmbio problemático

Apesar de ganhar um ar de novidade com as mudanças no visual, um ponto problemático do carro está mantido. O Ford Fiesta segue com a mesma oferta de motores e câmbio de até então.

O carro tem opção do motor 1.6 Sigma com 125/128cv a 6.500 rpm e torque  154/156 Nm a 5.000 rpm. Há também o turbo 1.0 Ecoboost tem potência de 125 cv e torque de 172 Nm  a gasolina.

A transmissão pode ser manual ou automatizada de dupla embreagem Poweshift, ambas de cinco marchas. Esse câmbio Powershift virou uma verdadeira dor de cabeça para vários proprietários.

Os clientes reclamam de barulho, trepidação, superaquecimento e até necessidade de troca prematura do kit de embreagem. Isso com carros novos, recém saídos de fábrica. A Ford foi alvo de várias ações no Procon se se viu obrigada a arrumar gratuitamente o equipamento. Nos EUA, a marca também foi processada pelo mesmo problema.

Quando lançou o novo EcoSport no Brasil, a Ford, sabiamente, retirou o equipamento. O SUV vem com o novo motor 1.5 TiVCT de 130/137 cv e câmbio automático de seis marchas.

Eis que agora, já no final de 2017, ao lançar o Fiesta 2018, a Ford optou por não só manter o antigo motor 1.6 Sigma, com continuar o oferecendo o problemático Powershift!

New-Fiesta-SEL-1

Geração antiga

Além da parte mecânica, a Ford optou por apenas reestilizar o Fiesta de sexta-geração no Brasil. Enquanto isso, na Europa, o hatch já está na sétima, com visual mais moderno, especialmente no interior.

Isso sem falar que para o consumidor europeu, há opção de teto solar panorâmico, motores turbinados EcoBoost com até 140 cv de potência e sistemas de segurança como Adaptive Cruise Control, alertas de tráfego cruzado, saída de faixa e ponto cego, dentre outros.

Enquanto isso, um potencial rival, o Volkswagen Polo, chegou ao Brasil praticamente com o mesmo visual do vendido na Europa.

Tabela de Preços Ford Fiesta 2018

Fiesta SE 1.6 – De R$ 53.660 para R$ 56.690
Fiesta SE Style 1.6 – De R$ 56.590 para R$ 59.590
Fiesta SE Style Plus 1.6 – R$ 62.390
Fiesta SEL 1.6 – De R$ 58.590 para R$ 61.090
Fiesta SEL 1.6 AT – De R$ 59.790 para R$ 65.390
Fiesta SEL Style 1.0 EcoBoost AT – R$ 69.790
Fiesta Titanium 1.6 AT – De R$ 68.990 para R$ 71.190
Fiesta Titanium Plus 1.6 AT – De R$ 73.090 para R$ 75.190

Fiat Cronos

Fiat Cronos: reveladas primeiras imagens do novo sedã

Produzido na Argentina, Fiat Cronos chegará ao Brasil no começo de 2018 com motores 1.3 Firefly três cilindros e 1.8 e.TorQ Evo.

Fiat Cronos
Por Thiago Ventura
Portal DomTotal

A  Fiat revelou as primeiras imagens oficiais de seu novo sedã, o Cronos,  com visual derivado do Argo O modelo será vendido com duas opções de  motores, 1.3 FireFly e 1.8 e.TorQ. O lançamento no mercado está previsto  para o primeiro trimestre de 2018, junto com o rival Volkswagen Virtus.

O  Fiat Cronos é baseado na nova plataforma MP-S (Modular Platform Sedan),  concebida exclusivamente para o modelo e destinada à produção na  Argentina. A plataforma foi desenvolvida para responder às exigências  dinâmicas e construtivas de um automóvel três volumes.

O  novo modelo tem para-choque e grade exclusivos em relação ao Argo. Na  grade, o Cronos vem com uma filete horizontal cromado e padrão de  colmeia ao fundo.

Fiat Cronos 2

Na parte posterior, o sedã tem traseira  curta com lanternas horizontais que invadem as laterais. Esse recurso de  design serve para dar um aspecto mais esportivo ao carro em relação ao  sedã tradicional. As dimensões não foram reveladas, mas pelas imagens o  Cronos terá distância entre-eixos e volume de porta malas bem superior  ao Argo.

Motores

O novo  carro não terá opção de motor 1.0. O Cronos será disponível com o motor  1.3 Firefly com 101(g)/109 (e) cv e torque de 134/139 Nm com opção de  transmissão manual de cinco marchas ou automatizada GSR, também com  cinco marchas.

Nas versões superiores, terá o bloco  1.8 E.torQ  de 135/139 cv e torque de 184/189 Nm. Com esse motor, o  Cronos terá opção de câmbio manual de cinco marchas ou automático de  seis velocidades.

Renault Kwid Crash Test

Renault Kwid consegue três estrelas no Latin NCAP

Modelo fabricado no Brasil pode não ser o mais seguro, mas está melhor que Onix e Ka. Renault Kwid vem de série com quatro airbags e Isofix.

Renault Kwid Crash Test

Por Thiago Ventura
Portal DomTotal

Subcompacto  francês fabricado no Brasil mostrou-se mais seguro que o indiano e  recebeu três estrelas das cinco possíveis na proteção para adultos e  três para crianças, segundo teste feito pelo Programa de Avaliação de  Veículos Novos para a América Latina e o Caribe, o Latin NCAP. No ano passado, o Renault Kwid fabricado na Índia foi reprovado com zero estrela.

O  modelo foi avaliado em configurações de batida de impacto frontal e  lateral. O Kwid mostrou uma proteção frontal adequada e proteção  marginal contra impactos laterais com uma proteção fraca no peito do  adulto, porém suficiente para alcançar as três estrelas sólidas na  proteção deste ocupante.

No impacto lateral, a  estrutura do Kwid evitou atravessar, de forma excessiva, a barreira de  impacto lateral que, combinado com o airbag do tórax lateral, conseguiu  manter as lesões dos adultos por baixo da alta probabilidade de risco de  vida. Os ocupantes crianças mostraram uma proteção adequada e boa nos  testes de impacto frontal e lateral, pois possui Isofix de série.  Vem ainda com quatro airbags.

“É alentador ver os fabricantes respondendo aos testes do Latin NCAP e do  Global NCAP, bem como às preferências dos consumidores por uma maior  segurança, mesmo nos modelos mais acessíveis”, disse Alejandro Furas,  Secretário Geral do Latin NCAP.

O Kwid pode não ser o mais seguro, mas está melhor que Onix e Ka! Esses modelos receberam zero estrela de proteção para adultos. E sem falar no Fiat Mobi, com apenas uma estrela.