Arquivo da categoria: Sem categoria

Volkswagen Kombi Samba 23 janelas 70 anos Carro Esporte Clube (17)

Icônica Volkswagem Kombi Samba de 23 janelas faz 70 anos

Versão mais icônica do modelo, Volkswagen Kombi Samba foi revelada em 19 de abril de 1951 no Salão de Frankfurt. Modelo com telo solar e 23 janelas teve 100 mil unidades fabricadas até 1967

Volkswagen Kombi Samba 23 janelas 70 anos Carro Esporte Clube (17)

Volkswagen Kombi Samba: ícone da indústria alemã

Frankfurt am Main, 19 de abril de 1951. O Internationale Automobil-Ausstellung (IAA), o Salão do Automóvel de Frankfurt, abria as portas pela primeira vez após a Segunda Guerra. Naquela edição, a Volkswagen exibiu em seu stand uma linha de montagem do Fusca com muitos jogos de luzes. Mas um modelo roubou a cena: a Volkswagen Kombi Samba 23 janelas, uma inédita versão que virou ícone.

Com a típica sisudez alemã, a Volkswagen chamou apenas de ‘versão especial’, no entanto a diferença com a básica era gritante: pintura bicolor, teto solar e janelas circulares extras, totalizando em 23 janelas na Bulli, como a Kombi é chamada na Alemanha.

Stand da Volkswagen no Salão de Frankfurt de 1951: Kombi Samba roubou a cena

Stand da Volkswagen no Salão de Frankfurt de 1951: Kombi Samba roubou a cena

O interior era mais refinado, com painéis laterais cobertos e acabamentos cromados, criando um ambiente luxuoso (para uma Kombi). O entretenimento musical era garantido com um rádio de válvulas modelo ‘Auto Super’ no painel. A possibilidade de viajar com a família e amigos numa espécie de ‘van cabriolet’ provocou o maior sucesso!

Kombi 23 Janelas virou um sucesso na Europa e EUA nos anos 50 e 60

Kombi 23 Janelas virou um sucesso na Europa e EUA nos anos 50 e 60

Foi lançada nos Estados Unidos como Microbus ‘Deluxe’. Na Alemanha, no entanto, a empresa modestamente manteve a ‘Versão Especial’ e, a partir de 1952, o termo igualmente não emotivo ‘Modelo Especial’.

LEIA TAMBÉM:
Oficial: Volkswagen confirma a produção da nova Kombi
Volkswagen Kombi: modelos brasileiros são exportados e vendidos por até R$ 180 mil!

Foram os próprios consumidores que cuidaram de criar um nome legal. Foi quando surgiu o ‘Samba’. Nem a Volkswagen sabe de onde surgiu a alcunha. ‘Samba’ poderia ser a sigla em alemão para ‘Sonnendach-Ausführung mit besonderem Armaturenbrett’ (algo como ‘versão de teto solar com painel especial’) ou talvez ‘Sonder Ausführung mit besonderer Ausstattung’ (‘versão especial com características especiais’).

Foto de época mostra a primeira Volkswagen Kombi Samba de 1951

Foto de época mostra a primeira Volkswagen Kombi Samba de 1951

A relação com o ritmo brasileiro não está descartada. Na Holanda, a versão ‘Samba’ entrou na lista oficial de preços em 1954 e daí pegou até o final de sua trajetória.

A produção em série da Volksagen Kombi Samba começou em 27 de junho de 1951 e terminou em julho de 1967, depois de quase 100.000 unidades. Algumas foram enviadas ao Brasil, como podemos ver nessa foto histórica da Volkswagen em São Paulo, mas a versão nunca foi vendida oficialmente por aqui.

Fábrica da Volkswagen no Brasil em 1953, no bairro do Ipiranga, em São Paulo

Fábrica da Volkswagen no Brasil em 1953, no bairro do Ipiranga, em São Paulo

A mais antiga “Samba” conhecida é de um colecionador da Renânia, na Alemanha. Praticamente toda a sua história está documentada. O proprietário ainda tem a nota fiscal original. O veículo custou 9.025 marcos alemães.

LEIA TAMBÉM!
Volkswagen oferece Virtus por assinatura mensal de R$ 2 mil
Estagiária da Volkswagen cria novo painel para o Nivus e fatura vaga no Design Center
Volkswagen Arteon eHybrid: perua e coupé híbridos começam a ser vendidos na Europa
Volkswagen apresenta Taos de olho em tomar o lugar do Compass

Todas as Sambas sempre tiveram relógio no painel

Todas as Sambas sempre tiveram relógio no painel

As Volkswagen Kombi Samba são as mais desejadas pelos colecionadores. O preço mais alto vendida pelo modelo em leilão é de US$ 302,5 mil. Foi em 2017, pela Barrett-Jackson. Como o Brasil produziu o visual da primeira geração até 1975, as Kombis brasileiras são muito procuradas por importadores e algumas oficinas realizam transformações, convertendo versões Luxo ou Standard em Samba.

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Na Europa, a partir de 1963, a Kombi Samba passou a vir com 21 janelas com a mudança da traseira

Volkswagen Kombi Samba 23 janelas: fatos curiosos

– A pintura era quase sempre bicolor.
– Disponível apenas com acabamento decorativo.
– Sempre tinha um relógio no painel.
– De 1951 até 1963, tinha 23 janelas; de agosto de 63 até 1967, passou a ter 21 janelas devido tampa traseira mais ampla.
– Primeira Kombi Samba tinha apenas 25 cavalos.
– Até 1955 as janelas de canto eram de acrílico Plexiglas, tanto que na Suíça o modelo é chamado de ‘Plexibus’

Ficha Técnica
1951 Dezembro de 1953 Agosto de 1960 Janeiro de 1963 Agosto de 1965
Motor 4-cilindros boxer, refrigerado a ar
Cilindrada 1,131 cc 1,192 cc 1,192 cc 1,493 cc 1.493 cc
Potência 18 kW/25 cv a 3,300 rpm 22 kW/30 cv a 3,400rpm 25 kW/34cv a 3,600 rpm 31 kW/42 cv a 3,800rpm 32 kW/44cv a 4.000 rpm
Velocidade máxima 75 km/h 80 km/h 95 km/h 105 km/h 105 km/h
Dimensões
Comprimento 4,100 mm 4,220 mm 4,300 mm 4,300 mm 4.300 mm
Largura 1,700 mm 1,750 mm 1,800 mm 1,800 mm 1.800 mm
Altura 1,900 mm 1,940 mm 1,940 mm 1,940 mm 1.925 mm
Entre-eixos 2,400 mm 2,400 mm 2,400 mm 2,400 mm 2.400 mm
Peso 1,070 kg 1,110 kg 1,125 kg 1,150 kg 1.150 kg
Capacidade de carga 680 kg 740 kg 740 kg 750 kg 920 kg
Peso máximo permitido 1,750 kg 1,850 kg 1,865 kg 1,900 kg 2.050 kg

Seta no estilo ‘bananinha’

Primeira versão da Kombi tinha motor 1.1 de apenas 25 cavalos!

Volkswagen Kombi fazendo a alegria da criançada desde sempre!

Volkswagen Samba 1965: história de família

Veículo icônico, a Volkswagen Kombi está presente na história de muita gente. Igual essa das fotos abaixo, comprada por Horst Schönbach, que era funcionário da Volkswagen, e sua esposa Renate. O modelo era da fábrica e vendido usado ao empregado, mas ao contrário do que muitos faziam, ao invés de ficar com a unidade por um algum tempo, o modelo ficou na família por mais de 50 anos.

Habilidoso, Horst adaptou um teto removível para transformar o carro num espécie de motorhome. Com a Volkswagen Kombi a família viajou para vários destinos da Europa e rodou mais de 280 mil quilômetros. O veículo foi usado por duas das filhas no casamento.

Velho e doente, o patriarca decidiu vender o veículo em 2015, três anos anos de falecer. O bólido acabou sendo comprado pela divisão de Veículos Comerciais da Volkswagen na Alemanha. Após uma minuciosa restauração, a família foi convidada para rever o veículo, em 2020, num momento de grande emoção!

Renate Schönbach com seus filhos Silvia, Ingo e Marion (da esquerda para direita)

Renate Schönbach com seus filhos Silvia, Ingo e Marion (da esquerda para direita) em 2020

Três gerações da família Schönbach

A Kombi dos Schönbach durante viagem a Dinamarca

Assine nossa lista VIP no Telegram! É grátis!
Entre no grupo do Carro Esporte Clube no WhatsApp!

CONFIRA TAMBÉM:

IPVA 2021: Ferrari F8 Tributo tem o imposto mais caro de MG; valor é de cair o queixo!
Seguro DPVAT não será cobrado em 2021 e nova seguradora será escolhida, decide Conselho
IPVA 2021 SP: McLaren Senna tem o imposto mais caro; valor dá para comprar um apartamento!

https://youtu.be/2HuyU9t4BTc

Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021

Stellantis: grupo vai gerenciar a Fiat Chrysler e a Peugeot

Fusão entre a FCA e PSA vai gerar novo conglomerado Stellantis, controlando 14 marcas da indústria automobilística

Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021
Grupo Stellantis deve ser criado oficialmente em 2021

Dando sequência ao processo de fusão 50/50, a Peugeot SA (Groupe PSA) e Fiat Chrysler Automobiles NV (FCA) revelaram nesta quarta qual será o nome corporativo a ser criado: Stellantis. O logotipo é esse que você vê; o símbolo ainda está sendo definido.

‘Stellantis’ é a junção do verbo latino “stello”, que significa “iluminar com estrelas”. O conceito deles é que o nome representa o audacioso projeto de integração de empresas e culturas diferentes, com marcas italianas, francesas, americanas e inglesa, dentre outras.

“As origens latinas do nome homenageiam a rica história de suas empresas fundadoras, enquanto a evocação da astronomia captura o verdadeiro espírito de otimismo, energia e renovação que impulsionam essa fusão que está mudando o setor”, diz o comunicado.

O nome Stellantis será usado exclusivamente para se referir ao Grupo, como uma marca corporativa. Os nomes e os logotipos das marcas constituintes do Grupo permanecerão inalterados.
O projeto é que a fusão seja concluída no primeiro trimestre de 2021. Contudo,essa data pode ser alterada de acordo com a crise da pandemia do novo coronavírus. O processo inclui a aprovação pelos acionistas de ambas as empresas em suas respectivas Assembleias Gerais Extraordinárias e a satisfação de análises antitruste e outros requisitos regulatórios.

O novo conglomerado reúne as marcas marcas Abarth, Fiat, Jeep, Dodge, Lancia, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall, além de Comau e Teksid. O agora quarto maior grupo automotivo cobre praticamente todos os segmentos-chave de veículos, desde automóveis de luxo, premium e de passageiros, até SUVs e picapes & veículos utilitários leves.

Segundo a companhia, o novo grupo tem 46% das receitas derivadas da Europa e 43% da América do Norte, com base nos dados agregados de 2018 de cada empresa. A partir da união, as estratégias para as outras regiões serão reformuladas.

fiat-strada-2021-preços-e-valores

Fiat Strada 2021: nova geração chega ao mercado por R$ 63,5 mil

Picape ganhou plataforma e design novos para manter liderança no segmento. Meta da empresa é vender 20% mais da Fiat Strada 2021



A Fiat lançou nesta sexta-feira, de forma online, a nova geração da picape mais vendida no Brasil. A Strada 2021 chega com novo design, inspirado na irmã maior Toro, carroceria quatro portas e opção de motores 1.3 e 1.4. A nova Fiat Strada 2021 já está nas lojas com preço inicial de R$ 63.590. A marca optou por manter a atual no mercado com opção mais básica na versão Hard Working.


Trata-se de um produto completamente novo, com adoção da plataforma MPP, dedicada exclusivamente ao desenvolvimento da nova picape.

Fiat Strada 2021: preços e versões

  • Strada Hard Working CS – R$ 61.590
  • Strada Endurance Plus CS 1.4 Fire (Manual) – R$ 63.590
  • Strada Endurance Plus CD 1.4 Fire (Manual) – R$ 74.990
  • Strada Freedom CS 1.3 Firefly (Manual) –  R$ 69.490
  • Strada Freedom CD 1.3 Firefly (Manual) – R$ 77.990
  • Strada Volcano CD 1.3 Firefly (Manual) – R$ 79.990

 

O head de Design da FCA na América Latina, Peter Fassbender, conta que o projeto para a nova geração da Strada 2021 buscou maior relação com os proprietários do modelo. “Fomos até a cada dos clientes para pesquisar sobre o uso diário, analisando cada tipo de cliente para ter para ter uma boa indicação de que tipo de produto criar”. O designer destaca a criação da grade e o faróis como principais elementos do modelo, aliando o desenho italiano à robustez necessária para um utilitário leve.

 

 

Essa pesquisa com usuário também foi aplicada no desenvolvimento da central multimídia Uconnect. Segundo a Fiat, a navegação do sistema foi pensada para ser mais simples e fácil de operar. O desenvolvimento foi feito pela equipe em Minas Gerais, mas será aplicada em outros mercados do mundo.

Em relação, 90% do projeto do modelo foi feito através de realidade virtual, tecnologia pode analisar 100% das características de motorista e passageiros. O trabalho foi feito pelo Latam Virtual Center, departamento que também analisou as opções de materiais e equipamentos para aprimorar a segurança do modelo. Já a realidade aumentada foi utilizada para conferir cada detalhe final do modelo, desde o ponto de soldagem ou o alinhamento de peças como faróis e tampas.

Uma das grandes novidades é que a  Fiat Strada 2021 agora possui carroceria cabine dupla (CD) com quatro portas, opção inédita no mundo entre as picapes compactas.  Já a versão cabine simples (CS)  agora possui a maior capacidade de carga do segmento, que saltou para 720 kg, numa caçamba que acomoda 1354 litros. A Strada CD por sua vez tem capacidade de carga de 650 kg e 844 litros.

Além disso, a Nova Strada tem maior altura do solo (de até 214 mm) da categoria e oferece ângulos de entrada de até 24º e saída de obstáculos até 28º. Outra métrica interessante, graças à utilização da plataforma MPP, é  o exemplo do diâmetro de giro de apenas 10,7 m, que facilita na hora de manobras.

O modelo é revelado inicialmente nas versões Endurance (CS e CD), Freedom  (CS e CD) e Volcano CD. Futuramente, também será oferecida na versão mais simples Working.  A Fiat anuncia opção dos motores 1.4 EVO de 85/88 cv ou o 1.3 FireFly de 101/109 cv, sempre com câmbio manual de cinco marchas. Futuramente, as versões Freedom CD e Volcano CD terão opção de transmissão automática do tipo CVT.

O modelo apresenta faróis em LED e quatro airbags de série na configuração cabine dupla, além de E-Locker – Controle de Tração Avançado (TC+), controle de estabilidade e assistente de partida em rampa em todas as versões na nova picape.

Duas décadas de liderança 

A liderança absoluta da Fiat entre as picapes compactas por duas décadas no Brasil . No decorrer de seus 22 anos de trajetória, o modelo foi o responsável por diversas inovações no segmento. Em 2014, completou mais de 1 milhão de unidades comercializadas.

Entre em muitas novidades que passaram pela linha estavam a cabine estendida em 1999, a versão Adventure em 2002, o bloqueio eletrônico do diferencial Locker em 2008, a cabine dupla em 2009 e a terceira porta na cabine dupla em 2013.

“Se a legislação estabelece que só se pode licenciar em determinado domicílio, e o veículo está em outro, evidentemente há fraude, disse o ministro
Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

IPVA deve ser pago no estado em que o veículo circula, decide STF

Empresa de Minas queria recolher o IPVA em Goiás, mas STF se opôs à ‘guerra fiscal’ entre estados

 “Se a legislação estabelece que só se pode licenciar em determinado domicílio, e o veículo está em outro, evidentemente há fraude, disse o ministro Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
“Se a legislação estabelece que só se pode licenciar em determinado domicílio, e o veículo está em outro, evidentemente há fraude, disse o ministro
Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas

O  Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, em sessão virtual, que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ser recolhido no domicílio do proprietário do veículo, onde o bem deve ser, de acordo com a legislação sobre o tema, licenciado e registrado.  Logo, torna-se ilegal a ‘guerra fiscal’,  prática de registrar o veículo num estado e circular em outro para pagar menos IPVA.  A decisão tem ‘repercussão geral’, ou seja, afeta pelo menos 867 processos semelhantes na Justiça.

Por maioria de votos, o plenário negou o Recurso Extraordinário (RE) 1016605, em que uma empresa que tem atuação em Uberlândia (MG) pretendia recolher o IPVA em Goiás, onde havia feito o registro e o licenciamento de veículo de sua propriedade. A empresa queria derrubar decisão do TJMG que havia reconhecido para Minas Gerais o direito de cobrar o tributo.  Segundo o artigo 1º da lei estadual 14.937/03 de Minas Gerais, a cobrança do IPVA independe do local de registro, desde que o proprietário seja domiciliado no Estado.

Guerra fiscal

Prevaleceu, no julgamento, o voto do ministro Alexandre de Moraes. Ele recordou que o IPVA foi criado em 1985 por meio de emenda constitucional e repetido na Constituição de 1988. A justificativa é remunerar a localidade onde o veículo circula, em razão da maior exigência de gastos em vias públicas – tanto que metade do valor arrecadado fica com o município, como prevê o artigo 158. O ministro assinalou ainda que o Código de Trânsito Brasileiro não permite o registro do veículo fora do domicílio do proprietário. “Ou seja, licenciamento e domicílio devem coincidir”, afirmou.

No caso dos autos, o ministro observou que se trata de um “típico caso de guerra fiscal”, em que estados que pretendem ampliar a arrecadação reduzem o IPVA. Com falsas declarações e com a intenção de recolher um imposto menor, o contribuinte alega ser domiciliado num determinado estado quando, na verdade, reside em outro. “Se a legislação estabelece que só se pode licenciar em determinado domicílio, e o veículo está em outro, evidentemente há fraude, destacou.

Para o ministro Alexandre, o Estado de Minas Gerais, na ausência da lei complementar sobre a matéria, legislou a fim de dar cumprimento ao Sistema Tributário Nacional (Lei 5.172/1966), respeitando a estrutura do IPVA e a legislação federal sobre a obrigatoriedade de licenciamento no domicílio do proprietário. Acompanharam a divergência os ministros Rosa Weber, Cármen Lúcia, Luiz Fux, Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Ficaram vencidos os ministros Marco Aurélio (relator), Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Luís Roberto Barroso, ao votarem pela declaração da inconstitucionalidade do dispositivo da norma estadual.

Fonte: Redação e STF

Fiat-Toro-Endurance-2021

Fiat Toro 2021 perde motor 2.4 flex, mas ganha nova central multimídia

Picape  é vendida nas opções 1.8 Flex e 2.0 turbodiesel. Os preços  da Fiat Toro 2021 estão entre R$ 99.9 mil e R$ 171,9 mil

Fiat-Toro-Endurance-2021

Marca italiana lança linha 2021 da picape que chega sem mudanças visuais, mas com nova central multimídia e mais equipamentos de segurança nas versões superiores. Além disso, perdeu a versão com motor 2.4 flex; agora a Fiat Toro 2021 é vendida nas opções 1.8 Flex e 2.0 turbodiesel. Os preços estão entre R$ 99.9 mil e R$ 171,9 mil.

A nova central multimídia UConnect 7” tem Apple Carplay e Android Auto com projeção sem fio (wireless). A tela de sete polegadas tem definição de 1280 x 768 pixels e o sistema funciona com uma CPU de 2.100 GHz. Com memória interna de 16 GB para armazenamento de informações, trabalha com memória RAM de 2GB.

O dispositivo possibilita navegação via Waze e Google Maps, reconhecimento de voz (Siri | Google Voice), eitura e resposta de mensagem “handsfree” para SMS e WhatsApp e Integração com calendário. A nova central multimídia UConnect 7” é item de série a partir da versão Freedom.

Toro_Ultra_-2021

Além disso, agora as versões Ranch e Ultra passam a contar com airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista, totalizando sete bolsas infláveis.

A versão Volcano, que recebeu como item de série revestimento de couro nos assentos, agora é oferecida apenas com motor 2.0 turbodiesel e se destaca pelo banco do motorista com regulagem elétrica em oito posições, quadro de instrumentos com display de 7″ colorido com relógio digital, calendário e indicador de temperatura externa, porta-objetos debaixo do banco do passageiro, console central com porta-objetos refrigerado e porta-copos, sensor de pressão dos pneus, faróis com sistema DRL, Keyless entry’n’go, partida remota, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos elétricos (Tilt down / rebatimento / luz de conforto), rodas em liga leve de 18 polegadas com pneus 225/60 e sensores crepuscular e chuva.

Tabela de Preços Toro 2021

Endurance 1.8 Flex MT5 – R$ 99.990
Endurance 1.8 Flex AT6 – R$ 105.990
Freedom 1.8 Flex AT6 – R$ 117.990
Endurance 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 137.990
Freedom 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 149.990
Volcano 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 162.690
Ranch 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 169.990
Ultra 2.0 Diesel AT9 4×4 – R$ 171.990

Fiat-Toro-Ultra-2021

Pacotes de opcionais:

Endurance – Pack Convenience: faróis de neblina com sistema Cornering; porta-escadas; brake-light; sensor de estacionamento traseiro; retrovisores externos elétricos com sistema Tilt Down + setas de direção integradas.

Endurance – Pack Convenience Multimídia: câmera de ré; central multimídia com tela de 7” touchscreen; Apple CarPlay Wireless e Android Auto Wireless; comandos de voz Bluetooth, MP3, Rádio AM/FM, entrada auxiliar, 2 Portas USB; 6 alto-falantes; volante em couro com comando do rádio e telefone; 2 Tweeters no painel

Endurance – Start & Stop

Freedom – Pack Stile: bancos revestidos parcialmente em couro; descanso de braço traseiro central com porta copos

Freedom Pack S-DESIGN: Apoia-braço central traseiro com porta-copos; santantônio; pintura cinza na capa dos retrovisores externos; grade superior dianteira e barras de teto; estribos laterais pretos; interior escurecido (teto e colunas); cor específica da moldura da central multimídia, saídas de ar, alças das portas e aros dos alto-falantes; bancos revestidos com mescla de couro e tecido; painel das portas dianteiras revestidos em couro com costura preta; volante e kit chaves; faixas adesivas no capô e tampa traseira da caçamba; rodas com pintura escurecida; badge; logos; identificação de versão/motor escurecidos no exterior

Freedom Start & Stop

Volcano – Pack Deluxe Safe: teto solar; 5 airbags adicionais (laterais, cortina e joelho do motorista)

Volcano Pack Safety: 5 airbags adicionais (laterais, cortina e joelho do motorista)

Fiat-Strada-2021

Devido ao coronavírus, Fiat adia lançamento da Strada e interrompe atividades no Brasil

Lançamento da nova geração da Fiat Strada 2021 é adiado e não tem nova data. FCA vai interromper produção em Betim, Goiana e no Paraná


A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) acaba de provocar mais uma baixa: a Fiat adiou o lançamento da nova geração da Strada 2021, previsto para os dias 03 e 04 de abril. Além disso, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nesta sexta-feira (20) a interrupção gradual da sua linha de produção para conter o avanço da doença no Brasil.

A decisão vale para as fábricas de Betim-MG, Goiana-PE e Campo Largo-PR, aonde produz motores. A interrupção será gradual, com  paralisação total prevista para ocorrer até 27 de março. A expectativa é que as atividades fabris sejam retomadas em 21 de abril (logo no feriado, heim?). Somente na parte de manufatura, são cerca de 10 mil pessoas.

Segundo a montadora, a redução gradual da força de trabalho se dará com medidas preventivas já adotadas para garantir a saúde dos funcionários e evitar o contágio.

Além de interromper as atividades de produção e administrativas, a marca também adiou, de forma imediata,  todos os eventos e ações de e produto (lançamentos, apresentações, cursos e treinamentos etc) previstos em toda a América Latina. Entre ele, está o lançamento da Fiat Strada 2021, principal aposta da marca para este semestre.

 

 

 

Definido em 2014 com os países do Mercosul, novo sistema só começou em 2018 no Brasil. Lúcio Távora/ MCidades

Implantação da placa Mercosul é adiada em Minas Gerais

Previsto para iniciar neste sábado (1), novo sistema de identificação será adiado em Minas devido mudanças nas placas


Definido em 2014 com os países do Mercosul, novo sistema só começou em 2018 no Brasil. Lúcio Távora/ MCidades

Definido em 2014 com os países do Mercosul, novo sistema só começou em 2018 no Brasil. Lúcio Távora/ MCidades


Por Thiago Ventura

As mudanças no novo sistema de identificação veicular Padrão Mercosul provocaram o adiamento da implantação em Minas Gerais. A Polícia Civil do estado (PCMG) encaminhou, na quinta-feira (29), ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), solicitação de adiamento para o próximo dia 17 de dezembro.  O órgão alega que não há tempo hábil para cumprir as novas exigências.

Conforme noticiamos,  as resoluções 729 e 733 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) retiraram os elementos brasão e bandeira estadual das novas placas.  Agora, os itens serão exibidos apenas em veículos oficiais dos municípios; nos veículos oficiais estaduais exibirão as respectivas bandeiras.

O Detran-MG publicou nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial de Minas, a Portaria 1735/18 alterando o artigo 14 da Portaria 1327 de 31 de agosto 2018, que previa o início da implantação das novas Placas MERCOSUL para 1º de dezembro. O Artigo 2º da nova Portaria(1735/18) do Detran-MG, prorroga para 17 de dezembro de 2018, a previsão para implantação, em todo Estado de Minas Gerais, o novo modelo da Placa padrão MERCOSUL.

Seu bolso agradece

O fim da obrigatoriedade do brasão e bandeira estadual representa um alívio no bolso do proprietário a longo prazo. No modelo atual (placas cinza), ao fazer a transferência de um veículo usado para uma nova cidade ou estado, o proprietário é obrigado a comprar um par de tarjetas com a identificação do município de domicílio. Tal exigência acrescenta um gasto entre R$ 40 e R$ 70.

No modelo padrão Mercosul, com o brasão e bandeira de estado, na mesma situação de transferência de propriedade, o comprador do veículo deveria comprar uma placa nova. Isso representaria um gasto de aproximadamente R$ 220. Com o fim da exigência, o proprietário não terá que mudar a placa do veículo! Ou seja, uma vez emplacado, o veículo ficará com a mesma identificação até o fim da sua vida útil.

 

Placa-mercosul-rio

Nova placa padrão Mercosul começa a circular no Brasil

Rio de Janeiro foi o primeiro estado a adotar o novo sistema de placas no Brasil. Nova identificação custa cerca de R$ 220

Placa-mercosul-rio

O Rio de Janeiro começou a utilizar a nova placa veicular padrão Mercosul. O Departamento de Trânsito (Detran-RJ) foi o primeiro do país a implementar o modelo, que vem equipado com QR Code para aumentar a segurança do usuário e diminuir as chances de clonagem. As primeiras placas foram instaladas nessa terça-feira (11). A nova placa custa R$ 219,35 – mesmo valor das placas atuais no Rio.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, acredita que a nova tecnologia auxiliará as polícias no combate aos crimes de fraude, roubo e furto. A expectativa é que a placa melhore a segurança pública e a vida dos usuários de trânsito.

Fonte: Detran-RJ
Fonte: Detran-RJ

“É uma nova etapa que vai gerar segurança e a possibilidade de se encerrar, esperamos nós, definitivamente, as fraudes e clonagens. E posteriormente, [queremos] buscar o monitoramento de peças de veículos furtados e roubados para que consigamos dar respostas à população”, explicou Baldy.

O modelo

A nova placa padrão Mercosul também tem uma nova aparência. Diferentemente das tradicionais de cor cinza, essa é azul e branca e possui quatro letras e três números. Ela virá com um código único que conterá todos os dados de confecção da placa, como fornecedor, data, ano e modelo de fabricação.

WhatsApp Image 2018-09-11 at 16.14.09

categorias_placa_carro

A placa também é rastreável por meio de um aplicativo que ainda será disponibilizado pelo Denatran. De imediato, o objeto virá com o QR Code, mas possui outros itens de segurança que poderão ser ativados posteriormente, como o chip de dados variáveis.

Nem todos os motoristas precisam fazer a troca de placas. A mudança é necessária apenas para os carros novos, que ainda serão emplacados, e para os veículos com troca de propriedade, de domicílio e de alteração de categoria. Entretanto, quem desejar já pode adquirir o novo modelo voluntariamente.

NOVO MODELO

categorias_placa_moto

Além do QR Code, outro item de segurança da nova placa é a marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem. Os novos itens inseridos na placa auxiliarão o trabalho das polícias nas fiscalizações e fraudes.

Do lado esquerdo, na parte superior, está impresso o logotipo do Mercosul e logo abaixo, o QR Code. A placa ainda possui o distintivo BR e, no lado direito, a bandeira do país, seguida pela bandeira do estado e pelo brasão da cidade.

A categoria dos veículos será indicada pela cor da combinação alfanumérica: particular (preta), comercial/aprendizagem (vermelha), oficial (azul), especial (verde), diplomático (amarela) e colecionador (prateada). O tamanho continua o mesmo com 40 cm de largura e 13 de altura.

WhatsApp Image 2018-09-11 at 16.13.59

A tarjeta da antiga placa passa a ser representada pelo brasão do município e não mais pelo nome da cidade de forma escrita.

O Brasil é o terceiro país do Mercosul a adotar a placa. Uruguai (2015) e Argentina (2016) foram os dois primeiros. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) determinou que todos os estados devem implantar o novo modelo até o dia 1º de dezembro deste ano.

Fonte: Agência Brasil e Detran RJ

LEIA TAMBÉM:

FLAGRA-LINK

Lamborghini-do-Papa

Lamborghini Huracán RWD do Papa Francisco é leiloada

Pontífice ganhou superesportivo italiano em novembro de 2017 e decidiu doá-lo para obras de caridade

Lamborghini-do-Papa

Superesportivo que o Papa Francisco ganhou da marca foi vendido no último sábado em leilão feito pela Sotheby, em Mônaco,  por 715.000 euros, cerca de R$ 3,1 milhões. O Santo Padre, ao aceitar o presente em novembro de 2017, quis que todo o dinheiro recolhido com a venda fosse destinado a obras de caridade.

Parte do dinheiro arrecadado será destinado aos projetos de Ajuda a Igreja que Sofre para as comunidades cristãs do Iraque: comunidades que, depois da derrota militar do Daesh, estão retornando às aldeias da Planície de Nínive de onde foram expulsas pelos terroristas.

Lamborghini-do-Papa-2

A Ajuda a Igreja que Sofre está particularmente comprometida para que os cristãos retornem ao norte do Iraque, por isso lançou um “Plano Marshall” para a reconstrução e contribuiu para a estruturação do Ninive Reconstruction Committee, envolvendo todas as Igrejas do Iraque. Portanto, receber a oferta generosa do Papa Francisco – escreve em comunicado AIS – conforta-nos e fortalece a esperança de tantos nossos irmãos cristãos perseguidos no Oriente Médio.
A outra parte do dinheiro será dividida entre a Comunidade Papa João XXIII, organização dedicada a ajudar mulheres vítimas do tráfico sexual, e entre duas
 associações italianas que desenvolvem atividades principalmente na África: o GICAM, chefiado pelo Dr. Marco Lanzetta, e o “Amici per the Centrafrica” (Amigos da África Central), trabalham há muitos anos na região em iniciativas dedicadas principalmente ao auxílio para mulheres e crianças necessitadas.

Lamborghini-do-Papa-4 Lamborghini-do-Papa-5

Grade com detalhes cromados é novidade para a linha 2019.

Hyundai HB20 2019 chega ao mercado com leve mudança visual

Disponível nas carrocerias hatch e sedã, Hyundai HB20 2019 tem preços desde R$ 43.990 até R$ 72.290. Nova geração está próxima

Grade com detalhes cromados é novidade para a linha 2019.

Por Thiago Ventura

Marca coreana lança linha 2019 do compacto, que chega às concessionárias  a partir deste fim semana. As novidades estão na grade e na ampliação da oferta de central multimídia blueMedia® com TV digital. Além disso, agora a versão Comfort, que passa a se chamar Unique. O carro, disponível nas carrocerias hatch e sedã, tem preços desde R$ 43.990 até R$ 72.290.

Todas as versões do hatch e do sedã recebem grade frontal Mesh Type com contorno cromado, à exceção do HB20 Turbo 1.0, que ganha grade frontal com aletas e contorno cromado. Mudam ainda as rodas de liga de leve diamantadas de 15 polegadas, presentes nas configurações Premium do HB20, e Style e Premium do HB20S.

Central multimídia com TV digital agora está presente para toda a gama.
Central multimídia com TV digital agora está presente para toda a gama.

Outra novidade, é a central multimídia com TV digital. Antes exclusividade da série especial HB20 Copa do Mundo FIFA, agora o recurso de TV fica disponível em todas as versões equipadas com a central multimídia blueMedia®.

E a nova geração?

Lançado no Brasil em setembro 2012, o Hyundai HB20 ganhou uma reestilização em 2014, mas mantém o mesmo design desde o lançamento.  Com a chegada em maio da linha 2018/2019, podemos esperar ainda, no primeiro semestre do ano que vem a linha 2019/2019 sem qualquer mudança.

Contudo, para o segundo semestre do ano que vem, a Hyundai Motor deverá lançar no Brasil a nova geração do compacto. Essa então vai chegar como modelo 2019/2020.

HB20S_MY19-(2)

 


Tabela de Preços

Hatch
HB20 Unique 1.0 5MT –  R$ 43.990
HB20 Unique 1.0 5MT (Com BlueMedia) –  R$ 45.790
HB20 Comfort Plus 1.0 5MT – R$ 47.590
HB20 Comfort Plus 1.0 5MT  (Com BlueMedia) – R$ 49.390
HB20 1.0 Turbo 6MT –  R$ 51.790
HB20 1.0 Turbo 6MT  (Com BlueMedia) –  R$ 53.590

HB20 Comfort Plus 1.6 6MT – R$ 54.550
HB20 Comfort Plus 1.6 6AT – R$ 58.950
HB20 R spec 1.6 6AT – R$ 63.690
HB20 Premium 1.6 6AT – R$ 66.790
HB20 Premium 1.6 6AT (bancos de couro) – R$ 68.390

Sedan

HB20S Comfort Plus 1.0 5MT – R$ 51.590
HB20S Comfort Plus 1.0 5MT (Com blueMedia) –  R$ 53.390
HB20S Turbo 1.0 6MT – R$ 57.590

HB20S Comfort Plus 1.6 6MT – R$ 60.150
HB20S Comfort Plus 1.6 6AT –  R$ 64.650
HB20S Style 1.6 6AT – R$ 66.090
HB20S Premium 1.6 6AT – R$ 70.690
HB20S Premium 1.6 6AT  (com bancos de couro) – R$ 72.290

Aventureiro

HB20X Style 1.6 6MT – R$ 63.100
HB20X Premium 1.6 6AT –  R$ 71.700

Hyundai-HB20_MY19-(5)

Versão esportiva tem grade com acabamento em preto.
Versão esportiva tem grade com acabamento em preto.

HB20X_MY19-(1)