Arquivo da tag: coronavírus

goiana

Crise do coronavirus: FCA tem prejuízo de 1,7 bilhão de euros

Na América Latina, as vendas somaram 106 mil unidades no período, com queda de 12%, principalmente devido à suspensão temporária da produção no Brasil 

goiana

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nessa terça-feira os resultados do primeiro trimestre de 2020, que refletem os impactos da pandemia da Covid-19 sobre os negócios globais. A empresa reporta vendas de € 20,6 bilhões no período, o que representa uma retração de 16% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Foram comercializadas 818 mil unidades, com queda de 21% em relação ao primeiro trimestre de 2019. Foram registradas perda líquida de operações contínuas de € 1,7 bilhão e perda líquida ajustada de € 500 milhões. Apesar do impacto significativo da pandemia sobre a economia e os negócios, a FCA entregou um EBIT ajustado positivo de € 52 milhões.

As fábricas do grupo no mundo suspenderam a produção em momentos adequados e indicados para preservar a integridade e saúde dos trabalhadores em cada região. A empresa também se concentrou fortemente no apoio ao enfrentamento à Covid-19, colaborando com as autoridades e comunidades com a instalação de hospitais de campanha, reforma de ventiladores pulmonares, produção e doação de equipamentos, dentre outros.

Na América Latina, as vendas somaram 106 mil unidades no período, com queda de 12%, principalmente devido à suspensão temporária da produção no Brasil a partir de 23 de março. A receita líquida caiu 32%, para € 1,32 bilhão, principalmente devido à menor comercialização, bem como impactos a negativos de câmbio devido ao enfraquecimento do real.

Apesar dos prejuízos globais, a FCA e o Groupe PSA permanecem comprometidos com a fusão 50/50. A previsão é de as empresas concluam a transação até o final deste ano ou no início de 2021.

BRASIL

A  crise do coronavírus adiou os planos da FCA para o Brasil. Previstos para serem lançados neste ano, a nova geração do 500 elétrico (foto) e as versões híbridas de Jeep Renegade e Compass foram adiadas para 2021. Para o próximo ano, também teremos o projeto 363, o ‘SUV do Argo’ e outros dois SUVs novos, um da Fiat e outro da Fiat. E os motores turbo, conforme falamos em primeira mão, começam fabricados em outubro deste ano.

Ford-Ka-coronavirus

Ford suspende financiamento para ajudar na crise do coronavírus

Marca americana resolveu fazer a parte dela para ajudar na crise e anuncia ação emergencial para os clientes que financiaram a compra de um veículo pela Ford Credit. A Ford oferece a possibilidade de transferir para o final do contrato até três parcelas do financiamento com vencimento a partir do dia 31 de março.

Para estar apto a essa condição, válida tanto para pessoas físicas como pessoas jurídicas, não é necessário fazer nenhum tipo de comprovação relacionada à saúde ou renda, basta estar em dia com os pagamentos. Os clientes que desejarem aderir devem entrar em contato com a Central de Atendimento da Ford Credit pelos telefones 4004-4581 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 722-4581 (demais localidades) e manifestar a sua intenção. Feito isso, o cliente receberá uma proposta de renegociação de seu financiamento. Os pagamentos adiados terão correção feita com base em juros de mercado e diluída nas prestações do contrato.

Produção parada

A Ford suspendeu temporariamente a produção em suas fábricas no Brasil – Camaçari (BA), Taubaté (SP) e na unidade da Troller em Horizonte (CE) – e na fábrica de Pacheco, na Argentina, em resposta ao impacto do coronavírus (COVID-19) na América do Sul. A medida entrou em vigor no Brasil em 23 de março e na Argentina no dia 25 de março.

Além de manter os funcionários em segurança e ajudar a limitar a propagação do vírus ajusta os volumes de produção à redução na demanda dos consumidores gerada por essa situação sem precedentes.
sponder

Fiat-Strada-2021

Devido ao coronavírus, Fiat adia lançamento da Strada e interrompe atividades no Brasil

Lançamento da nova geração da Fiat Strada 2021 é adiado e não tem nova data. FCA vai interromper produção em Betim, Goiana e no Paraná


A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) acaba de provocar mais uma baixa: a Fiat adiou o lançamento da nova geração da Strada 2021, previsto para os dias 03 e 04 de abril. Além disso, a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou nesta sexta-feira (20) a interrupção gradual da sua linha de produção para conter o avanço da doença no Brasil.

A decisão vale para as fábricas de Betim-MG, Goiana-PE e Campo Largo-PR, aonde produz motores. A interrupção será gradual, com  paralisação total prevista para ocorrer até 27 de março. A expectativa é que as atividades fabris sejam retomadas em 21 de abril (logo no feriado, heim?). Somente na parte de manufatura, são cerca de 10 mil pessoas.

Segundo a montadora, a redução gradual da força de trabalho se dará com medidas preventivas já adotadas para garantir a saúde dos funcionários e evitar o contágio.

Além de interromper as atividades de produção e administrativas, a marca também adiou, de forma imediata,  todos os eventos e ações de e produto (lançamentos, apresentações, cursos e treinamentos etc) previstos em toda a América Latina. Entre ele, está o lançamento da Fiat Strada 2021, principal aposta da marca para este semestre.

 

 

 

REDBULL-combate-coronavirus-foto-divulgacao-AP-22BVSYS992111_hires_jpeg_24bit_rgb

Tecnologia da F1 pode ajudar no combate ao coronavírus

Quatro equipes concordaram em fornecer tecnologia para ajudar vítimas do Covid-19. Família dona da Ferrari doa 10 milhões de euros para combater o coronavírus

Equipes podem fornecer tecnologia avançada para auxilar no combate ao coronavírus. foto: Mark Thompson/Divulgação

Com o campeonato suspenso devido à pandemia do coronavírus, as equipes de Fórmula 1 podem ajudar no combate ao covid-19. Pelo menos quatro equipes Mercedes-AMG, Red Bull Racing, McLaren e Williams devem fornecer tecnologia e engenharia no combate ao coronavírus. A informação é do site ‘Race Fans’.

Segundo a publicação, as escuderias responderam positivamente ao pedido de ajuda feito por governos, durante teleconferência realizada nesta semana. O objetivo da colaboração é desenvolver e fornecer ventiladores mecânicos, essenciais nos casos graves do coronavírus.

Como as quatro primeiras etapas do campeonato de F1 já foram adiadas, as equipes contam com instalações e engenharia avançada para ajudar no esforço mundial contra o coronavírus.  Consultamos os sites de imprensa da das quatro equipes, mas não há confirmação de forma oficial da iniciativa.

Ferrari faz doação 

Em outra frente, a família Agnelli, que controla a scuderia Ferrari Formula 1,  bem como a Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e o clube de futebol da Juventus, revelou que fará uma doação de 10 milhões de euros ao Departamento de Proteção Civil da Itália e a uma organização de assistência social chamado Specchio dei Tempi / La Stampa, para ajudar as autoridades a lidar com as necessidades sociais e de saúde na cidade de Turim e na região de Piemonte, à medida que o vírus continua a se espalhar.

As empresas da família também adquiriram e adquiriram um total de 150 ventiladores, juntamente com outros equipamentos médicos de vários fornecedores estrangeiros, e estão se preparando para o transporte aéreo imediato para a Itália, a fim de ajudar a aliviar o fardo dos serviços de saúde.